Divulgado resultado do sorteio de isenções para servidores nos cursos de idiomas

22/02/2018 08:40

Cursos-Extra-2018-1

O sorteio das isenções destinadas a servidores técnico-administrativos em Educação e docentes, dos cursos extracurriculares de língua estrangeira na modalidade presencial do Departamento de Língua e Literatura Estrangeira (DLLE) da UFSC para o primeiro semestre de 2018, ocorreu às 15 h de quarta-feira, dia 21 de fevereiro.

Foram sorteadas 130 isenções para o semestre. Cada servidor inscrito concorrerá com o número de inscrição que lhe foi atribuído, conforme Edital nº 14/DDP/PRODEGESP/2018. A lista dos servidores sorteados encontra-se disponível aqui.

O processo seletivo para isenção no pagamento de taxas, realizado pela Coordenadoria de Capacitação de Pessoas (CCP) da Prodegesp não garante aos classificados a vaga no curso e/ou turma pretendida, visto que a ocupação da vaga ocorre mediante a sua matrícula, conforme normas e procedimentos estabelecidos pelo DLLE.

 

Mais informações:
http://capacitacao.ufsc.br

Alunos classificados pelas cotas sociais e raciais realizam validação da autodeclaração na UFSC

21/02/2018 11:24

Para grande parte dos alunos que ingressam na Universidade, passar pelo processo seletivo não é a etapa final. Um longo caminho acompanha os futuros alunos que entraram pelas cotas, no Vestibular ou SiSU. Os dias em que são realizadas as validações das autodeclarações marcam os últimos momentos de apreensão e o alívio de finalmente se matricular e fazer parte da comunidade universitária. 

Angie veio de Porto Alegre para cursar Cinema, pois em seu estado o curso não é oferecido na universidade federal. Ainda na sala de espera, ela passaria por duas comissões: de renda – para os candidatos classificados nas categorias escola pública, renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita –  e PPI (autodeclarados pretos, pardos ou indígenas). “Tô muito nervosa pra passar nessas comissões, mas creio que vai dar tudo certo. É muito documento, não sei se tenho maturidade pra fazer tanta documentação”, conta Angie, rindo. 

Angie espera ser atendida pela comissão. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

A comissão para validação da autodeclaração de Pretos, Pardos e Indígenas é a mesma que analisa os candidatos provenientes das vagas suplementares do vestibular para negros. A comissão, que já existia desde 2008, foi extinta em 2014 e voltou esse ano. Francis Tourinho, secretária de Ações Afirmativas e Diversidades da UFSC, explica que esse retorno se deve a questões internas, como denúncias de fraudes; e questões externas como a solicitação do Ministério Público. A comissão é formada por servidores da universidade, estudantes e representantes do movimento negro externo à Universidade. A análise é a partir do fenótipo, ou seja, a aparência, e não a ascendência. Mas Francis esclarece que a comissão funciona mais como um acolhimento do que uma verificação: “Eles chegam, são acolhidos na sala de espera e a gente explica a importância que a vaga seja realmente pra quem é de direito pela lei. A comissão é uma conversa”.

A validação das autodeclarações de indígenas e quilombolas é feita através da comprovação de pertencimento à etnia. O candidato indígena deve trazer uma declaração da liderança da comunidade à qual pertence, assegurando que está culturalmente inserido nela. A comissão é formada por antropólogos, representantes da Funai e de etnias indígenas. Os quilombolas devem declarar pertencimento às comunidades remanescentes dos quilombos, reconhecidas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A comissão conta com representantes do movimento negro e do Incra.

Camile, de 17 anos, veio de Itajaí para fazer a validação da autodeclaração de renda para o curso de Farmácia. Ela, que tinha acabado de ser aprovada no processo, conta com um sorriso tranquilo como foi a sua experiência: “É difícil, principalmente na hora de correr atrás da documentação. É bastante coisa, a gente fica nervosa. Mas é bem tranquilo depois que tu faz”.

Camile, caloura de Farmácia. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

No campus de Florianópolis, são cerca de 25 comissões para avaliação de renda, além dos quatro campi do interior, cujas validações ocorrem ao mesmo tempo. As comissões de renda são formadas por servidores da universidade que participaram de um curso para formação de validação de renda, muitos deles contadores e assistentes sociais. As pessoas responsáveis pela validação são nomeadas em uma Portaria.

Sala de espera para atendimento na comissão de validação de renda. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Em 2018, uma nova modalidade foi incluída na divisão por cotas: pessoas com deficiência, ainda dentro do recorte das vagas reservadas para alunos oriundos de escola pública. Lucas Vinicio, 18 anos, é cadeirante, já mora em Florianópolis  e conta que escolheu o curso de Jornalismo por dois motivos: dar mais voz às pessoas com deficiência, que têm pouquíssimos representantes na mídia, e agir sem esperar pelos outros, com um papel efetivo naquilo que acredita. As expectativas, ele diz, são as melhores possíveis.

