Coperve divulga edital para preenchimento das vagas ociosas do Vestibular UFSC 2018

19/01/2018 17:00

As vagas ociosas relativas ao Vestibular UFSC 2018 podem ser preenchidas pelos candidatos que realizaram o último concurso, conforme Edital de reopção de curso divulgado nesta sexta, 12 de janeiro, pela Coperve. As vagas ociosas referem-se às vagas não preenchidas no vestibular. Podem concorrer às vagas os candidatos que obtiveram nota igual ou superior a 3,00 na redação e não foram classificados em primeira chamada, mediante o envio de formulário eletrônico de reopção, disponível de 16 a 22 de janeiro em www.vestibular2018.ufsc.br

Os cursos com vagas ociosas e que oferecem possibilidade de reopção, bem como a quantidade de vagas em cada categoria da Política de Ações Afirmativas da UFSC, estão especificados no Anexo I do Edital de reopção de curso. Cada candidato deverá optar por um único curso dentre os relacionados no Anexo I do edital. Os requisitos para inscrição nas diferentes modalidades da PAA são os mesmos estabelecidos no Edital 06/COPERVE/2017. O preenchimento de vagas ociosas se dará por ordem decrescente, conforme a nota final obtida pelos candidatos que solicitaram reopção.

Gabriel Martins/Agecom/UFSC

 

UFSC oferta 1.930 vagas pelo Sisu 2018: inscrições de 23 a 26 de janeiro

19/01/2018 12:37

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) disponibiliza, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), 1.930 vagas para ingresso em 100 cursos superiores ainda este ano. Destas vagas, 50% são destinadas para ações afirmativas (984) e a outra metade para ampla concorrência (946).

Confira o cronograma e o quadro de vagas para o acesso à instituição pelo Sisu. Com a nota do Enem, os estudantes que almejam uma vaga na educação superior pública podem inscrever-se no Sisu de 23 a 26 de janeiro. Nesta edição (referente ao primeiro semestre de 2018) serão ofertadas 238.601 vagas em 130 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais.
(mais…)

Proex oferece curso de capacitação para coordenadores de ações de extensão

17/01/2018 11:39

A Pró-Reitoria de Extensão promove o Curso de Capacitação de Coordenadores de Ações de Extensão, em quatro edições nos meses de fevereiro e março, com três horas de duração e oito vagas em cada edição. O objetivo é a atualização de conhecimentos, considerando a implantação do novo sistema de registro de ações de extensão (Sigpex) e a publicação da nova Resolução de Extensão da UFSC (Resolução Normativa nº 88/2016/CUn, de 25 de outubro de 2016).

Podem se inscrever servidores docentes ou técnico-administrativo, em apenas uma edição. As inscrições estão abertas por meio dos links abaixo:

Mais informações:
Site 
3721-7428

Doação de Sangue: HU necessita com urgência de doadores dos tipos A+ e O-

16/01/2018 11:00

O Serviço de Hemoterapia do Hospital Universitário (HU) da UFSC solicita, com urgência, a doação de sangue dos tipos A+ e O-.

Local e horário para doação:
Unidade de Coleta de Doadores de Sangue do HU UFSC
Ed. Voluntária Dona Cora – Prédio da Associação Amigos do HU – Trindade – Florianópolis (SC) – próximo do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal
De segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h.

Aberta as inscrições para evento promovido pelo Portal de Periódicos UFSC

16/01/2018 10:51

A Biblioteca Universitária (BU) da UFSC, por meio do Portal de Periódicos da Universidade, promove de 2 a 4 de maio, em Florianópolis, o VI Ciclo de Debates Periódicos UFSC, que compreenderá, também, o I Encontro Nacional de Portais de Periódicos. Este ano o evento abordará o tema Gestão Editorial: tendências e boas práticas.

O objetivo dos eventos é proporcionar aos participantes o acesso às principais inovações em torno do gerenciamento de periódicos científicos e portais de periódicos, sobretudo a troca de experiência entre editores, docentes, bibliotecários, pesquisadores e demais interessados.
(mais…)

Primeiros colocados compartilham rotina árdua, ansiedade e agora, planos para o futuro

12/01/2018 13:30

Matheus (esq.), Leticia e Rafael foram os três calouros de Medicina entre os dez primeiros que estavam no dia da divulgação dos resultados na UFSC. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Nesta segunda-feira, dia 8, quando a UFSC anunciou que o resultado do vestibular sairia no dia seguinte, Matheus, Leticia e Wagner juntaram-se aos mais de 31 mil candidatos ansiosos por saber como estariam colocados. No Facebook, o anúncio teve mais de 29 mil visualizações, mil curtidas, centenas de comentários. O suspense acabaria logo.

