Inicia nesta sexta evento sobre Etnoecologia

12/09/2002 14:42

O Grupo de Estudos em Etnoecologia da UFSC promove nesta sexta e sábado, 13 e 14/, a 1º Troca de Experiências em Etnoecologia. O encontro acontece a partri de 8h, no auditório do Centro de Ciências da Educação, Bloco A. O objetivo é discutir a importância da Etnoecologia para as diversas disciplinas, trazer diferentes experiências para a construção de novas idéias e propostas e fortalecer relacionamentos entre os cursos da UFSC que abordam o tema. A Etnoecologia é a ciência que estuda a ecologia a partir do conhecimento popular das plantas, fazendo uma ponte entre a ciência popular e a ciência acadêmica.

O evento foi organizado em conjunto pelos cursos de Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais, Agroecossistemas e Mestrado e Doutorado em Antropologia Social e é direcionado para estudantes de graduação, pós-graduação e pesquisadores em geral. Entre as palestras estão ‘Etnoecologia no Brasil’, ‘Agricultura e medicina tradicional de cablocos na Reserva Mamirauá’, ‘Ética na pesquisa de Etnoecologia’, ‘Conflitos entre pequenos agricultores e a legislação em Santa Catarina’ e ‘O manejo de cipós e a produção de artesanatos no Amapá’.

Na sexta-feira as atividades vão das 8 às 12h e das 14 às 19h, e no sábado das 8h30min às 12h. As inscrições custam R$5,00 e podem ser feitas pessoalmente no prédio da Fapeu, no site www.fapeu.ufsc.br ou no local do evento.

Informações e inscrições: 331-8767 ou 331-8976 com Rosa Maria ou Karla.

Pesquisadores da UFSC são selecionados para integrar o projeto Genoma Estrutural

11/09/2002 15:52

O Genoma Estrutural é uma conseqüência dos projetos genoma

O Genoma Estrutural é uma conseqüência dos projetos genoma

Quatro pesquisadores da UFSC foram selecionados para integrar a Rede Nacional de Biologia Molecular Estrutural, conhecida como projeto Genoma Estrutural. O objetivo do programa, financiado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia e Laboratório Nacional de Luz Síncroton, é identificar a estrutura de proteínas codificadas por determinados genes, descobrindo, assim, a função biológica desses genes. Os pesquisadores selecionados são os professores Hernán Terenzi, Boris Stambuk e Nelson Gabilan, do Departamento de Bioquímica, do Centro de Ciências Biológicas, e a professora Ana Carolina Maisonnave Arisi, do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, do Centro de Ciências Agrárias.

O Genoma Estrutural é uma conseqüência dos projetos genoma, que vêm permitindo o seqüenciamento genético do DNA de diversos organismos. Para o professor Hernán Terenzi, os projetos genoma ofereceram um dicionário com quase todos os genes que um organismo tem, mas sem informar exatamente a função de cada um – isso porque o que define as propriedades de um organismo não é exclusivamente o DNA, são as proteínas codificadas por ele. O programa Genoma Estrutural vem exatamente para descobrir a função de alguns desses genes através da estrutura tridimensional das proteínas codificadas pelos mesmos. Conhecendo a função de um gene que esteja ligado a uma doença genética, por exemplo, é possível produzir medicamentos que inibam a ação das proteínas e evitar ou bloquear a doença.

Participam do projeto Genoma Estrutural dez equipes por todo o Brasil, sendo que cada grupo vai investigar a estrutura de diferentes proteínas. Entre as proteínas que serão investigadas pela UFSC está um transportador de açúcares e uma toxina marinha isolada de uma anêmona. A equipe da UFSC é a única em Santa Catarina a integrar o projeto Segundo o professor Hernan Terenzi, a escolha deve-se à experiência no tema, o envolvimento dos pesquisadores em projetos de biologia molecular e de bioquímica e também o fato de estarem vinculados a projetos como o Genopar, o Programa de Seqüenciamento Genômico do Paraná. Além disso, alguns membros do grupo desenvolvem um projeto na área de Bioinformática, aprovado e financiado há alguns meses pelo CNPq. A Bioinformática é uma nova área de investigação que permite a manipulação de dados do Genoma e do Genoma Estrutural com o uso de computador.

A projeto Genoma Estrutural tem duração prevista de quatro anos, incluindo investimentos em intercâmbio de estudantes e professores, formação de pessoal, compra de material de consumo e equipamentos. Na UFSC o grupo vai utilizar equipamentos já adquiridos em outros projetos mas também vai receber novos instrumentos para a pesquisa.

Apenas a última etapa do trabalho, que é a obtenção da estrutura tridimensional da proteína, não será feita na UFSC. Essa etapa necessita da luz síncroton para ser realizada e por isso será desenvolvida em Campinas, no Laboratório Nacional de Luz Síncroton, pertencente ao Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT). Informações com os professores Hernán Terenzi, Boris Stambuk, Nelson Gabilan e Ana Carolina Arisi, pelo telefone 331-9589 ou e-mails ; ; ;

