Florianópolis sedia o II Congresso Brasileiro de Orientação para Aposentadoria nas Organizações

26/04/2012 17:16

Estão abertas até o dia 20 de maio as inscrições  de trabalhos para o II Congresso Brasileiro de Orientação para Aposentadoria nas Organizações. O evento acontece entre os dias 19 e 21 de julho, em Florianópolis, no Hotel Majestic, com o apoio do departamento e do programa de pós-graduação em Psicologia da UFSC.

Entre os destaques desta edição está a participação do professor da Universidade Católica Portuguesa Antonio Manuel Gopdinho Fonseca, que faz a conferência de abertura do segundo dia com o tema “Aposentadoria: um acontecimento, diversas interpretações”. Fonseca também ministrará minicurso, no dia 19, sobre processos psicossociais de transição e adaptação à aposentadoria. Outros nove minicursos acontecerão durante o primeiro dia do congresso, com profissionais e professores de Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

O evento contará com palestras, mesas-redondas, relatos de pesquisa e lançamento de livros. A primeira edição, em 2010, recebeu cerca de 400 pessoas de todo o país.

Aposentadoria na UFSC
Há anos a UFSC se preocupa com a preparação para a aposentadoria. Desde 2009 a universidade oferece para seus servidores o Programa de Preparação para Aposentadoria, o Aposenta-Ação. Realizado pela Divisão de Capacitação e Afastamento para formação (DCAF), o programa foi fundado em 1993 pelo professor do Departamento de Psicologia José Carlos Zanelli.

As atividades são realizadas com o objetivo de prevenir problemas que uma aposentadoria não planejada pode acarretar. Entre as ações desenvolvidas nas nove sessões semanais estão exposições dialogadas, dinâmicas de grupo e palestras. Os temas abordados em grupos de 15 a 20 pessoas englobam relacionamentos sociais, finanças pessoais, organização de pequenos negócios, autoconhecimento, saúde e prevenção. O Aposenta-Ação, que atualmente é coordenado pela professora do Departamento de Psicologia Dulce Helena Pena Soares, é um serviço gratuito e tem como enfoque servidores em período pré e recém-aposentadoria.

“Toda mudança gera tensão consciente ou inconsciente. Se preparar é muito importante para tudo, a vida é feita de transições, e a aposentadoria é mais uma dessas. O que o trabalho de preparação para esta transição prevê é a redução dos danos psicossociais, apostando em um projeto de continuidade para que não haja surpresas no futuro”, explica o professor do Departamento de Psicologia e organizador do II Congresso Brasileiro de Orientação para Aposentadoria nas Organizações José Carlos Zanelli, que estuda o atendimento na fase pré-aposentadoria há 20 anos e é o primeiro autor do livro “Orientação para aposentadoria nas organizações de trabalho”.

Mais informações: ww.aposentadoria2012.com.br/

Por Ana Luísa Funchal/ Bolsista de Jornalismo na Agecom

Tags: aposentadoriapsicologiaUFSC