Programa de apoio pedagógico da UFSC atende mais de 1.500 estudantes em 2014

23/04/2015 09:40

A Coordenadoria de Avaliação e Apoio Pedagógico (CAAP) da UFSC, vinculada à Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), desenvolve ações com o intuito de proporcionar condições pedagógicas que atendam às necessidades de aprendizagem dos estudantes. Em 2014 foram realizados 10 eventos em Florianópolis, entre oficinas e palestras, promovidos peloPrograma Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape).

As atividades do Programa começaram a ser desenvolvidas no segundo semestre de 2013. “O objetivo principal do Piape é desenvolver ações de apoio e orientação pedagógica que contribuam para promover a permanência dos estudantes na graduação, reforçando as bases do seu conhecimento e reformulando estratégias adequadas a sua aprendizagem”, explica a coordenadora de avaliação e apoio pedagógico da UFSC, Soraia Selva da Luz. Reforçar conteúdos de base do ensino médio, diminuir os índices de evasão e reprovação e auxiliar no processo de formação acadêmica também são objetivos a serem alcançados.

Todos os campi são beneficiados com as ações do Programa, desenvolvidas nas áreas de Leitura e Produção Textual, Bioquímica, Física, Estudos Dirigidos em Cálculo, Geometria analítica, Preparação para o Cálculo, Orientação Pedagógica e Educacional e Química Geral, Orgânica e Analítica. Além dos atendimentos individuais para Orientação Pedagógica e Educacional, são abertas turmas de, no máximo, 15 estudantes para Leitura e Produção Textual e de, no máximo, 20 alunos para as demais áreas.Há, nos campi, professores supervisores dos tutores do Piape, um para cada área, que fazem a adequação entre os conteúdos ensinados na graduação e aqueles trabalhados nas turmas de apoio.

Ações desenvolvidas pelo Piape em 2014

No segundo semestre de 2014, foram oferecidas 580 vagas para as turmas de Florianópolis e 12 atendimentos individuais de orientação pedagógica e educacional, 285 vagas para as turmas de Curitibanos, 180 vagas para as de Blumenau, 200 para as de Joinville e 285 para as de Araranguá. No primeiro semestre, as atividades do Piape não foram realizadas em função da greve nacional dos servidores técnico-administrativos em educação.

Palestras, oficinas de estudo, turmas de apoio nas áreas de Bioquímica, Química, Física, Cálculo, Leitura e Produção Textual e Informática, atendimentos individuais e em pequenos grupos de orientação pedagógica e educacional e turmas específicas para estudantes estrangeiros foram algumas das ações desenvolvidas durante o ano. Em uma parceria com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), foram atendidos estudantes beneficiados com bolsa estudantil que apresentaram Frequência Insuficiente (FI) ou reprovações, como condição para a manutenção da bolsa.

A coordenadora da CAAP faz um balanço positivo das atividades desenvolvidas em 2014. A aproximação do Programa com as necessidades específicas de cada unidade e de cada curso é apontada como um dos avanços. “Atendendo a uma solicitação do curso de Pedagogia, por exemplo, o Piape ofereceu o curso do Moodle para todos os estudantes. Numa ação conjunta com o Departamento de Matemática, foi implementado o curso de verão com o atendimento de nossos tutores às disciplinas curriculares”, detalha Soraia. Também foram formadas turmas específicas para o curso de Educação do Campo e para estudantes indígenas.

Como participar do Piape

As atividades do Piape promovidas pela CAAP são oferecidas a todos os estudantes de graduação, a partir do seu ingresso, conforme seus interesses e demandas. Outras informações poderão ser obtidas na CAAP, no segundo andar do Prédio I da Reitoria, ou pelo telefone (48) 3721-8307.

A Prograd lança editais para a contratação temporária de tutores de grupos de aprendizagem para o Piape. Nos dois primeiros anos do Programa, os editais foram lançados semestralmente. Em 2015, o edital será anual. “Caso haja necessidade em áreas que não acusaram classificados, por exemplo, novos editais poderão ser abertos”,complementa Soraia.Os selecionados atuam junto à CAAP. O Programa conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu) para viabilizar a contratação dos monitores.

“Em 2014, o Piape foi consolidado, caminhando definitivamente para a efetivação de sua institucionalização. O Programa abraçou situações e demandas diversificadas e se tornou cada vez mais presente na vida acadêmica de nossos estudantes”, comemora a coordenadora.

Mais informações: http://apoiopedagogico.prograd.ufsc.br/apoio-pedagogico/

 

Bruna Bertoldi Gonçalves/Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC

Tags: 2014alunosCaapFIPiapePRAEprogradUFSC