Consulta Reitor 2018: comunidade universitária manifesta-se sobre seus candidatos

22/03/2018 17:22

Nas últimas semanas, é possível observar no campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, muitos estudantes, técnicos-administrativos em Educação (TAEs) e docentes vestidos com camisetas com as cores dos três candidatos a reitor — verde, azul e laranja — panfletando e apresentando as propostas dos candidatos para as três categorias. Momentos antes de iniciar o debate promovido pela Comissão Eleitoral da UFSC (ComeleUFSC), nesta quinta-feira, 22 de março, coletamos alguns depoimentos no campus. Conheça um pouco do que diz a comunidade universitária sobre cada candidato.

Eu apoio … Ubaldo Cesar Balthazar, Número 52

Ubaldo Cesar Balthazar. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

“Eu escolhi o Ubaldo porque ele apoia as iniciativas estudantis. Por exemplo, ele apoia as Atléticas, promete uma conversa mais direta com a Fejesc, a Federação das Empresas Juniores de Santa Catarina e também apoia as equipes de competição. Então, entre os candidatos ele é o que mais se importa com a vida do estudante, das iniciativas estudantis. Eu não vi muito isso da parte dos outros candidatos.”

Douglas Perotoni, Estudante de Economia

“Eu acredito ser o candidato que tem condições de dar continuidade ao trabalho que já vinha sendo desenvolvido pela gestão do professor Cancellier e que tinha retornado à Universidade um clima de tranquilidade. Pudemos continuar nossos projetos, nossas aulas, ajudando os nossos estudantes. Então, eu vejo no professor Ubaldo essa possibilidade de continuarmos com esse trabalho já iniciado.”

Lia Caetano Bastos, Professora do Departamento de Engenharia Civil

“Estou apoiando o professor Ubaldo porque eu vejo nele a possibilidade da Universidade seguir com a tranquilidade que estamos alcançando no momento. Estamos há quase cinco meses com ele e as coisas estão se normalizando, se tranquilizando. Um novo candidato começaria tudo do zero, e a Universidade ficaria mais um ano parada. Por isso eu apoio a continuidade do professor Ubaldo.”

Sueli Soares de Moraes, Técnica-Administrativa em Educação da Prefeitura Universitária

Eu apoio … Edson Roberto De Pieri, Número 57

Edson De Pieri. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

“Eu escolhi apoiar o professor De Pieri porque a candidatura dele não está associada a nenhum partido político, e porque, dos três candidatos, ele tem o perfil acadêmico mais forte: mais publicações, participações em congressos internacionais. Por isso acho que ele é o mais adequado atualmente para assumir a posição de reitor.”

Marina Baldissera de Souza, Estudante de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica

“O professor Edson é o mais preparado dos três que estão concorrendo nessas eleições. Ele tem uma visão bem consistente do que é e de como deve ser uma universidade, do que é gerir uma universidade. Também porque já faz muito tempo que ele trabalha na Universidade, a vida dele é a Universidade, ele tem o amor pela UFSC. E eu o conheço, independente das eleições e sei da sua capacidade de gestão, como professor, como pesquisador, e como pessoa.”

Luiz Antonio Zeni, Técnico-Administrativo em Educação, Arquiteto do Departamento de Projetos de Estudos de Engenharia

“Sou professor desde 1980 nesta Universidade. Já fui diretor do CCA duas vezes, fui chefe de departamento duas vezes, fui secretário de Relações Internacionais na gestão do professor Prata, então eu acho que conheço um pouco a Universidade. E conheço suficiente para tomar decisões em favor de um candidato que representa os docentes de uma forma geral. Ele é pesquisador do CNPq, então, ele entende o que é a Pesquisa, e precisa entender. Precisa entender de ensino, e ele é professor há muitos anos. Precisa entender da administração, e ele é diretor do CTC, um dos maiores centros da Universidade, com 400 professores, seis mil alunos… Neste momento que a Universidade vive uma crise imensa, alguém de um perfil mais acadêmico e menos político pode ajudar a UFSC a sair dessa crise.”

Enio Pedrotti, professor do Departamento de Fitotecnia

Eu apoio … Irineu Manoel de Souza, Número 80

Irineu Manoel de Souza. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

“O Irineu tem as propostas que mais atingem os estudantes, as questões de permanência, como o RU, a Moradia Estudantil. Ele fala sobre a questão do FI [reprovação por Frequência Insuficiente], por exemplo. Ele é o que mais se preocupou em fazer propostas para os estudantes. O Irineu vai tirar o FI como critério para o aluno não poder pegar bolsa, porque o critério do FI também passa pela questão de permanência. E as propostas para os estudantes foram construídas com os estudantes, foram várias reuniões abertas, ele se preocupou em escutar os estudantes. As propostas foram montadas pela gente mesmo.”

Victoria Vivian, Estudante de Ciências Sociais

“Eu já acompanho a trajetória do Irineu há alguns anos. A proposta dele foi construída coletivamente, não foi fechada em um gabinete, numa salinha reunida só com alguns. Todo mundo que pôde e quis participar teve essa oportunidade. É uma proposta construída diretamente da comunidade universitária para o candidato a reitor. Isso, já de cara, está de acordo com o que eu acredito. E a proposta em si, analisando a dos três, é a que mais se adéqua ao que eu vejo como necessário para uma universidade. Em especial o que diz respeito aos técnicos.”

Brenda Morelli Piazza, Técnica-Administrativa em Educação da Pró-Reitoria de Pós-Graduação

“É a única candidatura realmente democrática, que tem um projeto central de orçamento participativo, revisão de toda a estrutura democrática da Universidade, e está totalmente compromissada com o fortalecimento da inclusão social. Incluindo todos os grupos que se sintam de alguma forma prejudicados. Estamos em contato com o movimento africano, movimento negro, a questão de gênero, cotas – que têm dificuldades bem grandes por aqui, por isso projetos bem fortes com relação ao RU, a Moradia Estudantil, Bolsas de Permanência – e um processo onde realmente o estudante seja incluído, não apenas do ponto de vista socioeconômico, mas também psicológico e social, de uma maneira ampla.

Douglas Francisco Kovaleski, Professor do Departamento de Saúde Pública

Mais informações sobre o processo de escolha do novo reitor da UFSC na página da Comissão Eleitoral.

Mayra Cajueiro Warren/Jornalista/Agecom/UFSC