Na terça-feira, 9 de janeiro, Matheus e outros estudantes, que tinham um grande número de acertos pelo boletim de desempenho individual, esperavam uma ligação telefônica, já que em anos anteriores a Administração Central da UFSC costumava telefonar para parabenizar os 10 primeiros colocados no dia do anúncio do resultado oficial. Neste ano, em função do formato do anúncio – uma coletiva de imprensa – e sem a colocação do tradicional “listão” no Centro de Desportos (CDS), não houve comunicação telefônica.

“A gente viu o boletim de desempenho, estávamos na expectativa,” conta, entre lágrimas, Matheus Cercal Lazzaris, primeiro colocado na Classificação Geral do Vestibular 2018, minutos após saber do resultado. “Falaram que se estivesse entre os 10 primeiros alguém ligaria. Mas ninguém ligou, viemos pra cá sem saber o que ia acontecer”, conta. Matheus e seus pais estavam no Auditório da Reitoria quando ouviram o anúncio de seu nome. Também presente estava Leticia Schmitz Nacur de Almeida, quarta colocada na classificação geral, primeiro lugar entre as mulheres que obtiveram as melhores notas no Vestibular. Quando ouviu seu nome, Leticia se levantou em meio aos aplausos e gritos dos professores de cursinho, e recebeu, do pai, um buquê de flores.

Wagner Scheeren Brum, primeiro colocado entre os alunos oriundos de escolas públicas (Foto: Arquivo pessoal)

Em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Wagner Scheeren Brum saberia um pouco mais tarde que ficou em primeiro lugar entre os candidatos que concorreram pela Política de Ações Afirmativas, por ter cursado o Ensino Médio em uma escola pública. Os três devem ser colegas, a partir de 26 de fevereiro, no curso de Medicina.

“Eu já sei que vou estudar aqui mesmo, meus pais moram a uma hora daqui, meu irmão já está se formando pela UFSC. Eu demorei a aprender a estudar, fiz dois anos e meio de cursinho, até passei em algumas universidades particulares, cursei por um tempo até, mas não tinha dinheiro pra pagar as mensalidades. Pensei em desistir da medicina”, relata Matheus. O estudante, natural de Joinville, começava a estudar às 7h30 da manhã e muitas vezes só parava às 22h, com uma breve pausa para refeições. 

A mesma rotina tinha Leticia, que, conta que seguiu esse regime até as provas começarem, em outubro. “Fiz um ano de cursinho, e no primeiro semestre, um dia normal para mim, era um dia que não queria que fosse normal pra ninguém, eu acordava 5h30 da manhã para ir para a aula, e ficava até 22h no cursinho. No segundo semestre desacelerei … e acho que isso foi muito bom. Comecei a resolver não ir ao cursinho se eu estivesse muito cansada. É melhor ter a saúde mental em vez de ler mais uma apostila”, conta.

Outro candidato, Wagner, estudou seu Ensino Médio com curso técnico em Química na Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, também em Novo Hamburgo-RS. A escola estadual é responsável por organizar a maior feira de jovens cientistas da América Latina. Além disso, também estudava cerca de 12 horas por dia para o concurso. “A escola técnica é um lugar que marcou minha trajetória: fiz pesquisa, participei de olimpíadas de ciências e de matemática, aprendi a estudar”, relata. Cursar Medicina, para Wagner, será uma grande oportunidade de continuar fazendo ciência. “A minha escolha pelo curso de Medicina foi inspirada pelo fato de ser um entusiasta da área de ciências biológicas e da saúde, por cujas pesquisas sou fascinado. Tinha muito interesse por fazer um curso que pudesse combinar a parte acadêmica e científica com um envolvimento maior com o lado humano da profissão”, entusiasma-se.

Aprender a estudar, combinando um dia-a-dia cansativo com práticas que equilibrassem a saúde mental e as experiências próprias da idade foi chave para esses futuros universitários. “Havia uma exigência muito grande nas aulas já no ensino médio técnico, o que me obrigou a aprender a estudar e a pensar por conta própria. A quantidade de atividades extra curriculares disponíveis também instigou muito meu desenvolvimento pessoal, tanto na parte de desenvolvimento de projetos de pesquisa, como na área de olimpíadas científicas”, salienta Wagner. Leticia, nas ocasiões em que escolhia dar um tempo nos estudos, buscava ir à praia, passear com a mãe, ler um livro.