UFSC divulga selecionados para curso gratuito de Informática aos Domingos

11/09/2002 15:32

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

SECRETARIA ESPECIAL DE INFORMÁTICA

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA

DIVISÃO DE SERVIÇO SOCIAL

CENTRAL DE APOIO A EVENTOS

CURSO GRATUÍTO DE INFORMÁTICA AOS DOMINGOS

CLASSIFICADOS TURMA: 15/09/2002 A 20/10/2002

NOME / HORÁRIO DO CURSO

ADAILSON MIGUEL MALAGOTTI / MATUTINO

ADRIANA CLÁUDIO / MATUTINO

AMANTINO RIBEIRO DE CAMARGO / MATUTINO

CARLOS ALBERTO FERNANDES / MATUTINO

CLARICE MARIA BERNARDI / MATUTINO

CLARICIA PAIVA / MATUTINO

ELI MARIA PEREIRA CAETANO / MATUTINO

ELIANE BORGES DA SILVA / MATUTINO

ELISABETE DA SILVA / MATUTINO

FABIANA PATRÍCIA / MATUTINO

FERNANDA DOS PASSOS CARDOSO / MATUTINO

ITAMIR DA SILVA / MATUTINO

MARA REGINA L. DA SILVA FELDMANN / MATUTINO

MARIA ALICE DA SILVA / MATUTINO

PATRÍCIA DAMA DE SOUZA / MATUTINO

PATRÍCIA GONÇALVES VIRISSIMO / MATUTINO

PAULO CÉSAR DOS SANTOS / MATUTINO

RAFAEL JUAREZ BARBOSA / MATUTINO

SOLANGE WINGERT FEGHERA / MATUTINO

ZULAMAR DAMASCENO LINO / MATUTINO

ADRIANA CRESCENCIO DA SILVA / VESPERTINO

ANGELA APARECIDA GARCSZ / VESPERTINO

CINÉSIO FERNANDES / VESPERTINO

DILCÉIA PEREIRA DE SOUZA / VESPERTINO

DJALMA NUNES DE SOUZA FILHO / VESPERTINO

GRAZIELA WOLF TURGATO / VESPERTINO

IVAN SÉRGIO SILVA / VESPERTINO

JANETE DA ROSA RASCHKE / VESPERTINO

JUCELIA FRANCO MACHADO / VESPERTINO

JUSTINA PIANA / VESPERTINO

MARIA APARECIDA LESSA DA COSTA / VESPERTINO

MÁRIO JOSÉ MARQUES DE SOUZA / VESPERTINO

REGINALDO PAULI / VESPERTINO

RICARDO SOUZA / VESPERTINO

ROSANA N. FERNANDES DOS SANTOS / VESPERTINO

ROSENILDA BONMANN / VESPERTINO

TANIA MARA DO PRADO / VESPERTINO

VERA LÚCIA DE MORAES / VESPERTINO

VILMA APARECIDA B. MARTINS / VESPERTINO

ZENAIDE BUENO DA FONSECA / VESPERTINO

DAE divulga a 10ª chamada do processo seletivo 2002 da UFSC

10/09/2002 18:42

O Edital nº 28/GD/DAE/2002 convoca em 10ª chamada os candidatos relacionados habilitados no Processo Seletivo/2002 para realizarem matrícula no período de 9/9 a 16/9/2002 no Departamento de Administração Escolar.

O edital encontra-se disponível em www.reitoria.ufsc.br/dae

Curso de Odontologia – 104

2. Semestre 0225545-6 LUCIANE PRISCILA KARSTEN 0510298-7 99

Curso de Engenharia Elétrica – 202

2. Semestre 0224151-0 FELIPE VALENTE NICOLAUR 0514048-1 151

Curso de Ciências da Computação – 208

2. Semestre 0223253-7 ALEXANDRE BRAGA M. DE FARIA 0524521-4 128

Curso de Engenharia Sanitária Ambiental – 211

2. Semestre 0224056-4 JANAINA DUTRA SCHMITT 0528644-1 109

Curso de Química – 217

2. Semestre 0222949-8 MARCELO VIEIRA TIZON 0503054-4 88

Curso de Ciências Econômicas – 304

2. Semestre 0220745-1 ANDRE LUIZ SPÍNDOLA 0536870-7 103

Núcleo mapeia a cultura açoriana em Santa Catarina

10/09/2002 16:45

Com o objetivo de aproximar universidade e comunidade açoriana, o Núcleo de Estudos Açorianos (NEA) da UFSC desenvolve um projeto de mapeamento da cultura açoriana catarinense. O NEA procura mapear as características e manifestações culturais luso-açorianas, formando um sistema de informações acessível a pesquisadores, pessoas da comunidade e público ligado à cultura, educação e turismo. Os resultados da pesquisa serão disponibilizados na internet até dezembro deste ano, permitindo o acesso tanto regional quanto mundial, como forma de resgatar, preservar e divulgar a cultura açoriana. O projeto também prevê a publicação da pesquisa em material educativo até o final do ano, servindo de base para estudos escolares e acadêmicos.

Por meio desse projeto o NEA tem atuado ao longo do litoral catarinense realizando cursos, palestras e treinamento de professores da rede municipal e estadual do ensino fundamental e médio, para serem agentes de mapeamento. Nos últimos 8 anos, o NEA conseguiu mais de 2.800 fichas técnicas de mapeamento, preenchidas por 51% dos municípios do litoral. Cerca de 2500 pessoas, entre professores, agentes culturais e pessoas interessadas, participam dos trabalhos.

O NEA, criado pela UFSC em 1984, tem representantes de todos os municípios, fundações culturais e universidades regionais situadas no litoral. Algumas das metas são a realização do Açor (Festa da Cultura Açoriana de Santa Catarina, que este ano terá a sua nona edição nos dias 15 e 16 de novembro em Araquari), a instalação de um corredor turístico-cultural e assessorias sobre a herança cultural para prefeituras, escolas e outras instituições.

O NEA é resultado de iniciativas desenvolvidas a partir do 1º Encontro de História Catarinense realizado em Florianópolis em 1948, durante as comemorações dos 200 anos do povoamento açoriano em Santa Catarina. Informações: 331-9325 com Francisco Pereira ou 331-8302 com Joi Alves.