Miriam é mãe de Gustavo e foi fazer por procuração a matrícula do futuro aluno do curso de Física, que possui deficiência visual. “Ele não vê a prova, vê o que a outra pessoa está descrevendo pra ele, então depende muito de como a outra pessoa está interpretando. Então não é justo ele competir com uma pessoa que pode ler e interpretar. Então a cota abre uma possibilidade enorme”. Além da dificuldade na prova, ela fala sobre os diversos obstáculos na formação de Gustavo, que sempre estudou em escola pública. Ela conta que teve que entrar na justiça para conseguir matricular seu filho no ensino fundamental, pois o diretor lhe dissera que a escola não tinha condições de aceitá-lo. Desde então, manteve-se lutando para conseguir na prática a educação que é de Gustavo por direito. Sobre a entrada de seu filho na universidade, Miriam diz que sente medo, mas apoia. “Eu não vou isolar meu filho dentro de casa. As pessoas precisam saber que essas deficiências existem e o que precisa ser feito”.

Saiba mais sobre as cotas na UFSC.

Lavínia Beyer Kaucz/Estagiária de Jornalismo/Agecom/UFSC

Pesquisador espanhol ministra minicurso sobre ética aplicada e palestra sobre ética animal

20/02/2018 16:29

Livro publicado pelo professor Oscar Horta.

“Por que a defesa dos animais é uma questão de justiça: expandindo as fronteiras da ética” é o tema da palestra que será ministrada pelo professor espanhol Oscar Horta Álvarez no dia 27 de fevereiro, terça-feira, às 14h. O pesquisador estará na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na próxima semana para participar de atividades promovidas pelo Programa de Pós-graduação em Filosofia (PPGFil). Além da palestra, ele também irá oferecer um minicurso sobre “Problemas atuais da ética aplicada” e será membro de duas bancas de defesa de doutorado. Todas as atividades ocorrem no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH – 3º andar, bloco de salas de aula).

O pesquisador é professor da faculdade de Filosofia da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, e já publicou diversos trabalhos na área de ética aplica e ética animal. Sua palestra abordará os principais argumentos utilizados no campo da ética animal, favoráveis e contrários à consideração moral plena dos animais. O pesquisador também irá discorrer sobre o surgimento da ética animal enquanto campo de estudo acadêmico e enquanto movimento social, e as interações entre ambos.

O minicurso ocorre nos dias 26, 27 e 28 de fevereiro, das 10h às 12h. Cada dia será dedicado a um tema: “Introdução à teoria do valor e à ética aplicada”; “Filosofia da considerabilidade moral” e “Ética de populações”. A palestra e o minicurso são abertos a todos e não é necessário fazer inscrição prévia.

A programação completa está disponível aqui.

Alguns dos trabalhos publicados pelo professor Oscar Horta estão disponíveis aqui.

Mais informações na página do PPGFil, pelo e-mail  ou pelos telefones: (48) 3721-8803 | (48) 3721.2929.

Programa de apoio pedagógico aos estudantes seleciona tutores e orientadores pedagógicos

20/02/2018 15:52

A Coordenadoria de Avaliação e Apoio Pedagógico (CAAP) da UFSC divulga edital para a seleção de tutores e orientadores pedagógicos do Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape).

Há vagas para diversos campos de conhecimento nos campi de Florianópolis, Araranguá, Curitibanos, Blumenau e Joinville.

Acesse:

Edital nº 002 Piape 2018

Ficha de inscrição

Ficha de inscrição campo de conhecimento Matemática campus Florianópolis

Formulário para Recurso

Mais informações: apoiopedagogico.prograd.ufsc.br ou prograd.ufsc.br.

Programa de Pós-Graduação em Serviço Social promove aula inaugural ‘Arquitetura da Revolta’

19/02/2018 12:38

O Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS) da UFSC promove, em 28 de fevereiro, quarta-feira, a aula inaugural intitulada “Arquitetura da Revolta”, com palestra do professor da Faculdade de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Edson Passeti.

A palestra é aberta a toda a comunidade universitária e acontece às 18h30, no Auditório do Centro Socioeconômico (CSE/UFSC).

Pós-Graduação em Nutrição abre seleção para mestrado e doutorado

19/02/2018 09:16

O Programa de Pós-Graduação em Nutrição (PPGN) inicia, nesta segunda-feira, dia 19 de fevereiro, o processo para selecionar novos alunos de Mestrado e Doutorado, com ingresso em agosto de 2018. Podem se inscrever profissionais de acordo com os critérios explicitados no Edital.

