CNPq lança plataforma voltada à popularização da ciência

23/10/2013 17:38

Plataforma está localizada no site do CNPq, na aba Popularização da Ciência

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) lançou na terça-feira (22) a sua nova plataforma voltada à popularização da ciência. A ferramenta institucional fica na própria página do CNPq e está disponível para navegação, consultas, leitura e pesquisa dos usuários.

A cerimônia de lançamento foi realizada no estande do CNPq, na décima edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) no Distrito Federal, que está sendo realizada no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília.

A plataforma está localizada na aba “Popularização da Ciência” no alto da página da agência de fomento. Ao ampliar a divulgação científica brasileira, a nova plataforma oferece informações bastante detalhadas e de fácil entendimento pela sociedade. Entre os itens próprios para consultas estão três grandes áreas do conhecimento científico: Exatas, da Terra e Engenharias; Biológicas, Saúde e Agrárias; e Humanas e Sociais. Um quarto item, este voltado a Inovação, completa o rol de temas prioritários selecionados pelo CNPq.

Segundo o presidente da agência, Glaucius Oliva, a reorganização do site institucional possibilita a ampliação da difusão do conhecimento adquirido pela comunidade científica nacional. “Esta grande nova plataforma é um instrumento de divulgação marcante dos resultados das pesquisas no Brasil. É muito importante dizer para a sociedade o que a ciência esta fazendo no país”, ressaltou.

Temas

Os temas no canto esquerdo superior da plataforma oferecem uma vasta quantidade de informações relacionadas às iniciativas conduzidas ou apoiadas pelo conselho. O primeiro tema, “Fazendo divulgação científica”, remete ao conteúdo dos projetos de pesquisa cadastrados no portal, como imagens, vídeos e as publicações produzidas pelos próprios pesquisadores e enviadas para acesso aberto do público.

A interatividade também está presente neste subitem, que possibilita aos pesquisadores cadastro para que o seu projeto de pesquisa seja noticiado em uma linguagem explicativa e acessível a todos os públicos. A primeira entrevista concluída pela equipe do novo portal traz o pesquisador da área de bioquímica Leopoldo de Méis, dedicado ao esforço de tornar a ciência acessível para o público leigo.

“Prêmios”, “Museus e centros de ciência”, “Olimpíadas científicas”, “Feiras e mostras de ciência”, “Relatórios de pesquisa”, Memória do CNPq” e “Programa editorial” são os demais temas com acesso aberto na área.

“Hoje temos 25 mil cientistas apoiados pelo CNPq, que enviam seus relatórios de pesquisa periodicamente para a instituição”, disse Oliva. “Qualquer pesquisador pode ter temas selecionados para a produção de matérias ou explicar suas pesquisas em vídeos”, explicou. “Com isso a sociedade aprende, de forma mais simples, o conteúdo das pesquisas desenvolvidas no país.”

O estande do CNPq na SCNT do Distrito Federal está localizado dentro do estande do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pode ser visitado até domingo (27). Acesse o site da semana nacional e acompanhe a cobertura das atividades.

Fonte: Ricardo Abel – Ascom do CNPq/ MCTI, via Jornal da Ciência.

Foto do destaque: Cassius Vinicius Stevani

 

Tags: CiênciaCNPqPopularização da ciênciaUFSC