Mostra fotográfica revela aspectos da cultura açoriana na Ilha de Santa Catarina

10/09/2002 16:10

Foto: Joi Cletison

Foto: Joi Cletison

Abre nesta quinta-feira, 12/9, no Hall da Reitoria da UFSC, a mostra fotográfica `A Presença Açoriana na Ilha de Santa Catarina`. A exposição, que reúne 27 fotografias coloridas, apresenta o trabalho de Joi Cletison, fotógrafo há mais de 20 anos e atual coordenador do Núcleo de Estudos Açorianos da UFSC.

Os painéis, que estiveram expostos na Universidade de Toronto, no Canadá, retratam o colorido da Festa de Reis e das danças folclóricas, a arquitetura da Ilha de Santa Catarina, as rendeiras da Lagoa da Conceição. O colorido dos barcos de pesca, a força das mãos hábeis dos oleiros, as procissões pelas ruas da Capital, enfim, toda a simplicidade cativante do caráter açoriano, seu temperamento pacífico e afetivo, as manifestações delicadas e ternas da arte e da religiosidade popular que são hoje patrimônio de todos os brasileiros do Sul, serem de inspiração para Joi Cletison. A mostra fotográfica permanece até o dia 28 do corrente. Maiores informações com Joi Cletison, 9982-8938.

Estudantes da UFSC integrados ao projeto Universidade Solidária viajam para Alagoas

09/09/2002 17:33

Alunos com mães e professores em Rio Rufino, janeiro de 2002

Alunos com mães e professores em Rio Rufino, janeiro de 2002

Uma equipe de dez alunos que participa do programa Universidade Solidária (Unisol) da UFSC viaja na próxima quinta-feira (12 de setembro) para Água Branca, município de 18 mil habitantes, localizado no sertão do estado de Alagoas. Os estudantes – de diversos cursos da UFSC – medicina, psicologia, agronomia, engenharia de alimentos, jornalismo, filosofia e engenharia sanitária e ambiental – passarão 21 dias criando junto à comunidade projetos de desenvolvimento sustentável, utilizando na prática os conhecimentos adquiridos na Universidade.

O Universidade Solidária é um programa desenvolvido em quase 200 instituições de ensino superior de todo o país. Na UFSC, existe desde 1996 como projeto de extensão, e é coordenado pelo professor do curso de agronomia Antônio Carlos Machado da Rosa, que comandará a equipe nas próximas três semanas. Na viagem a Água Branca, os estudantes darão continuidade aos trabalhos iniciados em 1999, quando a primeira equipe da UFSC foi ao município. Os alunos passarão 21 dias conhecendo a população, identificando problemas e desenvolvendo projetos de melhoria junto à comunidade, além de capacitar multiplicadores locais.

Grupo Unisol

Grupo Unisol

Os estudantes passarão a primeira semana conhecendo o município e visitando as casas para apurar e perceber as maiores dificuldades dos moradores, na etapa chamada de sensibilização. Nesta fase, o grupo visita as famílias e conversa com a população para sentir os principais problemas e tentar buscar – junto com a própria comunidade – as melhores soluções. Depois os alunos planejarão e executarão atividades como palestras (todos os alunos são responsáveis por duas palestras sobre temas da sua área que sejam de relevância local), oficinas (com tema e público específico com duração de 4 horas), atividades (recreações infantis, gincanas, etc.) e capacitações (de saúde, educação e sistema produtivo rural, com duração de 20 horas cada).

O objetivo do Programa, chamado de Unisol Xingó (Módulo Especial do Programa Universidade Solidária) é criar na própria população condições de desenvolver o município, sem fazer assistencialismo e sim dando a comunidade ‘ferramentas’ para criar alternativas de desenvolvimento.

Para participar da viagem, os dez alunos passaram por um trabalho de campo semelhante no município catarinense de Rio Rufino, em janeiro deste ano. Além disso, o grupo participou de duas capacitações especiais: “Aprendendo a viver: Curso de Capacitação de Multiplicadores de Ações Preventivas – Prevenção às DST/Aids e à gravidez não planejada na adolescência” ministrada pelo Instituto Kaplan (Centro de Estudos da Sexualidade Humana) e “Programa Universitário Cidadão”, desenvolvida pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), ambos parceiros do Unisol Xingó.

Universidade Solidária na UFSC

Unir a sabedoria popular das comunidades pobres do interior com o conhecimento de estudantes universitários é o principal objetivo do Programa Universidade Solidária, que visa o desenvolvimento de regiões pobres do país e a formação de futuros profissionais conscientes do papel de cidadão.

Vinte estudantes de vários cursos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – agronomia, medicina, psicologia, jornalismo, eng. de alimentos, filosofia e eng. sanitária e ambiental e biologia – participam do Programa Universidade Solidária que existe desde 1995 na UFSC. Desde 1998, o Unisol é coordenado pelo professor do curso de agronomia, Antônio Carlos Machado da Rosa. Além de Água Branca, o Unisol trabalha no município catarinense de Rio Rufino, no módulo Regional, desde o ano 2000.

O estudante da UFSC que estiver interessado em ingressar no Universidade Solidária deve entrar mandar um e-mail para e aguardar resposta. Atualmente está sendo organizado o Unisol Local, onde estudantes que quiserem ingressar no programa deverão realizar trabalhos dentro da própria Universidade. “Será uma espécie de estágio, onde o aluno terá contato com diversos setores de extensão da Universidade, como o Hospital Universitário e o Neti (Núcleo de Estudos da Terceira Idade), deixando-o mais preparado para o trabalho de campo”, diz a acadêmica de agronomia, Maria Oliveira, aluna-coordenadora do Universidade Solidária – UFSC.

