UFSC e Epagri fazem parceria na previsão de catástrofes em Santa Catarina

05/06/2012 10:45

Realidade Aumentada

O Instituto Nacional de Convergência Digital (INCoD) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) juntamente com o Laboratório de Processamento de Imagens e Computação Gráfica (LAPIX) está elaborando um protótipo de grande potencial para a previsão de catástrofes. A plataforma vem de uma parceria entre a universidade, a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

O protótipo tem como objetivo aumentar a realidade na previsão de eventos extremos como enchentes que assolaram o país nos últimos anos. Essa realidade aumentada,

Vórtice Ciclônico

associada à computação gráfica 3D de alto desempenho, possibilita que modelos representativos de fenômenos climáticos, como vórtices ciclônicos, sejam visualizados de forma mais eficiente e interativa. Com o uso dessas tecnologias será possível, por exemplo, rotacionar os modelos, permitindo que especialistas observem os fenômenos de qualquer ângulo e em tempo real.

Como funciona: um radar faz tomadas para um supercomputador que compõe as imagens de previsão do tempo. Os meteorologistas então recebem essas imagens, visualizam, e elaboram a previsão do tempo para informar à comunidade. O que o protótipo basicamente faz é a inserção de objetos virtuais em espaços reais.

A melhor vantagem disso tudo é encurtar o tempo de definição do especialista, acelerando a previsão de catástrofes diminuindo assim suas consequências. “É uma plataforma relativamente simples. Queremos facilitar a rotina dos meteorologistas”, afirma Tiago Nobrega, um dos pesquisadores do projeto. O lançamento oficial da plataforma está previsto para agosto de 2012.

Mais infomações com Tiago Nobrega ou (48) 3721-9516

Por Rafaela Blacutt

Tags: incodlapixprevisão de catástrofesUFSC e Epagri