As inscrições ocorrem de 19 de fevereiro e 16 de março de 2018. As informações de cronograma, bem como o formulário de inscrição podem ser acessadas aqui.

Estudantes da UFSC são convocados a participar de pesquisa nacional sobre o perfil do universitário

09/02/2018 12:13

Já está disponível para todos os estudantes de graduação presencial da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) a V Pesquisa Nacional do Perfil do Graduando 2018, que está sendo realizada pelo Fórum de Pró-Reitores de Assuntos Estudantis (Fonaprace) da Associação Nacional dos Dirigentes das Ifes (Andifes). O objetivo é conhecer a realidade dos estudantes das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) em todo o Brasil para viabilizar políticas de assistência estudantil.

Todos os discentes da Universidade com vínculo em cursos presenciais, inclusive os calouros de 2018, devem preencher o questionário, que estará disponível à comunidade estudantil até junho de 2018. O levantamento é realizado por meio de um formulário online e para preenchê-lo o aluno deve inserir seu número de CPF e selecionar a UFSC entre as instituições cadastradas.

O pró-reitor de Assistência Estudantil (Prae) da UFSC, Pedro Manique Barreto explica que atualmente são 28.902 estudantes que compõem o universo da pesquisa e que, após o período de matrículas, cerca de 6 mil estudantes serão beneficiados com a Assistência Estudantil. Todos os estudantes beneficiados têm isenção no pagamento da taxa dos Restaurantes Universitários (RUs), em todos os campi da UFSC.

“A pesquisa, que tem sido realizada de quatro em quatro anos, tem como objetivo revelar o perfil socioeconômico dos discentes. Irá criar subsídios para a construção políticas públicas. Seus dados revelarão a constituição do corpo discente e ajudará muito na implementação de programas de assistência estudantil”, aponta o pró-reitor. “A pesquisa e o engajamento estudantil na participação é fundamental para, ao se ter o diagnóstico do perfil socioeconômico do estudante brasileiro, se possa planejar políticas públicas em defesa da Universidade pública, gratuita, de qualidade e, fundamentalmente, inclusiva”, aponta.

O levantamento é realizado pelo Fonaprace desde 1996. Os resultados da última edição da pesquisa, realizada em 2014, estão disponíveis no site da Andifes.

Participe!

Para participar, basta acessar ser graduando de cursos presenciais, acessar o site e preencher o formulário.

UFSC inicia obras das Rotas Acessíveis

06/02/2018 09:08

Um projeto que fez “brilhar os olhos” dos engenheiros, arquitetos e urbanistas do Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia (Dpae) da UFSC, além de ser reivindicação antiga de toda uma comunidade e priorizado pela Administração Central, o Rotas Acessíveis começa a tornar-se realidade no campus UFSC Trindade. As obras começaram no dia 8 de janeiro e a expectativa é de realização em duas etapas, durante todo o ano.

Intervenção próxima à Reitoria é parte das obras das Rotas Acessíveis, projeto-piloto de melhoria dos passeios e acessibilidade da UFSC. (Foto: Pipo Quint/Agecom/UFSC)

A primeira etapa, já iniciada, tem previsão de término em maio, e engloba passeios desde a Biblioteca Central até o Restaurante Universitário, passando em frente à Reitoria e ao Centro de Cultura e Eventos, com a inclusão de faixas elevadas na via onde transitam carros. A segunda etapa, que deverá ser projetada e  licitada ainda em 2018, inclui passeios entre a Secretaria de Segurança Institucional e a Biblioteca Central, uma alteração no ponto de ônibus, reformas nos passeios e um trecho de ciclovia até a rótula da Trindade, com a construção de uma guarita naquela entrada para o campus.

Além de implantar mudanças nas rotas mais utilizadas por pedestres, ciclistas e cadeirantes, o Rotas Acessíveis é um projeto-piloto, que estabelece diretrizes a serem seguidas nas próximas construções e reformas, passíveis de serem replicadas nos demais campi e unidades da UFSC.

O secretário de Obras, Manutenção e Ambiente (Seoma), Paulo Roberto Pinto da Luz, aponta que a intenção é aliar o projeto às contrapartidas pactuadas entre a UFSC e a Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF), quando da assinatura da cessão do terreno para a duplicação da rua Antonio Edu Vieira, em 2016. Dentre as contrapartidas estão a melhoria das vias internas da UFSC e a implantação de um projeto cicloviário.