Informações e Contatos:

Michelly Nascimento

Programa Universidade Solidária

Universidade Federal de Santa Catarina – DAEX/UFSC

Telefone: (48) 9965 6666 / (48) 246 6680

Professor Antônio Carlos Machado da Rosa – 331 5353

Coordenador do Unisol UFSC

UFSC desenvolve software que auxilia na operação de redes de gás

09/09/2002 15:19

Já estão em fase de testes os protótipos dos softwares desenvolvidos por pesquisadores da UFSC com a função de gerenciar as redes de distribuição e de transporte de gás natural em Santa Catarina. Trata-se do projeto Segred (Sistema Especialista de Gerenciamento de Gás) – uma parceria entre o LASHIP (Laboratório de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC), a FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos do Governo Federal) e empresas como a TBG (Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil), SCGAS (Companhia de Gás de Santa Catarina) e Petrobrás. Segundo o coordenador do Segred, Jonny Carlos da Silva, os testes com os protótipos do softwares mostram que através deles é possível obter informações sobre a rede de gás natural com maior precisão e rapidez, além de não exigir profissionais com grande especialização na área para esse trabalho.

Tanto a TBG, empresa responsável por transportar o gás natural da Bolívia até o Rio Grande do Sul, quanto a SCGAS, que distribui o gás para os consumidores de Santa Catarina, precisam controlar certas variáveis como pressão, vazão de gás e temperatura dentro dos tubos de transporte e distribuição. No caso da pressão, por exemplo, existem normas de operação que determinam que as empresas diminuam a pressão do gás ao entregá-lo a cada estação consumidora. “Podemos comparar a pressão do gás natural à tensão da energia elétrica: por uma questão de operação e segurança, a energia chega até as nossas casas em 220 ou 110 volts, uma tensão baixa se comparada à existente nas centrais de distribuição. Assim ocorre também com a pressão do gás natural”, explica o professor Jonny. Para isto, as redes de distribuição e transporte têm as chamadas estações de redução de pressão, compostas de diferentes sub-sistemas. Devido à sua relevância para a operação das redes, o projeto Segred, em sua fase de desenvolvimento, concentra-se sobretudo em diagnosticar eventuais falhas nestas estações.

O software desenvolvido na UFSC realiza duas funções básicas: a de diagnosticar possíveis falhas existentes na rede e a de simular situações que possam exigir ações rápidas para que a distribuição do gás natural se mantenha adequada. Nesta última situação, o usuário do software pode entrar num ambiente virtual bastante simples e conseguir rapidamente informações de como deve operar a rede no caso de um aumento de consumo de gás, por exemplo. Basta que ele forneça ao computador os dados de uma situação hipotética que deseja analisar. O software processa tais dados e retorna ao usuário informações precisas de como atuar naquelas condições.

Para que os softwares desenvolvidos para a TBG e para a SCGAS sejam capazes de realizar tais funções, foi necessário integrar duas áreas do conhecimento que geralmente não mantém uma relação tão próxima: a de sistemas especialistas e a de simulação dinâmica. A área de sistemas especialistas tem como objetivo modelar o conhecimento humano sobre um determinado domínio. Neste caso, o sistema especialista modela o conhecimento existente sobre as variáveis, processos e sistemas que influenciam no transporte e distribuição de gás natural para que assim ele possa ser utilizado como base para desenvolvimento dos softwares. Para que o software seja capaz de gerar simulações, está sendo integrado a esse sistema especialista um módulo de simulação dinâmica que trabalha com a modelagem matemática do comportamento da rede.

Saiba mais sobre o Segred

O projeto Segred teve início em janeiro de 2001 e conta com uma equipe de dois professores, seis engenheiros e quatro estudantes bolsistas. Está sendo desenvolvido junto ao LASHIP – Laboratório de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, que atua há 20 anos no ensino de graduação e há 12 anos no ensino de pós-graduação e pesquisa tecnológica de componentes e circuitos hidráulicos e pneumáticos. O projeto obteve a primeira classificação como projeto de pesquisa sobre gás natural e segundo lugar como projeto corporativo, na chamada do edital CT-Petro da FINEP, em meados de 2000.

Maiores informações com o coordenador do projeto, professor Jonny Carlos da Silva, pelo telefone 48 331 9264 e no site www.laship.ufsc.br/segred.

Fonte: Núcleo de Comunicação do Centro Tecnológico/UFSC

Portadores de deficiência devem entrar em contato com a Comissão Permanente do Vestibular até quinta-feira

09/09/2002 15:00

Os candidatos ao Vestibular 2003 da UFSC portadores de deficiência, que necessitarem de alguma condição especial para realizar as provas, devem entrar em contato com a COPERVE até quinta-feira (12/09). A Comissão do Vestibular exige um laudo médico comprovando a deficiência e uma exposição de motivos detalhando as adaptações

necessárias para a realização das provas.

Os candidatos podem ir pessoalmente à Coperve, no campus universitário, em Florianópolis, ou enviar uma correspondência para o seguinte endereço: COPERVE/UFSC, Campus Universitário – Trindade, 88040-900 – Florianópolis – SC. Nesse último caso, é importante acrescentar um telefone para contato. As provas do vestibular da UFSC serão realizadas de 5 a 7 de janeiro em dez municípios catarinenses.

Adiado para 2ª, 23, curso para capacitar funcionários do Legislativo no uso de tecnologias de educação à distância.

09/09/2002 11:01

Foi transferida para a próxima segunda-feira, 23, às 10 horas, no Laboratório de Ensino à Distância da UFSC, o Programa de Capacitação Profissional para o uso da videoconferência e internet, resultado de um Convênio entre UFSC e Interlegis. A Cerimônia de abertura será transmitida por videoconferência.

Participam, de Brasília, Paulo Fontinelle e Silva, Diretor de Coordenação do Programa Interlegis e Florian Augusto Coutinho Madruga, Diretor Executivo do Instituto Legislativo Brasileiro. Na UFSC estará o Reitor, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz.

