Oficina motiva estudantes a traçarem caminhos profissionais

01/06/2015 17:47

A pergunta “Onde você quer estar daqui a cinco anos?” foi feita na quinta-feira, 28 de maio, aos participantes da II Oficina de Estágio – evento promovido pelo Departamento de Integração Acadêmica e Profissional (DIP) da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A iniciativa, que dá continuidade ao objetivo de auxiliar os alunos a construírem sua formação acadêmica com visão de futuro, faz parte do programa de estágio, que compreende outras ações, como a realização de cursos de capacitação aos supervisores e, futuramente, aos orientadores de estágio.

O palestrante, professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, Jonny Silva, já esperava a reação da maioria. Poucos ergueram os braços em resposta ao questionamento provocador. Com o tema “Estágio como Visão de Futuro: início de uma carreira brilhante”, Silva falou de sua trajetória profissional e das ações que os estudantes podem desenvolver para atingir seus objetivos – entre elas, o estabelecimento de metas. “Não diga que vai fazer ‘um dia’; defina um prazo para você mesmo”, orientou.

Vários exemplos de pessoas com trajetórias singulares foram apresentados, e o professor destacou os principais pontos comuns entre eles: visão de futuro, conhecimento da área em que atuam – sem deixar de buscá-lo constantemente –, paixão por um ideal e persistência. Além disso, o palestrante, que também realiza trabalhos como coach – profissional que assessora pessoas a agirem na direção de seus objetivos – destacou a necessidade de abandonar crenças que limitam o desenvolvimento do indivíduo e o colocam em um padrão de condicionamento. “Quantos de vocês acharam que não passariam no vestibular?”, perguntou o palestrante.

Uma das estratégias propostas foi a realização de uma Carta do Futuro, na qual a pessoa escreve para si mesma e descreve aspectos que gostaria de ter em sua vida daqui a um determinado tempo. A diretora do DIP, Denise Pereira Leme, contou sua experiência com a ideia. “Eu escrevi uma há alguns anos e achei que nunca fosse acontecer, mas deu certo.” Denise desejava morar em uma cidade com praia, casar, ter filhos e dar aulas de reprodução animal em uma universidade pública.

Silva aproveitou o exemplo e alertou as pessoas das atitudes pessoais necessárias à conquista de seus sonhos. “Quais suas fortalezas? seus desafios? O que você está fazendo?”, desafiou. No final, deixou um recado à plateia: “Seja audacioso em sua visão, comprometido com seu planejamento e corajoso em suas ações. Combinando isso, você vai longe!”.

Denise reforçou a importância do estágio durante a graduação e chamou a atenção dos estudantes para a necessidade de conhecerem suas áreas de atuação – o que pode ser feito por meio da análise das diretrizes curriculares dos cursos. “O estágio é onde você pode aplicar as definições dessas diretrizes. Ele é importante, nem que seja para descobrir o básico, como o que você não quer para sua carreira”, afirmou a diretora.

Estudantes de Psicologia, como Tarsia Piovesan, que reforçou as atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Informação e Orientação Profissional (Liop), também participaram do evento. O grupo, que possui ações de planejamento de carreira a alunos da primeira e última fases de cada curso, também oferece orientações sobre reescolha.

 

Mais informações:

LIOP: (49) 3721-4989 /

 

Samantha Sant’Ana

Estagiária/Diretoria-Geral de Comunicação

 Revisão: Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/DGC/UFSC

Tags: Departamento de Integração Acadêmica e ProfissionalDIPLaboratório de Informação e Orientação ProfissionalLIOPPró-reitoria de GraduaçãoprogradUFSC