“A ideia é começar a melhorar nossos passeios. O projeto-piloto prevê melhorias nas calçadas, iluminação e espaço para instalação de câmeras de videomonitoramento. O objetivo é continuar, ir aos poucos melhorando toda a Universidade. Depois dessas primeiras etapas, vamos avaliar quais são as dificuldades e limitações e ir adaptando para continuar fazendo por toda a UFSC. É um investimento no futuro da Universidade, muito defendido pelo reitor Luiz Carlos Cancelier,” salienta Paulo Roberto.

A implantação da primeira etapa do projeto foi possível graças à verba de R$ 1 milhão, recebida pela UFSC por meio de emendas parlamentares. O coletivo Por Uma UFSC Inclusiva e a Coordenadoria de Acessibilidade Educacional da Secretaria e Ações Afirmativas e Diversidades (CAE/Saad) também tiveram participação no projeto.
(mais…)

Professor dos EUA ministra disciplinas sobre as relações entre democracia, capitalismo e trabalho na era Trump

05/02/2018 13:18

Augustus Cochran irá ministrar duas disciplinas na UFSC. Foto: Divulgação/UFSC

Professor de ciência política no Agnes Scott College de Atlanta (EUA), Augustus Cochran,  será bolsista Fulbright junto ao Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da UFSC na UFSC no primeiro semestre de 2018. Além de suas atividades de pesquisa, o professor lecionará duas disciplinas neste semestre, uma para estudantes de graduação e outra para estudantes de pós-graduação. O professor Cochran é doutor em ciência política pela Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill. Seus principais temas de estudo são as relações entre democracia e capitalismo nos Estados Unidos e as organizações trabalhista e sindical.

Confira as ementas:

Disciplina para estudantes de graduação – Desenvolvimento Político e Evolução do Capitalismo nos Estados Unidos

CNM 7804- Tópicos Especiais Área Relações Internacionais – 2 créditos

Horário: quintas-feiras, 10:10-11:50, CSE-UFSC

Essa disciplina abordará a história do capitalismo e o desenvolvimento político dos Estados Unidos, desde suas origens até o governo Trump. Farão parte dos temas discutidos o quadro constitucional norte-americano e sua filosofia política, o nascimento das corporações econômicas nos primeiros governos pós-independência, new deal e fordismo, teoria da regulação, neoliberalismo, além do impacto do sistema capitalista consolidado em certos setores como, por exemplo, alimentação, saúde, clima, educação e transporte. A disciplina será ministrada majoritariamente em português (e em inglês em menor medida).

Mais informações sobre matrícula na Secretaria dos cursos de graduação do CSE-UFSC, telefone 37216785, email , site ri.ufsc.br

Disciplina para graduados ou pós-graduandos – Corporações, Mídia e Democracia

REI 410027 – Tópicos em Política Internacional Contemporânea – 4 créditos

Horário: quartas-feiras, 9:00-12:45, PPGRI-CSE-UFSC

O presidente norte-americano Rutherford Hayes afirmou em 1887: “Este não é mais um governo das pessoas, pelas pessoas e para as pessoas. É um governo das empresas, pelas empresas e para as empresas”. Essa disciplina abordará a formação, a consolidação e as características das corporações econômicas no capitalismo contemporâneo. Serão trabalhadas a estrutura das empresas, as teorias políticas e econômicas que procuram explica-las e sua relação com o sistema democrático, a liberdade de imprensa, a desigualdade social e os problemas ambientais. A disciplina será ministrada majoritariamente em português (e em inglês em menor medida).

Mais informações sobre matrícula na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, telefone 37216789, email , site ppgri.ufsc.br

Congresso de Educação Básica é realizado dias 5 e 6 no Centro de Cultura e Eventos

02/02/2018 12:51

Como aliar os tradicionais livros e anotações nos quadros de sala de aula à evolução da tecnologia e o fácil acesso a ela? Esse debate ocorrerá  durante Congresso de Educação Básica (COEB) , promovido pela Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação. O congresso será realizado na próxima segunda (5/02)  e terça-feira (6/02) no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina. A previsão é que a iniciativa reúna em torno de 1.300 pessoas.

Esse ano, o COEB tem como tema “Docência na sociedade multitelas” e terá três palestras e duas mesas-redondas sobre o assunto. Pesquisadores e profissionais da rede inscreveram seus trabalhos e 29 foram escolhidos para serem apresentados no evento. Além disso, produções cinematográficas desenvolvidas por estudantes da rede municipal de ensino de Florianópolis serão expostas em mostras audiovisuais.

De acordo com o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, o congresso tem como objetivo provocar mudanças práticas no cotidiano escolar. “Na sociedade da informação e da comunicação, devemos estar atentos, sempre, aos novos modos de acesso e de construção de aprendizagens internamente e fora dos muros escolares”, ressalta.