Os objetivos do programa são capacitar 61 funcionários das Assembléias Legislativas, do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União e da Câmara Legislativa do Distrito Federal, das áreas de Educação, Comunicação, Informática e Relações Públicas, para o uso das tecnologias Internet e videoconferência. Além disso, oferecer capacitação técnica e pedagógica necessária para o uso de equipamentos e programas de videoconferência; dos recursos da Internet e plataforma Web de aprendizagem. E preparar as equipes pedagógicas das assembléias legislativas e do Distrito Federal para atuarem como facilitadores locais nos cursos de pós-graduação que a UFSC oferecerá para a InterLegis.

O curso tem carga horária de 45 horas aula e será todo ministrado a distância, por meio de videoconferência e apoio da Internet. Haverá conexão simultânea por videoconferência para 17 Estados e o Distrito Federal, com interatividade em tempo real com 8 pontos simultaneamente.

Participam do programa alunos das seguintes cidades: Florianópolis, Rio Branco, Manaus, Fortaleza, Porto Velho, Porto Alegre, Recife, Vitória, Maceió, Aracaju, Palmas, Belo Horizonte, Boa Vista, Belém, Teresina, Macapá, além da Câmara dos Deputados, da Câmara Legislativa do Distrito Federal e do Núcleo Central do Programa Interlegis.

Mais informações, no LED, 331-7117 com a Professora Andréa Steil

Departamento de Recursos Humanos funcionará na BU durante reforma.

06/09/2002 09:59

No período de 9/9 a 11/10 o DRH atenderá normalmente das 8h às 12h e das 14h às 18h, no andar térreo da BU, sendo os ramais telefônicos continuarão os memsmos do DRH.

A mudança provisória tem como objetivo viabilizar o término da reforma do DRH, que visa ampliar a qualidade do atendimento de todos os servidores Docentes, Técnico- Administrativos e Pensionistas da UFSC.

Prorrogadas inscrições para o Prêmio Mérito Universitário

05/09/2002 17:54

Seguindo a sugestão da Fundação de Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (Funcitec), promotora do Prêmio Mérito Universitário, a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da UFSC prorrogou até o dia 13 de setembro, próxima sexta-feira, as inscrições para o Prêmio, que financia 100 viagens ao exterior para universitários catarinenses. Para a UFSC, serão 13 viagens distribuídas entre os cursos de acordo com a área de atuação. Serão financiadas viagens para os Estados Unidos, Alemanha, Japão, Itália, França, Emirados Árabes, Chile, Cuba, China, Canadá, Inglaterra, Rússia e Índia. O Prêmio inclui o pagamento de despesas com documentação e compra de moeda estrangeira para hospedagem e alimentação por duas semanas.

Os candidatos devem ter concluído mais da metade do curso até o final deste semestre (2002.1), tendo obtido no mínimo 8.0 no Índice de Aproveitamento Acumulado (IAA). Os estudantes vencedores em outras edições não podem se candidatar.

Serão avaliadas as atividades acadêmicas desempenhadas, como monitorias, estágios, projetos de iniciação científica, atividades de representação acadêmica, publicação de artigos em revistas científicas e anais de congressos, cursos extracurriculares, participação em eventos técnico-científicos, o IAA, o domínio de uma ou mais línguas estrangeiras, a visão e as perspectivas que o candidato tem para o futuro. As atividades acadêmicas correspondem a 70% da avaliação para a escolha dos vencedores.

O Prêmio existe desde 1995 e é financiado pela Funcitec. Já foram premiados 271 alunos. Esse ano serão destinados R$ 500 mil às viagens. O formulário para inscrição está disponível no site www.reitoria.ufsc.br/preg ou http://www.funcitec.rct-sc.br/. Mais informações na UFSC pelo telefone 331-8307 com a professora Eunice Nodari.

Sistema desenvolvido na UFSC pode reduzir duração de blecautes

05/09/2002 17:47

Um sistema desenvolvido junto ao Laboratório de Sistemas de Potência (Labspot), ligado ao Departamento de Engenharia Elétrica do Centro Tecnológico da UFSC, poderá reduzir a duração de blecautes de energia elétrica. O Sistema de Auxílio à Recomposição da Transmissão (SART), criado a partir de técnicas de Inteligência Artificial, foi concebido para ajudar operadores de subestação de energia na recomposição da transmissão quando há desligamento. O projeto é patrocinado pela Eletrobrás/Prodespo (Programa de Desenvolvimento de Pessoal da Operação) e UFSC. O SART foi desenvolvido como parte da dissertação do engenheiro Alceu Sartor Filho, junto ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da UFSC. O trabalho foi orientado pela professora Jacqueline Giséle Rolim.

“Quando ocorre um blecaute, o operador tem que executar uma série de manobras para recompor o sistema. Nesse momento, ele está sob forte pressão, tendo que executar um número elevado de ações com precisão e no menor tempo possível”, explica o engenheiro. O objetivo do SART é ajudar o operador a tomar essas decisões, informando os passos a serem seguidos em cada situação para recompor sistema.

A técnica de inteligência artificial usada no desenvolvimento do SART, conhecida como Sistema Especialista Baseado em Regras, representa o conhecimento de um especialista humano quando resolve um problema. O SART foi concebido a partir do conhecimento de especialistas em recomposição da Eletrosul, armazenado em manuais, que são usados pelos operadores das subestações para recompor o sistema quando ocorre uma queda de energia.

No desenvolvimento do projeto, esse conhecimento foi traduzido em regras que foram aplicadas em um programa computacional. Essas regras são selecionadas pelo programa de acordo com o estado do sistema elétrico e são processadas de modo semelhante ao raciocínio do operador humano. Dessa forma, o sistema torna-se capaz de dar respostas ao operador da subestação usando os conhecimentos que foram fornecidos, da mesma forma que um ser humano faria.