A inspiração para Leticia estudar Medicina veio da convivência com um médico que a atendeu quando era criança. “Meu pai é engenheiro e minha mãe é professora de português. Mas eu tenho enxaqueca muito forte, sempre fui ao neurologista desde pequena. E admirava muito o meu médico, Dr. Jorge Barbato e ele, como pessoa e profissional, me inspirou a querer ser médica. Quero ser neurocirurgiã”, sonha.

Leticia durante o anúncio dos aprovados no Vestibular 2018, juntamente com Rafael Marques dos Santos, o 9º colocado. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Apenas três mulheres ficaram entre os dez primeiros colocados no Vestibular 2018, e no curso de Medicina, dos 70 aprovados, 28 são mulheres. Leticia avalia que isso possa ser devido à falta de incentivo dentro de casa. “Os meninos têm mais incentivo para chegar em primeiro, mostrar que é bom. Eu sempre tive dentro de casa o estímulo para ser melhor e a lutar pra ser melhor … mas foi uma coisa que eu quis sozinha, de estudar e ir além. Eu demonstrei desde criança que gostava de ciência, matemática, e a partir daí recebi incentivo. É preciso estimular as meninas, não a serem competitivas, mas a ambicionar, dizer a ela que ela pode chegar em primeiro lugar. Acho isso importante, para inspirar mais mulheres. Minha avó foi a primeira a fazer faculdade federal da família dele, eu sempre fui influenciada por grandes mulheres”, salienta.

Os novos calouros esperam, de seus anos no ensino superior, que sejam os melhores de suas vidas. Desde o Ensino Médio na educação pública, Wagner ressalta as boas oportunidades que recebeu e espera encontrar na UFSC. “Existem, sim, fundações e institutos que oferecem boas oportunidades aos alunos, vencendo as barreiras impostas pela falta de verbas e de infraestrutura através de uma boa gestão. Em nível superior, as universidades públicas ainda são os principais centros de ensino e de produção científica no Brasil. Eu espero, na UFSC, aproveitar as oportunidades que surgirão durante o curso para me tornar o melhor profissional possível”, planeja o calouro.

Leticia, a futura neurocirurgiã, já pensa em onde fará sua residência, que pode até ser aqui mesmo, na UFSC. “Penso em fazer residência na USP, ou fora do país, mas se eu me inspirar na neuro e cirurgia geral na UFSC também vou ficar. Vou atrás do que puder me proporcionar a melhor experiência. Espero que sejam os melhores anos da minha vida, de conhecer pessoas novas, de estudar na área que eu quero fazer, de me engajar em projetos sociais, quero aproveitar ao máximo tudo isso para que eu tanto batalhei”, conclui.

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista da Agecom/UFSC

Educação do Campo divulga edital de vestibular para área de Ciências da Natureza e Matemática

12/01/2018 10:32

Estão abertas as inscrições para o vestibular 2018 para Licenciatura em Educação do Campo, na área de Ciências da Natureza e Matemática. O período de inscrições é de 12 de janeiro a 2 de fevereiro e devem ser realizadas neste link, ou acessando a página educacaodocampo2018.ufsc.br. São 50 vagas e a prova será realizada no dia 18 de março nos município de Florianópolis, Santo Amaro da Imperatriz e Tijucas, conforme o edital divulgado na página da Coperve.

A inscrição tem o custo de R$ 40,00, mas é possível solicitar isenção total da inscrição neste link. As aulas iniciam em 9 de abril.

Sobre o curso

O curso de Licenciatura em Educação do Campo – área Ciências da Natureza e Matemática existe no país desde 2006. Hoje são mais de 40 cursos em andamento. Na Educação do Campo entende-se que os sujeitos têm direito a uma escola que possibilite, em articulação com as especificidades do campo, a apropriação dos conhecimentos historicamente produzidos. Ou seja, além do direito de serem educadas no lugar onde vivem e de participarem do seu processo educativo, as pessoas também têm o direito de usufruir de uma educação vinculada à sua cultura e às suas necessidades humanas, sociais e ambientais.
O curso se organiza pela Alternância, composta de Tempos Universidade (TU), com aulas e outras atividades presenciais, e de Tempos Comunidade (TC), com atividades nas comunidades e escolas do campo.
Diante da atuação do curso por territórios, este vestibular tem foco nos seguintes municípios: Águas Mornas, Angelina, Anitápolis, Antônio Carlos, Biguaçu, Camboriú, Canelinha, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Imbituba, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, Palhoça, Paulo Lopes, Porto Belo, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São João Batista, São João do Itaperiú, São José, São Pedro de Alcântara, Tijucas, Vidal Ramos e outros, dependendo da disponibilidade dos candidatos.