Como aliar os tradicionais livros e anotações nos quadros de sala de aula à evolução da tecnologia e o fácil acesso a ela? Esse debate ocorrerá  durante Congresso de Educação Básica (COEB), promovido pela Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação. O congresso será realizado na próxima segunda (5/02)  e terça-feira (6/02) no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina. A previsão é que a iniciativa reúna em torno de 1.300 pessoas.
(mais…)

UFSC vai substituir árvores não-nativas do Bosque do CFH, Fazenda da Ressacada e Barra da Lagoa

30/01/2018 10:08

Bosque do CFH, em Florianópolis, é um dos lugares da Universidade onde haverá remoção de árvores exóticas e plantio de árvores nativas. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) irá substituir a partir de fevereiro árvores exóticas não-nativas (eucaliptos, casuarinas e pinheiros) de três locais do campus de Florianópolis: no Bosque do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), na Fazenda Experimental da Ressacada e na Estação de Maricultura Elpídio Beltrame, na Barra da Lagoa. Entre os motivos estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da Lei Municipal n° 9.097/2012, que determina a remoção e a substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. Nas áreas de retirada das árvores será realizado reflorestamento gradual com vegetação nativa.

A administradora Gabriela Zampieri, da Coordenadoria de Gestão Ambiental, explica o processo, que pode gerar um estranhamento inicial, mas garante que a medida é necessária e ambientalmente correta. “Embora, por um tempo, a retirada das árvores gere um aspecto visual que não estamos acostumados, em poucos anos a área estará recuperada. Infelizmente a retirada das árvores faz parte do processo de requalificação. No futuro ficará melhor do que está”, explica Gabriela. Para realizar o trabalho, a UFSC promoverá um leilão, com um lote para cada local, a ser realizado em fevereiro.

Zampieri afirma que “o plano de recuperação da área está sendo pensado com a ajuda de agrônomos, biólogos e arquitetos da Universidade, e sua execução deve começar logo”. A recuperação da área também inclui o auxílio do grupo de permacultura, que já atua por meio do Projeto “Recuperação e Educação Ambiental no Bosque do CFH” utilizando sistemas agroflorestais. “Hoje o solo perto dos eucaliptos encontra-se compactado e com baixa disponibilidade de nutrientes. Com a retirada dessas árvores a área será recuperada mais rapidamente” afirma Allisson Castro, biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental e um dos membros do projeto.

Bosque do CFH

Entre os motivos para a remoção estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da lei municipal 9.097/2012, que determina a remoção e substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

No Bosque do CFH serão retirados 78 exemplares de eucaliptos, além de 11 casuarinas, situados em área de preservação permanente e de mata ciliar. São árvores que impedem o desenvolvimento das mais de 60 mudas nativas plantadas nos últimos três anos. O biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental, Allisson Castro, comenta que “na situação do bosque hoje, se queremos plantar árvores nativas, os eucaliptos sugam água do solo e prejudicam o restabelecimento destas espécies vegetais. Tentaram plantar mudas embaixo, mas não cresceu nada”.

O local também é um espaço de compensação ambiental da UFSC: em virtude da construção dos novos blocos do CFH, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) exigiu como compensação ambiental a recuperação da área, incluindo a remoção das plantas exóticas com substituição pelas nativas.

De acordo com o coordenador de Gestão Ambiental, Rogério Portanova, “esta é uma ação conjunta da Coordenadoria de Gestão Ambiental e do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, além de outros colaboradores de diversos setores da UFSC. A ideia é reflorestar com nativas e, em longo prazo, transformar o local numa espécie de parque para utilização da comunidade. A UFSC já tem uma comissão, coordenada pelo CFH , que estuda a ocupação deste espaço”.

Vice-diretor do CFH, Rogério Luiz de Souza diz que um estudo preliminar, realizado com a equipe do professor Sergio Moraes (Departamento de Arquitetura) a convite da professora Miriam Hartung, diretora do CFH, já existe. Agora é preciso “coletar opiniões e informações para dar sequência a um projeto conceitual. A ideia é preparar uma apresentação para ser exibida na semana de início do primeiro semestre de 2018, no CFH. O professor Sérgio, com a professora Miriam estão vendo a possibilidade de uma nova etapa do projeto em 2018, para a elaboração de um projeto físico-estrutural e de paisagem para dinamizar o espaço juntamente com a Comissão do Bosque do CFH”.

Professor do departamento de Botânica, João de Deus Medeiros elaborou um laudo técnico sobre as condições das árvores do Bosque do CFH. No documento, ele aponta sete exemplares com algum grau de comprometimento, mas a preocupação se dá com todas as árvores. “Ressaltei que essa espécie de eucaliptos tem uma degradação dos ramos laterais, ou seja, a queda de ramos. Nesta área, de uso público com circulação de crianças, é preocupante. Não é a condição adequada termos esta espécie pela maneira como a área é utilizada, com pessoas deitando e descansando no local”.