As vantagens do sistema são a redução de falha humana e do tempo para recompor o sistema. “O SART pretende ser um `amigo fiel` do operador para auxiliá-lo em uma hora difícil apontando alternativas que poderão ou não ser aceitas, como a gente faz quando procura um amigo para pedir ajuda para algo que sabemos a resposta, mas estamos em dúvida de como proceder e precisamos tomar uma decisão rápida, precisa e segura”, explica o engenheiro. Informações com a professora Jacqueline Gisele Rolim, mail

UFSC recebe professor da Universidade de Lisboa

05/09/2002 15:36

A UFSC realiza a partir de segunda-feira, 9 de setembro, seminários, palestras e workshops com o professor José Maria Carvalho Ferreira, do Instituto Superior de Economia e Gestão, da Universidade de Lisboa. O evento faz parte do projeto `Transformações do Trabalho e do Emprego no Contexto da Reestruturação Econômica`.

O projeto faz parte de um convênio de cooperação entre Brasil e Portugal, firmado através da Capes e da Universidade de Lisboa. A parceria foi assinada em fevereiro deste ano e se estende até 2005. No Brasil o convênio envolve a UFSC e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O projeto é coordenado pela professora Valmiria Piccinini da UFRGS e pela professora Ilona Kovács da Universidade Técnica de Lisboa (UTL). O objetivo é fazer o intercâmbio de conhecimentos entre mestres e doutores das universidades. O evento que inicia na segunda-feira na UFSC é gratuito e aberto a professores e alunos. Informações: 331-9374 com Valeska Guimarães.

09/09/02

10h – Seminário Bilateral: Discussão de Trabalho (restrito aos membros do projeto). No Centro Sócio Econômico (CSE).

14h30min – contato com autoridades da UFSC, na sala do Conselho Departamental do CSE.

10/09/02

9h – Worshop `Novas Tecnologias e Organização do Trabalho`, no auditório do Centro de Filosofias e Ciências Humanas (CFH).

14h30min – Oficina 1 de Discussão de Teses e Dissertações, no auditório do CFH.

11/09/02

9h – Worshop `Educação e Formação de Recursos Humanos nas Organizações`, no auditório do CSE.

14h30min – Oficina 2 de Discussão de Teses e Dissertações, no auditório do CSE.

12/09/02

10h – Debate `Trabalho e sindicalismo no contexto da Globalização`, no auditório do CSE.

19h – Lançamento do Livro `Transformações Sociais e Dilemas da Globalização: um diálogo Brasil/Portugal`. No Centro Cultural da Livraria Livros & Livros, rua Jerônimo Coelho 215 – Centro de Florianópolis.

Lançado edital de inscrições para o Mestrado em Educação Científica e Tecnológica

04/09/2002 16:14

Segundo o edital de seleção para o Mestrado em Educação Científica e Tecnológica da UFSC, as inscrições estarão abertas de 01 a 04 de outubro. O objetivo do programa é desenvolver atividades de ensino e pesquisa relacionando educação e ciência. O programa priorizará a formação de educadores e pesquisadores que entendam a produção da ciência e suas formas de socialização.

Serão oferecidas até 10 vagas. A seleção será feita em três etapas: prova escrita, análise do curriculum e proposta de pesquisa e entrevista. O curso de mestrado reunirá professores do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, do Centro de Ciências Biológicas, do Centro Tecnológico e do Centro de Ciências da Educação.

As inscrições poderão ser feitas na secretaria de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, sala FSC 78 do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas (CFM), das 10h às 17h ou pelos correios. A ficha de inscrição estará disponível no endereço www.ced.ufsc.br/ppgect. Informações: 331-9234 ramal 218 com Sandra ou

Deficientes físicos aprendem a jorgar tênis na UFSC

04/09/2002 15:32

Fotos: Projeto Sábado no Campus

Fotos: Projeto Sábado no Campus

Com o objetivo de integrar o deficiente físico à sociedade, o Centro de Desportos (CDS) da UFSC desenvolve um projeto de tênis de campo em cadeira de rodas. As atividades acontecem quatro dias por semana.Os deficientes precisam de uma cadeira de rodas específica, que proporciona equilíbrio e estabilidade, mas não têm gastos com equipamentos – cadeira de rodas, raquetes e bolas são adquiridos através de doações e convênios com a Secretaria Nacional de Esportes. O projeto da UFSC é pioneiro no estado e atualmente conta com a participação de cinco portadores de deficiência física, dois professores do CDS, um professor da Espanha e dois bolsistas do curso de Educação Física.

“O interesse pelo esporte e a melhoria da auto-estima são alguns dos resultados conquistados”, avalia o professor Luciano Lazzaris, coordenador do projeto. Segundo ele, o tênis de campo é o esporte para deficientes que mais cresce no mundo Essa modalidade surgiu nos Estados Unidos em 1976 e chegou a Florianópolis em 1998, durante a I Jornada Hispano-Brasileira de Tênis realizada na UFSC.

Para participar, primeiro os integrantes passam por exercícios de adaptação à cadeira de rodas e depois aprendem as técnicas do tênis adaptado. O ajuste das regras é simples. A principal mudança é que a bola pode quicar duas vezes antes de ser devolvida para o adversário.

O programa de tênis de campo adaptado é uma das modalidades oferecidas à portadores de deficiência física pelo projeto Sábado no Campus, desenvolvido pelo Centro de Desportos da UFSC. Tênis para portadores de Síndrome de Down, basquete e dança em cadeira de rodas, goal ball para deficientes visuais, natação, atletismo e xadrez são outras modalidades oferecidas. Segundo o coordenador, está prevista também a criação de futebol de salão para cegos. Interessados em integrar o projeto só precisam entrar em contato com o professor, no Centro de Desportos da UFSC. Informações: 331-9925, 331-9462 Ramal 20, com professor Luciano Lazzaris, e-mail

Inscrições para curso gratuito de Informática aos Domingos acontecem na próxima segunda

03/09/2002 17:41

As inscrições para novas turmas do curso gratuito de Informática aos Domingos da UFSC estarão abertas a partir das 8h de segunda-feira, dia 9 de setembro, no auditório do Centro de Convivência. Serão oferecidas 40 vagas a alunos do terceiro ano do ensino médio da rede pública e a trabalhadores ou desempregados, sem conhecimento em informática e que tenham renda familiar de até quatro salários mínimos.