Serviço

Página do vestibularhttp://educacaodocampo2018.ufsc.br/

Edital completo

Inscrições

Gabriel Martins/Agecom/UFSC

Chamada pública para seleção de instrutores de teatro para oficinas de arte até 02 de fevereiro

11/01/2018 11:08

OPT, no Teatro da UFSC, 2017

O Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) abre chamada pública para seleção de instrutores para ministrarem cursos, oficinas e workshops de arte do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, para o ano de 2018, na modalidade de prestação de serviço por tempo determinado, para a área de teatro.

A proposta deve ser enviada, com a documentação solicitada, por e-mail para , das 8h do dia 22 de dezembro de 2017 até as 18h do dia 2 de fevereiro de 2018 (será considerado o horário de envio do e-mail).
(mais…)

UFSC encaminha carta ao governador solicitando políticas públicas relacionadas aos povos indígenas

11/01/2018 11:07

A Universidade Federal de Santa Catarina encaminhou ofício ao governador do Estado com uma carta assinada por equipes de pesquisa e órgãos acadêmicos, manifestando pesar frente ao assassinato do professor indígena Marcondes Namblá e solicitando a efetivação de políticas públicas em relação a algumas demandas relacionadas.

O documento, enviado na quarta-feira, 10 de janeiro, aponta que o homicídio de Marcondes se “soma a outros casos de violência étnica, preconceito, intolerância e xenofobia em relação aos povos indígenas em Santa Catarina”. A carta cita a morte do menino Vitor, da etnia Kaingang, assassinado no colo da mãe em 2015, e da mãe de uma liderança da Terra Indígena Morro dos Cavalos que teve uma mão decepada. “Os casos acima evidenciados não podem ser tratados como casos isolados ou simplesmente qualificados como crimes por ‘motivo fútil’, como a polícia os têm tratado. A violência contra os indígenas é estrutural ao processo histórico ao qual foram submetidos, e é sistemática, diária, individual e coletiva, deixando profundas marcas físicas e psicológicas”.

Além de requerer uma audiência com o governador de Santa Catarina, a carta pede o combate efetivo de ações criminosas de violência física, racismo e xenofobia, efetuadas contra os povos indígenas em Santa Catarina; o investimento em ações positivas voltadas para a conscientização sobre a diversidade étnica em Santa Catarina e para o respeito ao modo de vida dos povos indígenas, por meio de campanhas culturais e educacionais; a garantia da participação dos povos indígenas na formulação, execução e monitoramento das políticas governamentais conforme a legislação; e a criação, junto aos governos municipais, de condições para que os indígenas possam gozar do direito cidadão de circular com tranquilidade e segurança pelas cidades catarinenses, especialmente durante a temporada de verão, quando se deslocam em maior número de suas aldeias para exercer atividades voltadas para obtenção de renda extra, como o comércio de artesanato.

Confira a íntegra do documento aqui.

 

 

Hospital Universitário recebe R$ 887 mil referente à 1ª parcela do Rehuf

11/01/2018 10:51

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC) recebeu, via distribuição de recursos do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), R$ 887.927,78 a serem aplicados em investimento e custeio. O repasse de verbas no primeiro mês do ano é um fato histórico, segundo a superintendente do HU, Maria de Lourdes Rovaris.

A parcela inicial em 2017 foi liberada somente em maio. “A partir de uma demanda levada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que gerencia o HU/UFSC, espera-se que os repasses este ano aconteçam mensalmente, o que nos garante uma melhor execução dos planos de trabalho e investimentos futuros. O recurso foi recebido com comemoração”.
(mais…)

Chuva provoca transtornos em prédios da Universidade Federal de Santa Catarina

11/01/2018 10:38

O alto volume de chuva em Florianópolis nos últimos dias provocou transtornos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) nesta quinta-feira, 11 de janeiro, especialmente alagamentos. Os locais mais afetados foram um prédio da Engenharia Mecânica, o auditório do Centro de Ciências da Educação (CED) e a Ouvidoria, localizada na Reitoria da Universidade.

De acordo com Teles Espíndola, da Secretaria de Segurança Institucional, a água acumulada chegou a 55 centímetros dentro do prédio da Mecânica. Outros incidentes menores em diversos prédios também foram registrados.

