Documentário sobre artista plástica Vera Sabino é destaque na TV UFSC

14/06/2013 09:17

TV UFSC apresenta no domingo o documentário de Suélen Ramos Vieira do Vale sobre a artista plástica Vera Sabino

Neste final de semana a TV UFSC promete uma programação cheia de estreias. Produzido e dirigido por Suélen Ramos Vieira do Vale, o documentário “A Ilha em mim” fala sobre a artista plástica catarinense Vera Sabino. Pintora autodidata desde criança, Vera completou 40 anos de Artes em 2010. Em suas obras, ela retrata os costumes e tradições de Santa Catarina, pintando símbolos religiosos, rendeiras, utensílios de pescadores, mulheres, mar e bruxas. Hoje, Vera Sabino é reconhecida nacionalmente, com participação em mais de 60 exposições, sendo duas na França e uma nos Estados Unidos. O trabalho de conclusão do curso de Jornalismo, feito em 2012, pode ser assistido no domingo, 16 de junho, às 22h.

Um pouco antes, começando às 21h, temos dois documentários da série “Memórias do Esporte Olímpico Brasileiro”. Pioneiro em seu esporte, Reinaldo Conrad aprendeu a velejar numa represa e se tornou o primeiro medalhista olímpico da vela brasileira – uma das modalidades mais vitoriosas do Brasil. O vídeo “Reinaldo Conrad: A origem do iatismo vencedor” trata da história desse grande esportista, que participou de cinco edições dos Jogos e tem o sonho de participar, aos 74 anos, das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

“É campeão no nosso coração”. Essa foi a saudação da torcida brasileira para o time vencedor da medalha de bronze na Olimpíada de Atlanta 1996. Era a primeira vez que o voleibol feminino brasileiro subia ao pódio olímpico. Nesse segundo documentário da série, “Pátria”, podemos conhecer a história da equipe que colocou o Brasil na elite do esporte.

Dirigido por Lena Bastos, filme “Bruxa Viva” vai ao ar no domingo às 22h40min

Florianópolis é conhecida como a ilha da magia e não é à toa. O mito das bruxas é tão antigo que se acredita que elas vieram para a ilha de navio, na época da colonização açoriana, junto de escravos negros e pessoas doentes banidas da Europa. O curtametragem “Bruxa Viva” resgata o mito e fala sobre as bruxas que são ligadas à natureza de Florianópolis. O filme, produzido em 1998, foi inspirado na poesia Marginália II, escrita por Torquato Neto e interpretada por Gilberto Gil. Na história, a realidade rural da Ilha de Santa Catarina se contrapõe ao processo de urbanização e especulação imobiliária que começa a ameaçar o local. Dirigido pela cineasta Lena Bastos, o filme vai ao ar no domingo às 22h40min.

“O Preço da Ilusão”, filme realizado em 1957 pelo Grupo Sul, produzido por Armando Carreirão e com roteiro de Salim Miguel e Eglê Malheiros, terá os seus sete minutos finais exibidos pela primeira vez na íntegra por uma TV de Santa Catarina, tempo que restou da produção original. A história mostrava a pacata e provinciana Florianópolis, mas com o contraste do Grupo Sul, que era temido como o vento sul, que sempre traz frio, chuva e certa insegurança. Para saber mais sobre como o filme foi perdido, confira o programa “Canal Memória” no sábado às 20h30min.

Sexta-feira temos mais um clássico do cinema. Praticamente na transição do cinema mudo para o falado, “No Turbilhão da Metrópole” captura a urgência com que Hollywood abraçou a novidade do cinema sonoro. O filme é um cartão de visitas do diretor King Vidor, que explora ao máximo, com ângulos mais do que exóticos, a vida cotidiana de Nova York. Baseado na peça premiada de Elmer Rice, vencedora do prêmio Pulitzer, o filme desenrola-se apenas durante um dia e segue um grupo de moradores de um prédio, com sua dose de fofocas, traições e crimes. O filme está programado para sexta às 19h30, com reprise no sábado às 14h.

Para acompanhar a TV UFSC, sintonize o canal 15 da NET Florianópolis ou o Canal Aberto 63.1 Digital. A programação completa pode ser conferida nos sites www.tv.ufsc.br/grade.html e www.tvbrasil.ebc.com.br. Assista aos boletins de notícias também no www.youtube.com/tvufsc.

Dayane Ros/Estagiária de Jornalismo/TV UFSC