Medeiros lembra que houve um caso similar nos anos 1980: ao lado do Centro Socioeconômico, à direita da entrada da UFSC pela Trindade, havia um bosque de uma espécie diferente de eucalipto, que precisava ser retirado. Na época, houve resistência da comunidade universitária, mas com o diálogo, os ânimos foram acalmados. “Era muito mais denso, tinha até conotação de floresta. O solo lá é instável, lodoso, e aquela espécie de eucalipto tem problemas de estabilidade, sem uma ancoragem suficiente. Nós fizemos uma intervenção na época porque as pessoas viram o corte e tentaram brecar, mas explicamos que era a pior espécie para aquela condição e haveria árvores mais adaptadas”. Hoje ele vê a situação “mais tranquila”. “Vários setores já estão se envolvendo com a renovação do bosque para recuperação com nativas. A reação mais enfática, hoje, se dá pela derrubada para ocupação pelo setor imobiliário”.

O professor José Afonso Voltolini, do Centro de Ciências Agrárias (CCA) que também atua no Grupo Escoteiro que reúne cerca de 120 famílias no Bosque do CFH aos fins de semana acrescenta que o ganho que a área terá com a retirada das árvores exóticas será muito mais significativo que a perda inicial. “O Bosque ganha a possibilidade de investir numa arborização com espécies que irão atrair a fauna nativa, que darão frutos como o araçá, o ingá. Frutos que atraem pássaros. Por mais que ao longo dos anos tivessem iniciativas de plantio dessas espécies nativas, a concorrência delas com essas árvores exóticas é desleal. A única possibilidade é com a retirada, para que as plantas nativas possam crescer com exuberância”, reforça.
(mais…)

Sinter divulga edital com as normas para candidatura ao Programa Outgoing

11/01/2018 11:34

A Secretaria de Relações Internacionais (Sinter) divulga edital com as normas para candidatura de estudantes de graduação da UFSC pelo Programa OutgoingO sistema de inscrições online da UFSC permanecerá aberto até 31 de dezembro. Para realizar o intercâmbio o aluno precisará cumprir os prazos da instituição de destino de acordo com as normas divulgadas no edital vigente do programa.

A leitura do Edital e do Passo a Passo do Programa é obrigatória aos participantes.

Todas as dúvidas sobre os procedimentos de candidatura devem ser sanadas pelo e-mail .

Programa oferece bolsas a estudantes de Antropologia, Ciências Sociais, Filosofia, História, Relações Internacionais e Serviço Social

11/01/2018 11:29

A Secretaria de Relações Internacionais (Sinter) da UFSC divulgou que estão abertas, até 29 de janeiro, as inscrições para o Programa UFSC-UHK, que oferece bolsa a estudantes dos cursos de graduação em Antropologia, Ciências Sociais, Filosofia, História, Relações Internacionais e Serviço Social. O programa foi criado no âmbito do acordo de cooperação entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a University of Hradec Králove (UHK), da República Checa.
(mais…)

Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Algas e Plantas está com inscrições abertas para doutorado 2018

02/01/2018 10:28

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Algas e Plantas (PPGFAP) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa que estão abertas, até as 17 horas do dia 28 de janeiro de 2018, as inscrições para o processo de seleção e admissão no Programa de Pós-Graduação em nível de Doutorado.

Para mais informações consulte o edital ou entre em contato com a secretaria do PPGFAP pelo fone (48) 3721-2611 ou pelo e-mail

Confira aqui o edital completo para o Doutorado 2018.

Para mais informações sobre o Programa acesse http://ppgfap.posgrad.ufsc.br.

Morre o professor Jöel Pellerin, do Departamento de Geociências da UFSC

30/12/2017 19:47

Faleceu na madrugada deste sábado, 30, o geólogo Jöel Robert Georges Marcel Pellerin, do Departamento de Geociências, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, da UFSC. Pellerin recebeu em 2010 o título de “Professor Emérito da UFSC”, numa cerimônia realizada durante a a 31ª SEMAGeo (Semana de Geografia).

Natural de Caen, na França, (5/02/1939), Jöel Pellerin se graduou em Geografia no ano de 1961 pela Université de Caen e possui doutorado em Geomorfologia pela mesma instituição. No Brasil, Pellerin lecionou primeiramente na USP (Universidade de São Paulo), mas só em 1994, após alguns anos de colaboração com professores e bolsistas da UFSC, se transferiu para Florianópolis, para atuar como pesquisador visitante. Em 1996 foi contratado nessa condição e, a partir de 1997, assumiu o cargo de Professor Adjunto.