Na Ouvidoria, os trabalhos ficaram prejudicados: a água escorreu pelo local, molhando equipamentos e móveis. Como a tubulação de energia elétrica ficou debaixo d’água, computadores e acessórios não poderão ser ligados nos próximos dois dias, atrasando prazos de respostas a cidadãos.

Na Sala dos Conselhos, localizada também na Reitoria, a chuva provocou a queda do forro em dois pontos: numa estação de trabalho e sobre um aparelho de ar condicionado. O mesmo problema, além de goteiras, atingiu a Biblioteca Central da UFSC, onde diversos livros precisaram ficar secando sobre meses.

A Administração Central da UFSC recomenda que as pessoas só se dirijam à UFSC em caso de extrema necessidade e se não houver risco durante o trajeto. A prefeitura de Florianópolis decretou situação de emergência e o transporte público iniciou a quinta-feira operando com apenas 40% da capacidade.

O Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), vinculado à Epagri, informou na manhã desta quinta-feira que, em 48 horas, o total de chuva em Florianópolis superou os 300mm, e que na madrugada do dia 11 de janeiro, “foram registrados totais horários de 50mm na região”.

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/UFSC

UFSC homenageia Marcondes Namblá no Templo Ecumênico

09/01/2018 13:00

Professor, guerreiro, amigo, líder: assim Marcondes Namblá foi qualificado na homenagem póstuma promovida pela Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica e pela UFSC na manhã chuvosa de terça-feira, 9 de janeiro, no Templo Ecumênico. Marcondes faleceu no dia 2 de janeiro após ser brutalmente espancado na madrugada do Ano Novo, em Penha, litoral Norte do Estado. Marcondes se formou  na UFSC em abril de 2015, na Licenciatura Intercultural, e desenvolvia atividades de ensino na escola Laklãnõ.

Além de demonstrar respeito à memória de Marcondes, o ato serviu também para pedir que a justiça seja feita. O reitor em exercício da UFSC, Alexandre Marino, entregou um documento à família, um louvor a Marcondes, recebido por Nanblá Gakran, professor da Licenciatura Intercultural e primo do falecido. “Eu me sinto muito triste de termos perdido um amigo, um professor. Foi um abalo muito grande, sou muito sensível, mas a vida continua. O trabalho dele, de preservação da cultura e história, vai permanecer”.
(mais…)

UFSC anuncia resultado do Vestibular 2018 em coletiva de imprensa

09/01/2018 10:50

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), anunciou, na manhã desta terça-feira, 9 de janeiro, os resultados do Vestibular 2018 a uma plateia de membros da comunidade universitária, jornalistas, candidatos e representantes de escolas e cursinhos. A coletiva culminou com a liberação dos resultados no site do Vestibular 2018.

Ao todo foram 31.284 inscritos, sendo 19.839 na classificação geral, 11.445 optantes pelas Políticas de Ações Afirmativas (PAA) e 1.406 candidatos por experiência. Houve 3.850 solicitações de isenção da taxa de inscrição concedidas. Ao todo, a UFSC ofereceu 4.551 vagas (70%) pela prova do vestibular e 1.930 (30%) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em 101 cursos/turnos distribuídos nos cinco campi – Florianópolis, Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville. 

Coletiva de Imprensa resultado final do Vestibular – Foto Henrique Almeida

(mais…)

Licenciatura Indígena organiza ato em Penha em memória a Marcondes Namblá

08/01/2018 14:01

Docentes e alunos do curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), estão mobilizados na organização de um ato cerimonial e um protesto ao assassinato de Marcondes Namblá. O ato acontecerá na quarta-feira, dia 10 de janeiro, às 14h, no local onde o indígena foi morto (Av. Eugênio Krause, no município de Penha, Litoral Norte de Santa Catarina). Marcondes também receberá uma homenagem póstuma no Templo Ecumênico da UFSC, nesta terça-feira, 9 de janeiro, às 9h.

A UFSC cedeu um ônibus para transportar alunos e professores de Florianópolis à cidade de Penha. Os organizadores buscam agora apoio para transportar pessoas da Terra Indígena Laklãnõ, no Alto Vale do Itajaí, para a manifestação. Organizam o ato os colegas, amigos e familiares de Marcondes, que formou-se na UFSC em abril de 2015 e desenvolvia atividades de ensino na escola Laklãnõ. O evento tem apoio de outras etnias além do povo Laklãnõ-Xokleng, do qual Marcondes pertencia. Entre elas os povos Guarani, Kaingang e Parintintin.
(mais…)

Laboratório de Moluscos Marinhos comercializa excedentes de sementes de ostras do pacífico

08/01/2018 09:00

O Laboratório de Moluscos Marinhos (LMM) que integra o Departamento de Aquicultura do Centro de Ciências Agrárias (CCA), comunica a disponibilidade de sementes de ostras do pacífico excedentes produzidas por sua unidade de pesquisa, extensão e ensino, situada na Estação de Maricultura Prof. Elpídio Beltrame, na Servidão dos Coroas, 503 (Barra da Lagoa).

