UFSC divulga Mapa Geoevolutivo da Planície Costeira da Ilha de Santa Catarina

22/11/2013 10:21

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está divulgando o Mapa Geoevolutivo da Planície Costeira da Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil, no meio impresso e digital, com ênfase aos depósitos quaternários da planície costeira e evolução paleogeográfica, de autoria do geólogo e professor do Departamento de Geociências, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Norberto Olmiro Horn Filho, e da geógrafa Natália Steilein Livi.

O mesmo faz parte de dois produtos: o primeiro, já concluído e atualmente em fase de impressão e divulgação denominado “Atlas Geológico das Praias Arenosas da Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil”, e o segundo, em fase de conclusão, denominado “Atlas Geológico da Planície Costeira do Estado de Santa Catarina em Base ao Estudo dos Depósitos Quaternários”.

Nesse mapa são enfocadas a geologia e a geomorfologia da planície costeira da ilha de Santa Catarina, bem como as principais áreas antropizadas em diversas classes de urbanização. Destacam-se também os sete estádios geoevolutivos desde o início do Quaternário até os dias atuais.

Através dos estudos realizados no presente mapa pode-se relacionar a geologia da Ilha de Santa Catarina às rochas que constituem o Embasamento Cristalino do domínio geomorfológico Serras do Leste Catarinense, e aos depósitos quaternários que conformam o domínio geomorfológico Planície Costeira.

As rochas do Embasamento Cristalino caracterizam-se por constituir as formações mais antigas da Ilha, enquanto que os depósitos de planície costeira podem ser agrupados em sistemas conforme suas idades e origens deposicionais. O sistema deposicional continental do Quaternário indiferenciado é formado por depósitos constituídos de sedimentos oriundos do embasamento cristalino, acumulados durante todo o Quaternário.

O sistema deposicional transicional do Pleistoceno superior é formado pelos depósitos compostos por sedimentos eólicos e marinhos acumulados entre 120 e 18 mil anos antes do presente. O sistema deposicional transicional do Holoceno constitui os depósitos compostos por sedimentos de origem litorânea acumulados durante os últimos 5 mil anos antes do presente. O sistema deposicional antropogênico do Holoceno é formado pelo Depósito do tipo Sambaqui, formado entre 1 e 5 mil anos antes do presente pelo Depósito Tecnogênico formado por sedimentos acumulados através de técnica humana.

MAPA GEOEVOLUTIVO DA PLANÍCIE COSTEIRA DA ILHA DE SANTA CATARINA, SC, BRASIL

Ano: 2013

ISBN: 978-85-60501-10-6

Escala: 1:250.000

Autores:

Norberto Olmiro Horn Filho (geólogo, professor do Departamento de Geociências/CFH/UFSC) e Natália Steilein Livi (geógrafa).

Impressão e publicação: financiamento por parte da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFSC.

Contato: 

Tags: CFHDepartamento de GeociênciasMapa Geoevolutivo da Planície Costeira da Ilha de Santa CatarinaNatália Steilein LiviNorberto Olmiro Horn FilhoUFSC