Projeto busca viabilizar a comunicação de deficientes auditivos pelo telefone

15/10/2013 16:21

Tornar possível que portadores de deficiência auditiva se comuniquem por telefone: é esse o desafio do projeto direcionado ao desenvolvimento do Sistema de Acessibilidade para Pessoa Deficiente Auditiva – o SAPDA.

O desafio aproximou a empresa AGM Telecom do Laboratório de Pesquisas em Processamento Digital de Sinais, ligado ao Departamento de Engenharia Elétrica da UFSC. Desde 1994 a empresa atua no desenvolvimento, consultoria e comercialização de soluções e equipamentos para as áreas de telefonia e redes corporativas de dados. 
Para permitir a comunicação entre ouvintes e pessoas com problemas de audição, o sistema vai transformar a fala em uma mensagem de texto, que poderá ser lida no telefone celular ou em outros dispositivos móveis. Para retorno ao usuário ouvinte, a mensagem de texto do portador de deficiência auditiva será codificada em fala. Protótipos já estão sendo testados pela empresa.

“Para a língua inglesa há sistemas de reconhecimento de fala bastante avançados, mas para o português brasileiro essa ainda é uma área muito nova. Estamos pesquisando, inovando e ao mesmo tempo vamos ajudar pessoas que têm dificuldade de comunicação”, diz com orgulho o sócio-proprietário da AGM, Adenor Martins de Araujo Jr.

“O reconhecimento de voz é um campo ainda muito incipiente no país, uma área desafiadora do ponto de vista da pesquisa”, complementa o professor Joceli Mayer, pesquisador que tem entre suas áreas de atuação o processamento de sinais da fala, de imagens e vídeo, além de codificação de voz.

Um dos diferenciais do sistema, segundo a equipe, é que está sendo concebido para funcionar independente do dispositivo móvel. “Assim o usuário não vai ficar dependente de um equipamento que poderia em um curto espaço de tempo se tornar obsoleto”, destaca Adenor, lembrando que o projeto está em sintonia com as políticas governamentais voltadas à inclusão social.

O projeto tem apoio da Finep, financiadora de estudos e projetos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e cooperação com a UFSC, viabilizada por meio da Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina (FEESC).

Mais informações:
– Joceli Mayer//(48) 3721-7627

– Adenor Martins de Araujo Jr/ e-mail: /(48) 3221-0100

Assessoria de Comunicação FEESC/ /(48) 9983-0616

Tags: CTCDepartamento de Engenharia ElétricaFeescFinepSAPDAUFSC