Em atendimento à Portaria Normativa No 68/2016/GR, de 23 de fevereiro, que regulamenta essa atividade no âmbito da UFSC, torna pública a oferta para comercialização de excedentes que não foram aproveitados pelas unidades universitárias.

Encontra-se disponível para venda um lote de 285 mil sementes diploides de ostras do pacífico ao valor de R$ 20 o milheiro. O valor do milheiro é baseado no histórico de custos do Laboratório de Moluscos Marinhos e no preço praticado por laboratório privado em Santa Catarina.

Mais informações na página do LMM, pelo e-mail  ou telefone (48) 3721-2709.

Vestibular 2018: UFSC divulga Boletim de Desempenho Preliminar dos candidatos

08/01/2018 07:00

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) da UFSC divulga nesta terça-feira, 26 de dezembro, às 17 horas, o Boletim de Desempenho Preliminar dos candidatos às vagas do Vestibular UFSC 2016. O boletim contém a pontuação obtida nas provas objetivas, a nota da redação e as notas das questões discursivas. Os gabaritos definitivos e as respostas dos recursos também serão divulgados.

Os candidatos poderão requerer vista de seus cartões-resposta da prova objetiva, de sua redação e/ou de suas respostas das questões discursivas (caso tenham sido avaliadas), por meio do link “Solicitação de Vista”, disponível no site www.vestibular2018.ufsc.br, até as 18h do dia subsequente ao dia da divulgação do Boletim de Desempenho Individual Preliminar.

Boletim de Desempenho Preliminar

Verificação da Pontuação por Questão

Comunicado Oficial – Alterações de Gabaritos [PDF]

Solicitação de Vistas

Respostas dos Recursos quanto aos gabaritos

Mais informações no site.

NEPI publica nota por justiça pela morte de Marcondes Namblá

03/01/2018 18:49

“O Núcleo de Estudos de Povos Indígenas (NEPI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem a público expressar o profundo pesar e a extrema necessidade de justiça frente ao assassinato cruel sofrido pelo professor indígena Laklãnõ-Xokleng, Marcondes Namblá. Marcondes foi morto enquanto fazia trabalho temporário em Penha-SC, vendendo picolé neste período de férias turísticas no litoral do estado. Foi espancado na cabeça até cair desacordado, foi resgatado pelos bombeiros, levado ao hospital, passou por três cirurgias e não resistiu.

Marcondes era egresso da UFSC, formado pelo Curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, fazia parte de uma geração que vislumbrou na Universidade um lugar para compreender melhor as dinâmicas políticas, econômicas e sociais que ao longo da história atingiram seu povo de forma injusta e sangrenta. O povo Laklãnõ-Xokleng vem Resistindo aos efeitos muitas vezes perversos do embate com o Estado e Marcondes descobriu que poderia compreender tais dinâmicas estudando as crianças de seu povo, dialogando com a Antropologia, a História e a Linguística.

Mostrou que a Barragem Norte, que dividiu a Terra Indígena Laklãnõ, transformou o cotidiano das crianças, limitando o banho de rio e as brincadeiras que eram desenvolvidas na água. Mais ainda: estas brincadeiras mobilizavam vocabulários específicos, na língua nativa, que deixavam de ser utilizados pelas crianças, uma vez que as mesmas viam-se impedidas de brincar em determinadas partes do rio.

Como professor e liderança em sua comunidade, preocupava-se com a língua materna, com processos de circulação de saberes e com as dimensões identitárias que eram configuradas pelo território. Tinha planos de seguir os estudos em nível de Mestrado, tinha posicionamentos claros quanto ao lugar da escola na formação das crianças e jovens de sua Terra Indígena, tinha projetos ligados à revitalização da língua Laklãnõ-Xokleng, tinha a intenção de ter uma renda extra neste verão… Tinha tudo isso quando saiu na rua, foi abordado e brutalmente assassinado!

