Agenda Cultural: peças ‘O Ovo’ e ‘Fando & Lis’ neste final de semana no Teatro da UFSC

24/10/2014 10:50

Os espetáculos O Ovo e Fando & Lis, produzidos pelos alunos do curso de Artes Cênicas da UFSC, retornam ao palco do Teatro da UFSC, neste fim de semana. As apresentações são abertas à comunidade, e a entrada é gratuita.

O Ovo será reapresentado nesta sexta-feira, 24 de outubro, às 20h, e faz parte da programação do Festival Isnard Azevedo. Os ingressos, limitados, serão distribuídos 30 minutos antes do inicio da peça.

Fando & Lis será reapresentado neste sábado e domingo, 25 e 26 de outubro, às 20 horas. Ingressos limitados. Reservas pelo e-mail .

O Teatro da UFSC está vinculado ao Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura (SeCult) da Universidade. 

O Ovo

Teatro, O Ovo (14)- WEB800A reflexão

Um tempo que não foi, que não aconteceu; um tempo parado na mais profunda vaidade; uma espera que se perdeu, que não ocorreu – que bom que terminou. E o sol da nova manhã desvela outras clareiras. Nada como um dia após o outro. É agora?

O Ovo propõe questionar a condição humana. Para tanto, Valquiria Vasconcelos da Piedade compôs a dramaturgia através de textos de Friedrich Nietzsche (Assim Falou Zaratustra), Martin Heidegger (Construir, Habitar, Pensar), Dostoiévski (Crime e Castigo) e algumas fábulas de Esopo. Por meio de uma perspectiva trágica da dramaturgia, optou-se por uma estética que se aproxima do teatro do absurdo. A principal discussão do texto permeia a relação do homem com a verdade e o tempo e também a dos homens entre si.

A peça mostra a delicada relação entre as pessoas; a fraqueza e a vaidade entre os homens; a luta absurda para dar sentido às coisas e a necessidade igualmente absurda de alcançar a verdade.

O ovo como metáfora permite questionar o nascimento, a vida, a morte, o novo, o velho, a verdade, as verdades, a esperança, o medo daquilo que vem e daquilo que não vem, entre outras questões.

Faixa livre com filosofia

A montagem, com duração de 50 minutos, é dividida em oito cenas, e seu sentido se dá pela repetição absurda dos ponteiros do relógio. A faixa etária é livre. Embora os textos carreguem uma densidade filosófica, os alunos-atores buscam simplificar na representação, para, justamente, dar acesso aos que têm e aos que não têm uma bagagem de filosofia.

Ficha Técnica

Texto: Valquiria Vasconcelos – arranjo de fragmentos de Bertolt Brecht, Blaise Pascal, Friedrich Nietzsche, Martin Heidegger, Vitor Hugo, Dostoiévski, Esopo e uma esquete de Alcione Araújo.
Direção: Valquiria Vasconcelos.
Assistente de Direção: Alessandro Bem.
Produção e Sonoplastia: Alessandro Bem, Donnie Seabra e Valquiria Vasconcelos.
Identidade Visual: Alessandro Bem e Valquiria Vasconcelos.
Elenco: Anna Lia Sant’Anna, Bianca Gonçalves, Bruno Miguel Leandro, Dai Cavalli, Lidiane Mesquita e Susan Monteschio.
Orientação:Daniel Alberti e Fábio Salvatti.
Servidores técnicos: Gabriel Guedert, Guilherme Rosário Rotulo e Rachel Teixeira

Fando & Lis 

Fando & Lis - Foto por Bruna Todeschini, WEB800 1Adaptação do texto homônimo, escrito pelo dramaturgo espanhol Fernando Arrabal, o espetáculo estreou em julho deste ano e volta para mais sete apresentações nas próximas semanas. 

“Mas eu vou morrer e ninguém vai se lembrar de mim”. Dessa maneira Lis profetiza seu fim inevitável e insere todos no inquietante universo criado por seu noivo, Fando, como prova única de seu amor a ela. Ele é o guia principal de uma viagem repleta de sensações, que oscila entre o amor e o ódio, e mergulha seus passageiros em um mundo repleto de surpresas.

A utópica cidade de TAR une todos os personagens dessa curiosa trama, emaranhada pela aparição de três estranhas figuras: Namur, Mitaro e Toso. Lis e todo o público são conduzidos por um mundo absurdo, mas que, por vezes, pode não se distanciar tanto de nossa única e cruel realidade.

Fando & Lis faz o público questionar o amor e a própria existência: uma viagem em constante movimento, que leva o público a percorrer caminhos misteriosos. Aqui o amor é questionado e desmantelado diante dos olhos confidentes de todos os passageiros do carrinho de Fando.

Ficha Técnica

Texto: Fernando Arrabal
Direção: Francielly Cabral e Leandro Batz
Elenco: Aline Helena Elingen, Bruno Santos, Gabriella Bergamo, Igor Gomes e Mantra Santos
Orientação: Marília Carbonari
Servidores Técnicos: Gabriel Guedert, Guilherme Rosário Rotulo, Luciano Bueno e Rachel Teixeira Dantas
Realização e apoio: Grupo Dáadeixa, UFSC, SeCULT, Centro de Comunicação e Expressão (CCE), Pró-Reitoria de Administração (Proad), Departamento de Artes e Libras (DALi) e DAC.
Fotos: Bruna Todeschini

Serviços:

O Ovo

Quando: 24 de outubro (sexta-feira), às 20 horas
Quanto: gratuito e aberto à comunidade. Ingressos limitados e serão distribuídos 30 minutos antes do inicio da peça
Onde: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis
Classificação indicativa: Livre
Contato: produção: (48) 9699-7883

Fando & Lis

Quando: 25, 26 e 31 de outubro; 1º e 2 de novembro, às 20 horas
Quanto: gratuito. Ingressos limitados. Reservas pelo e-mail:
Onde: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis
Classificação indicativa: 16 anos

Visite: www.dac.ufsc.br 

Fonte: [CW] DAC/SeCULT/UFSC, com texto e fotos dos grupos

Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Tags: Fando & LinsO OvoTeatro da UFSCUFSC