Joel Pellerin foi um dos criadores do Laboratório de Geoprocessamento do Departamento de Geociências da UFSC, que auxiliou as populações atingidas pelos últimos desastres naturais em SC. Leciona as disciplinas de Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto, Cartografia Temática, Análise Ambiental, Pedologia, Mapeamento Geológico e Geomorfológico, participa de projetos de extensão e já publicou 29 artigos científicos, além de ter sido um dos responsáveis pela implementação do Doutorado em Geografia da UFSC.

Pellerin: Emérito

 

Professora da UFSC é uma das organizadoras do livro ‘Ciência para Educação: uma Ponte entre Dois Mundos’

14/12/2017 09:58

A professora do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da UFSC (DLLE) Mailce Borges Mota é uma das organizadoras do livro ‘Ciência para Educação: uma Ponte entre Dois Mundos’, lançado em São Paulo no dia 5 de dezembro pela editora Atheneu. A obra contou, também, com a organização dos pesquisadores Roberto Lent (UFRJ) e Augusto Buchweitz (PUCRS).

Foto: http://cienciaparaeducacao.org/blog/2017/12/07/520754/

(mais…)

Grupo Via Estação Conhecimento mapeia disciplinas de inovação, empreendedorismo, conhecimento e criatividade na UFSC

11/12/2017 16:15

Estudantes interessados em cursar disciplinas nas temáticas de inovação, conhecimento, empreendedorismo e criatividade na UFSC contam com um guia especial desenvolvido pelo grupo Via Estação Conhecimento, que pesquisa Habitats de Inovação. Na graduação, as matrículas começaram em 5 de dezembro e vão até esta sexta-feira, dia 15.

As Trilhas de Disciplinas da VIA são um mapeamento em diferentes centros de ensino e cursos na universidade, com o intuito de fortalecer as quatro áreas que são focais na atuação do grupo.  Ao encontro do movimento universidades empreendedoras, a formação das trilhas de conhecimento responde a profundas discussões que têm sido realizadas em torno das universidades sobre a promoção de iniciativas para fomentar um ecossistema inovador.
(mais…)

Colégio de Aplicação promove lançamento do livro ‘Elogio da Escola’

06/12/2017 09:04

O Laboratório de Ensino de História do Colégio de Aplicação (Lehca) da UFSC irá promover o lançamento do livro Elogio da Escola, organizado por Jorge Larrosa e que conta com textos de Jan Masschelein, Walter Kohan, Maximiliano López, Inés Dussel. O evento será nesta sexta-feira, 8 de dezembro, às 18h30, no auditório do Colégio de Aplicação. 

O livro é resultado de uma série de palestras e atividades ocorridas em 2016 vinculadas ao projeto “Elogio da Escola”, do qual a professora do Lehca Karen Christine Rechia foi uma das organizadoras.
(mais…)

UFSC desenvolve projeto Interinstitucional de Mestrado e Doutorado no Sertão Pernambucano

01/12/2017 14:41

Páulia e Alcidênio. Foto: divulgação

Em quatro anos do Projeto Interinstitucional de Mestrado (Minter) e Doutorado (Dinter), promovido pelo Departamento de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para atender instituições de ensino da região Nordeste, estudantes tornaram-se mestres e doutores. Nesta parceria, universidade e acadêmicos trocaram conhecimento e atuaram na ampliação de ações voltadas ao ensino e à pesquisa, papel primordial de projetos de Minter e Dinter.

Iniciado em 2011, o projeto foi levado à Pernambuco pela UFSC em parceria com a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facep) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para atender servidores do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e do Senai. Durante um período do projeto, os alunos vieram para a UFSC em Florianópolis, realizar atividades e experimentos. Foram quatro meses para o mestrado e nove para o doutorado.
(mais…)

Pós em História realiza minicurso sobre transições democráticas na América Latina

29/11/2017 12:50

O Programa de Pós-Graduação em História da UFSC promove o minicurso gratuito “Transições democráticas na América Latina: avanços, limites e um estudo de caso sobre o México” para alunos de pós-graduação, de graduação e membros da comunidade. 

O minicurso, ministrado pela professora Larissa Jacheta Riberti (bolsista PNPD/CAPES/UFSC) vai de 4 a 7 de dezembro, das 9  às 13h, na sala da pós em História.

Ementa:

Debate sobre os avanços e limites dos processos de transição democrática na América Latina, abordando conceitos sobre redemocratização, justiça de transição e direito à memória e verdade. Estudo de caso sobre a transição democrática mexicana, suas especificidades e suas relações com outros países da região.

Mais informações e inscrições no link.