A nós restou a revolta de ter de aceitar a notícia de que vidas indígenas são interrompidas em qualquer esquina, como se algum outro ser humano tivesse o direito de fazer isto… Não tem! Em dezembro de 2015, o menino Vitor, da etnia Kaingang, foi assassinado na rodoviária de Imbituba, litoral catarinense, no colo de sua mãe. A Terra Indígena de Morro dos Cavalos vem sofrendo ataques consecutivos, violentos, os quais deixam marcas físicas, como uma mão decepada, e psicológicas, tal qual o medo que não vai embora. A violência aos povos indígenas é sistemática, diária, individual e coletiva.

Registramos aqui nossa tristeza, nossa indignação, nossa perda, mas sobretudo, nosso desejo de justiça.”

Equipe NEPI-UFSC

Fotografia: Italo Mongonnan Reis

Texto: Suzana Cavalheiro de Jesus

Homenagem e tributo a Marcondes Namblá, vítima de espancamento em Penha

03/01/2018 16:02

A equipe de coordenação do curso Licenciatura Intercultural Indígena da UFSC presta homenagem a Marcondes Namblá,  vítima de espancamento na madrugada do Ano Novo em Penha, no Litoral Norte

PERDEMOS MARCONDES

Perdemos todos com a partida brusca, trágica e inadmissível de Marcondes Namblá, ocorrida em 02 de janeiro de 2018. Estamos de luto, sentindo profunda amargura e consternação.

Marcondes, pertencente ao povo Laklãnõ-Xokleng da Terra Indígena Laklãnõ, Alto Vale do Itajaí, integrou a primeira turma do curso Licenciatura Intercultural Indígena da UFSC, cuja formatura ocorreu em abril de 2015. Em seu Trabalho de Conclusão de Curso pesquisou e trabalhou o tema Infância Laklãnõ e a prática dos banhos nos rios, obscurecidos pela construção da Barragem Norte. Em suas Considerações Finais aponta: “Espero que essa reflexão possa contribuir para a construção de um novo pensamento em busca de alternativas para a resolução dessa problemática que hoje está instituída entre os Filhos do Sol e que os Espíritos da Natureza estejam conosco nos direcionando para o caminho certo.”

Marcondes era uma liderança expressiva e ora exercia o cargo de juiz na Terra Indígena. Era exímio falante da língua Laklãnõ e dominava a sua escrita e compreensão. Era professor na Escola Laklãnõ.

Perdemos a criatividade, o brilhantismo, a originalidade e sensibilidade, o empenho, o vigor e os horizontes de Marcondes. Ficamos com a memória, feitos, reflexões, sua alegria, competência e habilidade.

Equipe de coordenação do curso Licenciatura Intercultural Indígena.

UFSC, 03 de janeiro de 2018.

Inscrições para estudantes em até 60 bolsas para projetos de cultura na UFSC

02/01/2018 08:50

A Secretaria de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte), lança o Edital 007/2017 – Bolsa Cultura 2018, que disponibilizará até 60 bolsas, para projetos de cultura em vigor na UFSC. O objetivo é incentivar o estudante a participar do processo de criação artístico-cultural desenvolvido na instituição. As inscrições estarão abertas no período de 22 de dezembro de 2017 a 2 de março de 2018. As bolsas serão concedidas por 12 meses, no período de 1 de abril de 2018 a 31 de março de 2019. Confira aqui o cronograma.

Programa de bolsas de estágio da UFSC divulga edital complementar

02/01/2018 08:01

O Departamento de Integração Acadêmica e Profissional (DIP) da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) divulga o Edital Complementar do Programa Institucional de Bolsas de Estágio (Pibe) 2018 com informações sobre vigência, número total e número parcial de bolsas de acordo com cada categoria descrita no  Edital 09/Prograd/2017, além do cronograma de resultados e recursos do PIBE 2018.

Mais informações: Edital nº 16/PRrograd/2017 – Edital complementar PIBE 2018.

Dúvidas pelo e-mail .

Câmara de Ensino da UFSC faz última reunião de 2017

28/12/2017 12:17

Câmara de Ensino: andamento aos processos. Foto: Jair Quint/Agecom

Aconteceu nessa quinta-feira, 28, a última reunião de 2017 da Câmara de Ensino da UFSC, realizada na Sala dos Conselhos. Em pauta solicitações de reavaliação de provas didáticas contestação de notas atribuídas por bancas examinadoras, recursos administrativos por reprovação em concurso público, revisão de resultados de notas preliminares finais e reanálise de documentos apresentados em provas de títulos.
(mais…)

VIA Revista aborda transformações nos Núcleos de Inovação Tecnológica

27/12/2017 09:26

A terceira edição da publicação do grupo VIA Estação Conhecimento, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que pesquisa Habitats de Inovação e Empreendedorismo, aborda as transformações no contexto dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs).

