Grupo de pesquisa da UFSC participa de congresso sobre doenças digestivas

24/06/2014 17:29

Membros do Grupo de Pesquisa em Imunonutrição e Metabolismo (GPInM) e pós-graduandos em Nutrição da UFSC no Congresso Sul-Brasileiro de Doenças Digestivas 2014. Foto: divulgação

Os membros do Grupo de Pesquisa em Imunonutrição e Metabolismo (GPInM) e os pós-graduandos em Nutrição da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – Michel Carlos Mocellin, Bruna Teles Soares Beserra e Ricardo Fernandes –, acompanhados de seu orientador, professor Erasmo Benicio Santos de Moraes Trindade, compuseram a mesa-redonda “Imunonutrição na Prática Clínica”, no Congresso Sul-Brasileiro de Doenças Digestivas (Digesul 2014), realizado entre 29 e 31 de maio, na Associação Catarinense de Medicina (ACM), em Florianópolis.

O evento, que contemplou a interdisciplinaridade profissional entre as áreas de medicina, nutrição e enfermagem – integração necessária ao tratamento de enfermidades digestivas – teve como objetivo trazer atualizações de temas relevantes e importantes da prática diária, integrando os avanços da ciência. 

As palestras proferidas – “Uso de Ômega-3 em Câncer Gastrointestinal: Efeito na Inflamação e no Estado Nutricional”, por Michel Carlos Mocellin; “Modulação da Microbiota Intestinal: Efeito de Prebiótico, Probiótico e Simbiótico”, por Bruna Teles; e “Impacto de Prebiótico, Probiótico e Simbiótico na Resposta Inflamatória”, por Ricardo Fernandes – possuíam como temática o uso de nutrientes/agentes imunomoduladores, isto é, com capacidade de modular o sistema imunitário em enfermidades digestivas. Esses assuntos são também pesquisados e estudados pelo GPInM. “O momento e o espaço tornaram oportunas a interação com os demais profissionais da área e a divulgação de resultados de pesquisas realizadas em nosso grupo”, afirma Erasmo Trindade.

O reconhecimento de lacunas no conhecimento científico sobre o uso clínico de ácidos graxos poli-insaturados ômega-3; de pré e probióticos, por serem assuntos emergentes nos últimos anos; e a necessidade de novas pesquisas para melhor estabelecer seus benefícios  marcaram os debates dessa mesa-redonda.

Claudio Borrelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação/ UFSC

Tags: Congresso Sul-Brasileiro de Doenças DigestivasGrupo de Pesquisa em Imunonutrição e MetabolismoPrograma de Pós-Graduação em NutriçãoUFSC