O Pensamento no Século XXI traz Cozarinsky para fazer elogio à contaminação

17/06/2010 16:10

Autor será homenageado no Ciclo Cozarinsky

Autor será homenageado no Ciclo Cozarinsky

Nos últimos dois anos, ele alcançou brilhantismo em todos os gêneros literários e artísticos a que se dedicou, a ponto de as publicações culturais de circulação internacional elegerem 2010 como “o ano Cozarinsky”. Esse premiado escritor, cineasta, ator, dramaturgo e ensaísta, é o próximo convidado do ciclo Pensamento no Século XXI, promovido pela Secretaria de Cultura e Arte e Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFSC.

No dia 1° de julho, às 18h30min, no Centro de Cultura e Eventos (segundo andar, Bosque da Ilha), Edgardo Cozarinsky profere a conferência Elogio da Contaminação, e no dia 2, às 18 horas, no auditório do Centro de Comunicação e Expressão, apresenta seu último filme, Apontamentos para uma biografia imaginária (2010).

Autor de uma filmografia de marcada personalidade, o diretor será homenageado ainda pelo Ciclo Cozarinsky, que o Curso de Cinema da UFSC promove de 23 a 30 de junho, também no CCE, como parte da programação do Cineclube Rogério Sganzerla e da IV Semana de Cinema.

A título de preparação para a conferência, a mostra vai exibir cinco de seus filmes (com legendas em inglês ou espanhol), sucedidos por sessões de debate com comentários dos professores Raul Antelo (consultor do Ciclo O Pensamento no Século XXI), Joca Wolf, Jair Fonseca, Antônio Carlos dos Santos e Felipe Soares, conforme o cronograma abaixo. Exemplos privilegiados da absoluta insustentabilidade da oposição entre “ficção e documentário” e entre as linhas de tempo, seus filmes encenam a defesa da contaminação cultural. “Mesmo nas descrições ou nas falas dos personagens, tempos e lugares costumam se misturar despudoradamente”, explica Soares, organizador da mostra.

Nascido em Buenos Aires em 1939, mas radicado em Paris desde 1974, quando recebeu um prêmio, Cozarinsky notabilizou-se este ano pela produção nas diversas expressões de sua maestria: no conto, com Burundanga; no romance, com Lejos de donde; no cinema, com Apontamentos para uma biografia imaginária e no ensaio, com Blues. Responsável por uma vasta e transformadora obra, destacou-se em 2009 e 2010 pela publicação de Borges em/e/sobre cinema (Iluminuras), que reúne ensaios e conversas com Jorge Luís Borges; A noiva de Odessa (traduzido por Samuel Titã na revista Piaui) e Vodu urbano, com prefácio de Susan Sontag (Iluminuras). Ainda em 2010 publicou, Galáxia Kafka. A busca de uma linguagem própria, a reflexão política, a mescla de gêneros e formatos, a elegância e o refinamento de estilo marcam sua escrita.

Programação Cozarinsky:

– 23/6, quarta, às 18h30min – Filme: Bulevares do crepúsculo (1992); Debatedor: Prof. Luiz Felipe Soares

– 24/6, quinta, às 18h30min – Filme: Guerra de um homem só (1982); Debatedor: Prof. Raul Antelo

– 28/6, segunda, às 18h30min – Filme: Fantasmas de Tanger (1998); Debatedor: Prof. Jorge (Joca) Wolff

– 29/6, terça, às 18h30min – Filme: Ronda noturna (2005); Debatedor: Prof. Jair Tadeu Fonseca

– 30/6, quarta, às 18h30min – Filme: Zweig (1997); Debatedor: Prof. Antonio Carlos Santos

– 1°/7, quinta, às 18h30min, no auditório do Centro de Eventos, conferência Elogio da contaminação, pelo dramaturgo, cineasta e escritor Edgardo Cozarinsky.

– 2/7, sexta, às 18 horas – Filme: Apuntes para una biografía imaginada (2010); Debatedor: Edgardo Cozarinsky.

Por Raquel Wandelli/ Jornalista na SeCArte/UFSC

Contato: / 9911-0524 / 3721-8329.