Os documentos necessários para a inscrição são carteira de identidade ou certidão de nascimento, comprovante de matrícula no terceiro ano do ensino médio em escola pública, comprovante de renda das pessoas que contribuem para a renda familiar ou carteira profissional. Os inscritos serão selecionados pelo Serviço Social da UFSC, através da análise da documentação apresentada. Cada família terá direito a uma vaga.

O resultado será divulgado no dia 11 de setembro às 14h na Central de Apoio a Eventos (prédio do Centro de Convivência), no site www.ufsc.br ou pelos telefones 331-9559 e 331-9781. O curso começa no dia 15 de setembro e termina no dia 13 de outubro. As aulas serão realizadas aos domingos de manhã (das 8h às 12h) e à tarde (das 14h às 18h) no Laboratório de Informática da UFSC. No final do curso os participantes recebem um certificado.

Informações: 331-9559 ou 331-9781

Andifes entrega documento aos candidatos à Presidência da República

03/09/2002 16:16

O Reitor da UFSC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, participa nesta quarta-feira, 04/9, da 45ª Reunião Extraordinária do Conselho Pleno da ANDIFES, em Brasília. O destaque do encontro é um debate sobre os rumos da educação brasileira, com ênfase no ensino superior. Os reitores e diretores das IFES querem conhecer os programas e propostas dos candidatos à Presidência da República.

Às 10h30 será entregue o Documento da Andifes aos Presidenciáveis ao candidato Luís Inácio Lula da Silva, no Salão de Atos da reitoria da UnB. A direção da Andifes já agendou uma reunião com o candidato Anthony Garotinho, para o dia 14 de setembro. Os candidatos José Serra e Ciro Gomes estão sendo contactados e uma data vai ser agendada para que todos tomem conhecimento do teor do documento.

A intenção da Andifes é preparar uma publicação contendo todos os principais pontos do debate e com as propostas colocadas por cada candidato, destacando os ponto mais relevantes, a ser disponibilizada para a sociedade, comunidade acadêmica e parlamentares, em breve.

Portadores de deficiências que farão o Vestibular 2003 devem entrar em contato com a Coperve

03/09/2002 16:11

Os portadores de deficiência que farão o concurso Vestibular 2003 da UFSC e necessitarem de adaptação especial para fazer a prova têm até o dia 12 de setembro para fazer sua solicitação à Comissão Permanetne do Vestibular (Coperve). A Comissão exige a comprovação da deficiência, uma declaração explicando os motivos e a descrição do tipo de adaptação.

Os interessados podem fazer a solicitação pessoalmente, na Coperve, que fica no prédio da FAPEU, próximo à Biblioteca Universitária, ou pelo correio, pelo endereço Coperve/UFSC, Campus Universitário – Trindade, CEP 88040-900, Florianópolis – SC. A correspondência deve conter um telefone para contato.

Informações: 331-9951 ou 331-9952

Abertas inscrições para Curso de Iniciação à Astronomia

03/09/2002 15:07

O Grupo de Estudos de Astronomia (GEA) e o Planetário UFSC promovem o 26° Curso de Iniciação à Astronomia: Estrelas, Galáxias e Cosmologia, de 9 a 20 de setembro, no Planetário. O custo é de R$30,00 e as inscrições podem ser feitas no Planetário UFSC até o início das aulas, caso as 40 vagas disponíveis ainda não estejam preenchidas.

Entre outros assuntos, o curso vai abordar os conhecimentos atuais sobre o universo, as últimas informações obtidas pelos telescópios e naves, a vida fora da Terra, buracos negros e o Big-Bang. O curso de 30 horas/aula é aberto a comunidade em geral e não tem pré-requisito. As aulas serão durante a noite e os alunos terão acesso à observação em telescópio, após aulas teóricas.

Informações: 331-9241 (Planetário), 9903-8102 com Geraldo ou

Laboratório de Ensino a Distância é indicado para receber prêmio de excelência

02/09/2002 16:42

O Laboratório de Ensino a Distância (LED) da UFSC está indicado para receber o segundo lugar do Prêmio de Excelência da Associação Brasileira de Ensino a Distância (ABED)/Embratel 2002. A premiação acontecerá durante o IX Congresso Internacional de Educação a Distância, que acontece até quarta-feira, 4/9, em São Paulo.

O trabalho do LED foi indicado nas categorias Estudo de Caso e Pesquisa, com os trabalhos `O Modelo Pedagógico da Pós-Graduação Presencial Virtual` e a tese de doutorado da professora Dulce Márcia Cruz, sobre a formação docente para o ensino a distância no ambiente virtual da videoconferência.

A indicação para o prêmio é uma mostra do destaque de Florianópolis em Educação a Distância no Brasil, posição que divide com Brasília. “Florianópolis é líder nacional em cursos com videoconferência”, disse o presidente da Associação Brasileira de Ensino a Distância, Frederic Michael Litto, durante o lançamento do pólo de Santa Catarina da associação, que aconteceu na UFSC, na semana passada. Informações 331 7118

Especialização em Biossegurança começa nessa segunda-feira

30/08/2002 16:03

O primeiro Curso de Especialização em Biossegurança do Brasil, oferecido pelo Departamento de Microbiologia e Parasitologia do Centro de Ciências Biológicas da UFSC, começa nesta segunda-feira, dia 2 de setembro. A abertura oficial acontece às 9 horas, no Auditório da Reitoria, com a palestra “A CTNBio e a questão dos OGMs (Organismos Geneticamente Modificados) no Brasil”, proferida pela Dra. Cristina de Albuquerque Possas, da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança. Estarão presentes no evento a Presidente da Associação Nacional de Biossegurança (ANBio), Dra. Leila Oda, o diretor da Fundação de Ciência e Tecnologia do Estado de Santa Catarina (Funcitec), Paulo Tarso de Mendes Luna, além de representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia e do Governo Estadual.