Seminário apresenta palestra ‘Voluntários da Cultura: o público e o privado no Museu Nacional de Imigração e Colonização’

29/11/2017 12:43

O Programa de Pós-Graduação em História da UFSC irá apresentar a palestra “Voluntários da Cultura: o público e o privado no Museu Nacional de Imigração e Colonização” de Letícia Borges Nedel, no Seminário Histórias Possíveis: Passagens. O encontro será no dia 1º de dezembro, às 16h, no Mini-Auditório do CFH. 
(mais…)

Simpósio sobre bioestimulantes na agricultura terá segunda edição em 2018

27/11/2017 11:33

A Universidade Federal de Santa Catarina realizou nos dias 16 e 17 de novembro o I Simpósio Latino-Americano sobre Bioestimulantes na Agricultura. O evento ocorreu no auditório da Celesc, bairro Itacorubi e contou com a participação de mais de 200 integrantes, de países como Itália, França, Argentina, Colômbia, Uruguai e o Brasil. A segunda edição do evento já está confirmada e ocorrerá nos dias 12, 13 e 14 de novembro em Florianópolis.
(mais…)

Florianópolis sedia simpósio nacional sobre recursos hídricos no CentroSul

24/11/2017 20:06

Recursos hídricos: desafios no cenário atual

Florianópolis sedia até o próximo dia 1º, no Centro de Convenções de Florianópolis (CentroSul),  o XXII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Hídricos com o apoio da Universidade Federal de Santa Catarina.

Trata-se do maior evento técnico-científico relacionado ao setor de recursos hídricos do Brasil. No contexto dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, o XXII SBRH traz para o debate a ciência e a tecnologia da água, vinculando inovação e oportunidades para alcançar sustentabilidade e segurança hídrica.

“Com os desafios impostos pelo cenário atual, precisamos discutir o papel da ciência hidrológica na construção do conhecimento, e como esse saber pode ser utilizado para administrar os diferentes usos da água e encontrar soluções inovadoras, economicamente atrativas e sustentáveis”, ressalta Nadia Bernardi Bonumá, presidente da comissão organizadora local do simpósio e professora do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSC.

Segundo ela, o intercâmbio entre os diversos participantes vai se dar por meio da realização de conferências, mesas-redondas, apresentações de trabalhos em sessões orais e na forma de pôster, exposições técnico-científicas e institucionais, seminários, mini-cursos, visitas técnicas e atividades culturais.

Haverá também sessões orais temáticas com o intuito de incentivar uma participação inclusiva e abrangente durante o evento, melhorar a composição das sessões técnicas e proporcionar reflexões e discussões mais produtivas.

Mais informações pelo telefone 3721.2604.

 

Pós em Educação promove seminário especial ‘Mediações Étnicas e Educação’

24/11/2017 12:29

O Programa de Pós-Graduação em Educação irá promover o seminário especial Mediações Étnicas e Educação. O seminário será gratuito e com certificação de 1 crédito pelo PPGE. As inscrições são presenciais, na secretaria do PPGE, e vão até o dia 24 de novembro, às 17h30.

Nos dias 27 e 28, o será das 18 às 22h, na sala 634 do Bloco A do Centro de Ciências da Educação (CED). No dia 29, o encontro será on-line das 14 às 18h e na sala 626 do Bloco A/CED, das 18 às 22h.
(mais…)

Coral ‘Encanta UFSC’ realiza Flash Mob no Restaurante Universitário de Araranguá

22/11/2017 09:50

Passava do meio-dia desta terça-feira, 21 de novembro, quando, no meio do Restaurante Universitário da UFSC Araranguá, uma aluna levanta-se e começa a cantar a música “Coração” do grupo  “A banda mais bonita da cidade”. Em seguida, juntam-se a ela seus colegas de coral e tem início um Flash Mob que agitou o RU.

A apresentação foi uma ação do coral “Encanta UFSC”.  Tradicionalmente eles se apresentam em formaturas do campus, porém, desta vez, segundo a coordenadora do grupo, professora Daiana Bündchen, resolveram fazer algo diferente para tirar o estresse dos alunos na semana de provas. “Fizemos isso com muita dedicação. Dessa vez quisemos experimentar alguma coisa que ficasse mais próximo aos alunos. Nosso objetivo era, em um momento surpresa, e uma tentativa de flash MOB, levar um momento de descontração aos alunos em uma semana que é bastante desgastante para eles, final de semestre, com muitas provas e passar uma mensagem de alegria e leveza para todos. Acredito que alcançamos o objetivo”.

O coral ensaia toda semana no Campus da UFSC Araranguá e é aberto à comunidade acadêmica.

Jonas Goulart/Comunicação Institucional/UFSC Araranguá