FAM 2010: O argentino La mosca en la ceniza é o longa desta noite de terça-feira

15/06/2010 11:38

La mosca en la ceniza - foto divulgação

La mosca en la ceniza - foto divulgação

La mosca en la ceniza (A mosca na cinza), de Gabriela David – Argentina, 2010 – 1h38min, será exibido na terça-feira, 15 de junho, às 21h, no auditório Garapuvu, do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, na Mostra de Longas Mercosul do 14º FAM. Como todas as exibições do FAM, a sessão é gratuita e aberta à comunidade.

Segundo longa-metragem da diretora de Taxi, un encuentro (2001), que também é autora do roteiro. Conta a história de duas garotas, vindas do noroeste da Argentina, amigas íntimas, que deixam seu povoado para tentar a sorte em Buenos Aires, com a promessa de emprego. Chegando à capital vivem o sonho-que-vira-pesadelo e são obrigadas a trabalhar em um prostíbulo. O filme-denúncia de Gabriela David conta com elogiadas atuações das protagonistas María Laura Cáccamo (a Nancy) e Paloma Contreras (a Pato).

A diretora retrata com maestria a atmosfera claustrofóbica do bordel onde Pato resiste e Nancy tenta se adaptar acreditando que em algum momento poderá escapar.

A realidade das polacas exploradas, vindas da Europa com promessas de casamento e jogadas em prostíbulos, já foi registrada em filmes, como o pungente Passos de Paixão(Naked Tango) de Leonard Schrader, 1990, ambientado, também em Buenos Aires, mas, nos idos de 1920. Atualmente, as moças enganadas são as vindas dos pueblitos do interior.

Gabriela começou a escrever o roteiro após um acontecimento decorrido em 2005: uma jovem conseguiu escapar de um prostíbulo, após ter sido sequestrada e obrigada a se prostituir. A notícia chamou mais atenção da opinião pública pelo bordel se encontrar no elegante bairro de Belgrano. A diretora e roteirista ficou mobilizada com o fato de que uma pessoa pudesse resistir, aguentar e sobreviver a esse calvário com o firme objetivo de sair dali, como foi o caso da moça. A história foi escrita a partir daí, sendo o cerne da película a amizade entre as jovens e a lealdade que prevalece apesar da trágica realidade.

Enrique Angeleri, marido da diretora, é o responsável pela edição do filme, assim como foi de Taxi, un encuentro.

Prêmios: Gabriela David foi vencedora da categoria melhor nova diretora, com este filme, no 36 º Festival de Cine Iberoamericano de Huelva ( Espanha) 2009, embora só tenha lançado o filme na Argentina em março de 2010.

Curiosidades:

A diretora contou que o título do filme vem de um truque, um experimento, que fazem as meninas do campo. Ela o conhece desde menina, já que sua avó o ensinou. O título é uma referência às garotas, uma metáfora da relação delas.

Por Alita Diana/jornalista da Agecom/UFSC

Com informações do FAM 2010, IMDB (www.imdb.com), e Cinestel

http://www.cinestel.com/1572/16801.html

http://www.audiovisualmercosul.com.br.

http://audiovisualmercosul.blogspot.com.

http://twitter.com/famcinema