Centro de Cultura e Eventos recebe exposição ‘Exprimível do Vazio – Fragmentos’

06/06/2018 16:09

O Espaço Expositivo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC  recebe a partir desta semana a exposição “Exprimível do Vazio – Fragmentos” da artista Juliana Hoffmann. As obras permanecem em exibição até o dia 29 de junho, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

Sobre as obras

As obras de Juliana Hoffmann estão envoltas pela memória, em um movimento de repetição e diferenciação, por onde as imagens retornam, modificam-se e ressignificam-se em cada composição. Nesse atravessamento, a artista vem construindo, ao longo de sua trajetória, obras que partem do repertório do vivido.

Em sua nova exposição, Exprimível do vazio, Juliana foge das telas, pinturas, fotografias e imagens postas, para transitar entre composições que partem de livros corroídos e transformados pelo tempo. Continua a trabalhar com a reminiscência, mas por nova materialidade carregada de intervalos-vazios como marca.

Por trás dessa nova série, percebe-se a base literária da infância, que permeia a vida da artista. Juliana traz essa informação que ficava lá, oculta em seu passado, como referência para construir novas obras-paisagens-retratos-ficções, que estão presentes na série. Os personagens desse enredo diluem-se em palavras e lacunas, a língua inglesa, que se tornou marca para a família, como profissão dos pais, irmãs e da artista; em sua vivência diária entre a língua estrangeira e a natal, estas entrelaçam essa nova série que reverbera novas estratégias para falar, ou calar, aquilo que retorna como um sempre outro.

O que se reconhece de íntimo em sua produção nessa nova série de livros corroídos pelas traças e instalações é a memória, que retorna como meio e conceito, mostrando-se embaçada e perfurada, carregada de vazios, que se tornam a potência do trabalho. As linhas vermelhas que percorrem algumas obras é marca de trabalhos anteriores da artista, tentativa de retenção da memória através das amarras, para que nem tudo se esvaia.

Texto de Juliana Crise

Sobre a Artista

Juliana Hoffmann nasceu em 1965, no interior de Santa Catarina, em Concórdia. Ainda na infância, interessou-se pela Arte. Entre individuais e coletivas, a inserção de Juliana no cenário artístico vem desde 1982; com apenas 16 anos, realiza sua primeira exposição.

A artista expôs em diversas cidades catarinenses, em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Brasília. Internacionalmente, na Itália, França, EUA, Argentina, Holanda e Espanha. Realizou residências artísticas: na França, em 2007, nos Estados Unidos, em 2008, Prêmio Aliança Francesa (2015) – residência em 2016, e na Espanha, em 2016.

Serviço

O quê: Exposição Exprimível do Vazio – Fragmentos
Onde: Espaço Expositivo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Quando: de 4 a 29 de junho – segunda a sexta-feira, das 8h às 20h
Contato: 
Mais informações: (48) 3721-8718 ou