Como o conhecimento produzido nas universidades e institutos de pesquisa pode alcançar o mercado e gerar oportunidades de desenvolvimento econômico, político e social? As respostas para essa questão passam por um ponto de convergência, uma luz que precisa ser acionada nas conexões entre agentes de governo, empresas e universidades: os Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs).

A terceira edição da VIA Revista dedica-se a discutir o papel dos NITs no estímulo a um ecossistema de inovação e empreendedorismo. Ao longo das 40 páginas, acadêmicos, agentes de governo e especialistas tratam da relação dos núcleos com a inovação tecnológica no país, do empreendedorismo e fazem uma análise de pedidos de proteção intelectual em ICTs no Brasil.

Experiências transformadoras envolvendo os NITs, como a implantação da Secretaria de Inovação da UFSC (SINOVA) e a alavancagem da agência Inova Unicamp, trazem luz sobre como a pesquisa se adapta às políticas de inovação e a uma sociedade em constante transformação.

“O Brasil é uma boa economia, mas ainda produzimos muita pesquisa commodity nas nossas universidades. Ainda assim, de boa qualidade. Não temos de nos envergonhar disso. Ninguém será melhor em tudo. Mas precisamos evoluir em processos e parcerias”, reflete o professor Cláudio José Amante, sobre as relações que devem ser viabilizadas pelos núcleos.

A transição dos Núcleos de Inovação Tecnológica de escritórios de patentes a escritórios de negócios é outra abordagem, que se soma aos temas da capacitação de profissionais para o setor, mudanças estruturais, estrutura catarinense de CT&I e as novas formas de interação dos NITs com a sociedade.

Publicação semestral online, a VIA Revista tem edições temáticas para apresentar pesquisas e aprofundar discussões sobre habitats de inovação. Seu objetivo é disseminar com concisão e referência informações e conhecimentos que possam contribuir com o desenvolvimento do ecossistema inovador existente.

A terceira edição da VIA Revista está disponível aqui.

Última sessão do CUn aprova ‘Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo’

21/12/2017 12:33

O Conselho Universitário (CUn), reunido em sessão ordinária nesta terça-feira, 19 de dezembro, última reunião do ano, apreciou os seguintes pontos de pauta: abaixo-assinado para nomear o “Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo”; revisão da Resolução Normativa nº 42/2014/CUn, referente à criação e regulamentação da Corregedoria da UFSC; Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna 2018; proposta de Moção em defesa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid); orçamento da UFSC para 2018; relato da comissão constituída sobre levantamento dos fatos relacionados ao processo que deu origem à operação Ouvidos Moucos da Polícia Federal; e dois anos de adesão do Hospital Universitário à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Quanto ao primeiro ponto da ordem do dia, homenagear o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, falecido em 2 de outubro deste ano, com a inclusão de seu nome no Centro de Cultura e Eventos, em reunião anterior foi pedido vistas do processo pela conselheira e representante dos estudantes Taylana Ramos Pirocca. A aluna apresentou uma proposta alternativa, em relação ao parecer do conselheiro Walter Quadros Seiffert, que seria a realização de um ciclo de palestras, por parte da UFSC, no semestre que vem, com palestras que abordem o assunto de saúde mental, em específico os que abordem a temática de suicídio, depressão e ansiedade no contexto do cotidiano acadêmico. Além de ampla consulta à comunidade acadêmica, referentes à nomeação do Centro de Cultura e Eventos. Ressaltou que “não é um parecer contrario, é apenas alternativo, e que visa demandas necessárias antes que seja deliberado”. Seu pedido não foi aceito e os membros foram favoráveis a proposta do professor Walter Seiffert.

Na sequência, a proposta de moção em defesa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), do conselheiro Jhonathan Facin de Moura, foi aprovada por unanimidade. O proponente deixa claro que a minuta visa à “permanência do Pibid, que é muito importante para os estudantes da maneira que é colocado hoje e não com a redução, como é pensado pelo MEC”.

O conselho também avaliou e aprovou por unanimidade o Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna (PAINT 2018), de relatoria de José Geraldo Mattos. O orçamento da UFSC para o ano de 2018, assunto de extrema importância para a instituição, entrou na parte de informes. Foi apresentado por Vladimir Arthur Fey, secretário de Planejamento e Orçamento. Neste momento foi feita uma exposição, os dados finais serão entregues em breve.

Acompanhe na íntegra a última sessão do CUn neste link.

Agecom/UFSC