No dia 26 de julho, foi divulgada a lista dos candidatos selecionados. Das 50 vagas, 38 foram ocupadas por candidatos de Santa Catarina. As outras foram distribuídas entre São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Paraná, Amazonas, Acre e Rio de Janeiro. A maioria dos participantes são Advogados (11), Farmacêuticos-bioquímicos (10) e Agrônomos (6). Os restantes são Químicos, Veterinários, Engenheiros Civis, Biólogos, Arquitetos, Odontólogos, Enfermeiros, Engenheiros Sanitaristas, Físicos e Engenheiros Florestais.

O curso é gratuito e terá 360 horas-aula distribuídas em oito módulos. Serão tratados temas como Bioética e Propriedade Intelectual, Biossegurança e Organismos Geneticamente Modificados, Planejamento e adequação física de áreas de risco, Impactos econômicos e sociais da Biotecnologia, entre outros. Além de professores da UFSC, professores de universidades como USP, Unicamp, UFRGS, UFRJ, UERJ ministrarão aulas no curso. As atividades incluem aulas teóricas, estudos de casos, seminários e desenvolvimento de monografia.

As aulas serão realizadas até 8 de novembro, no Departamento de Microbiologia e Parasitologia do CCB. O curso conta com o apoio da UFSC, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ANBio, CTNBio, e Funcitec.

A Biossegurança é uma ciência que surgiu no século XX, com o objetivo de diminuir e controlar os riscos advindos da prática de tecnologias realizadas em laboratório ou aplicadas no meio ambiente. É regulada em vários países por um conjunto de leis específicas. No Brasil, a legislação de Biossegurança abrange apenas a tecnologia de Engenharia Genética, estabelecendo os requisitos para o manejo de Organismos Geneticamente Modificados (transgênicos). O fundamento básico da Biossegurança é assegurar o avanço dos processos tecnológicos e proteger a saúde do homem e o meio ambiente. Informações no site www.biosseguranca.ufsc.br ou fone 331 9359/ 331 5164

Abertas inscrições para o Centro de Educação Infantil Flor do Campus

30/08/2002 15:53

Estão abertas as inscrições para o segundo semestre no Centro de Educação Infantil Flor do Campus. A escola atende crianças de quatro meses a seis anos, das 7h15 às 19h15. A mensalidade é R$ 185,00. O Flor do Campus recebe principalmente filhos de professores, de estudantes e de servidores da UFSC, mas as vagas também são destinadas à comunidade.

O Centro existe desde 1999 e é administrado por uma associação de pais, sem fins lucrativos. O Flor do Campus fica atrás do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), ao lado do Núcleo de Desenvolvimento Infantil da UFSC. Informações é 331-9376.

UFSC tem 24 classificados no Vestibular 2002 que poderão estudar na Espanha

29/08/2002 17:38

Fotos: Paulo Noronha

Fotos: Paulo Noronha

O reitor da UFSC, Rodolfo Pinto da Luz, e o reitor da Universidade de Castilla La Mancha (UCLM), Luis Alberto Arroyo Zapatero, assinaram na quarta-feira, 28/8, convênio permitindo que estudantes que tenham prestado o Vestibular 2002 da UFSC façam o curso de graduação na Espanha. A UCLM está oferecendo 30 vagas para o curso de Direito, 30 para Economia, 10 para Administração, 10 para Agronomia, 10 para Computação e Sistemas de Informação, 10 para Tecnologia de Alimentos e 10 para Engenharia Química. O total de 110 vagas será dividido entre a UFSC, a Universidade Federal de Pelotas e a Universidade Federal de Viçosa.

Na UFSC, as vagas foram destinadas apenas aos alunos que foram aprovados no vestibular do ano passado para o segundo semestre e aos que estão na lista de classificação, mas não conseguiram uma vaga. A UFSC tem 24 candidatos, oito para o curso de Administração, cinco para Economia, quatro para Direito, três para Computação e dois para Engenharia Química.

Pais e estudantes também participaram da reunião de assinatura de convênio. O grupo conheceu a delegação da universidade espanhola, assistiu um vídeo sobre os cursos e as instalações da UCLM e esclareceu dúvidas sobre o estudo e a vida na Europa. Os alunos ganharão uma bolsa que inclui a matrícula e o seguro-saúde, mas terão que pagar uma mensalidade de US$ 500,00, que cobre as despesas com alimentação, moradia em alojamento universitário com quarto individual, acesso a internet e videoconferência.

Pais e filhos participaram da assinatura

Pais e filhos participaram da assinatura

Durante a graduação, os estudantes terão a oportunidade de cursar algumas disciplinas em outras universidades européias conveniadas com a UCLM. Também terão a disposição uma psicóloga brasileira, contratada pelo reitor espanhol para apóia-los. Além disso, as universidades estão buscando um acordo entre os dois países para que exista uma dupla titulação, ou seja, um diploma válido no continente europeu e no Brasil. Antes da viagem, os estudantes terão um curso de espanhol gratuito de cem horas na UFSC.

Mais informações pelo telefone 331-9334 ou 331-8307, com a Professora Eunice Nodari ou com Vanderli. Informações sobre a UCLM no site www.uclm.es/