Pesquisadores da UFSC identificam riscos do uso abusivo de antibióticos de amplo espectro

04/04/2018 11:34

Uma pesquisa desenvolvida na UFSC demonstrou que o pré-tratamento de camundongos com antibiótico de amplo espectro pode agravar o quadro de doenças inflamatórias sistêmicas por favorecer a disseminação de bactérias intestinais multirresistentes a antibióticos. A principal bactéria identificada no estudo foi o Enterococcus gallinarum.

Enterococcus gallinarum é uma bactéria presente no intestino de camundongos e humanos, com diversos casos reportados de infecções com essa bactérias em humanos. A pesquisa reforça diversos trabalhos na literatura demonstrando as consequências prejudiciais do uso inadequado dos antibióticos e demonstra o envolvimento de uma nova bactéria em doenças inflamatórias.

O trabalho foi desenvolvido principalmente por alunas de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da UFSC, Fernanda S. Soares (dissertação defendida em 2013) e Flávia Amaral (mestrado em andamento), e contou com a colaboração de uma equipe multidisciplinar de pesquisadores, sob orientação do professor Fernando Spiller, do Departamento de Farmacologia.

O trabalho foi publicado no final de dezembro de 2017 no periódico Frontiers in Immunology. O periódico internacional está entre os cinco mais citados da área de Imunologia em todo o mundo.

Confira, abaixo, o esquema:

 

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista da Agecom/UFSC