Retrospectiva UFSC 2017: março e abril

02/02/2018 12:39

Trote do curso de Jornalismo. Foto: Giovanna Olivo.

A vida nos campi da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) retorna com força total a partir de março de 2017. Os corredores, até então vazios, começam a ser ocupados pelos estudantes que retornam de férias e pelos calouros eufóricos e curiosos pelo início da graduação.

chegada dos calouros é celebrada pela UFSC, que desenvolve diversas atividades para que eles se sintam em casa. A recepção dos estudantes realizada na Biblioteca Universitária (BU) reuniu exibição de filmes, visitas orientadas, exposições e contação de histórias. Também foram oferecidas orientações sobre os serviços gratuitos e canais de comunicação, além de um mapa da UFSC. O Manual do Calouro, realizado em conjunto com o DCE e a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), também foi disponibilizado.

O primeiro dia de aula é contado na reportagem especial “Vida de calouro”, realizada pela Agência de Comunicação da UFSC (Agecom). E para reduzir a alta reprovação de novos estudantes nas graduações em Engenharia, o departamento de Matemática (MTM) ofereceu, pela primeira vez, a disciplina Pré-cálculo para os cursos do Centro Tecnológico (CTC).

Uma data especial é celebrada no mês de março: o Dia Internacional da Mulher. Foi realizada uma roda de conversa no CCE, com a presença da presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga, e participação via skype da pesquisadora da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Márcia Veiga. O dia 8 foi marcado por uma extensa programação de debates, mesas-redondas, manifestações, paralisações e exposições. Para a UFSC, essa é uma oportunidade de “falar sobre a resistência, lutas e trajetórias de um gênero em busca da construção de uma sociedade diversa e solidária.”

Ainda em março de 2017 foi publicado o UFSC Explica: Feminismo, parte de uma série que oferece o viés acadêmico, com participação de pesquisadores da UFSC, sobre assuntos em evidência na sociedade.

A Diversidade e a Inclusão são características presentes na UFSC por meio de ações voltadas à comunidade interna e externa. Um retrato disso foi apresentado em 14 de março,  quando foi lançado o Calendário da UFSC 2017. O projeto, ancorado no conceito Aqui tem diversidades, produzido pela Agecom e impresso na Imprensa Universitária (IU), foi distribuído aos servidores com a proposta de fortalecer e disseminar o posicionamento contra qualquer ato de discriminação e despertar a sociedade para o respeito.

No mesmo mês foi realizada a entrega de certificados aos 140 formandos no curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola (GDE), promovido pelo Instituto de Estudos de Gênero da UFSC. O objetivo do curso é oferecer aos profissionais da rede pública de Educação Básica conhecimentos acerca da promoção, do respeito e da valorização da diversidade étnico-racial, de orientação sexual e identidade de gênero, colaborando para o enfrentamento da violência sexista, étnico-racial e homofóbica no âmbito das escolas.

Réplica de uma mesa de escritório dos anos 1980. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC.

E no dia 17 de março foi realizada a inauguração do Museu Patrimonial Itinerante da UFSC. Uma iniciativa inédita que reúne 18 objetos, de diferentes épocas e usos, narrando parte da história da Universidade. Máquina de escrever, retroprojetor, mimeógrafo e estojo normógrafo são algumas das peças que, até pouco tempo atrás, faziam parte do dia-a-dia no campus e hoje adquiriram valor histórico.

A UFSC, ao longo dos anos, tem se destacado entre uma das melhores universidades do país. Sua excelência foi reafirmada em março de 2017 com a divulgação do Enade 2015: UFSC mantém nota máxima na avaliação do Exame. Dentre as 12 universidades que tiraram nota 5, a UFSC ficou na 7ª posição com IGC contínuo de 4,0935.

A universidade também mostrou que é possível ser inovadora na área de gestão, ao receber o prêmio na subcategoria “Pregão com o objeto mais inusitado”, realizado em concurso no 12º Congresso Brasileiro de Pregoeiros. Desenvolveu o Planejamento Participativo na Agência de Comunicação (Agecom) da UFSC no ano em que o setor completou 25 anos. Os setores de Jornalismo, Design, Redes Sociais, Comunicação Interna, Memória Fotográfica, Secretaria e os estagiários estiveram focados na execução do planejamento que guiará as ações de comunicação da Universidade.

Cartaz da campanha “Adote uma caneca”.

O meio ambiente e a sustentabilidade foram abordados em diferentes projetos, como o que buscou 50% da redução do uso de copos plásticos na Universidade por meio do incentivo de uso de recipientes reutilizáveis (copos, garrafinhas, canecas) pelos servidores e estudantes, em campanha chamada “Adote uma caneca”.

A UFSC se tornou um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) para arrecadar óleo de cozinha usado, localizado no térreo do prédio do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental  com o objetivo de evitar a poluição da água.

Também foi destaque a instalação da primeira boia meteo-oceanográfica (SiMCosta SC-01) em Santa Catarina, fundeada nas proximidades da Ilha do Arvoredo, interior da Reserva Biológica (Rebio) Marinha do Arvoredo, em Florianópolis. Fruto de uma parceria entre o Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira (SiMCosta), a UFSC e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) visa o monitoramento de longo prazo na Rebio Marinha do Arvoredo.

Abril de 2017

O nível de excelência e diversidade da UFSC é demonstrado em reportagens publicadas no site da universidade durante todo o mês. Estudantes, servidores e comunidade são os atores que fazem essa instituição conquistar o que almeja ser: “uma universidade de excelência e inclusiva”.

Os estudantes são destaque em abril. Elana Silva de Souza, estudante da sétima fase de Ciências Contábeis da UFSC, subiu ao pódio no Campeonato Mundial Amador de Xadrez, realizado na Itália de 1º a 8 de abril. Com isso, além do título de Campeã Pan-americana conquistado na Argentina em 2016, soma-se o terceiro lugar no mundial.

Pedro Casali. Foto: Divulgação.

Pedro Casali, acadêmico do curso de Engenharia de Controle e Automação da UFSC, em intercâmbio na França, iniciou um trabalho na Organização das Nações Unidas (ONU) como integrante da Local Pathways Fellowship, uma rede formada por 50 jovens-líderes de vários países, com o objetivo de capacitar e empoderar jovens a implementarem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em sua região. O trabalho será levado à cidade catarinense de Joinville.

Na área de ensino, o curso de licenciatura em Matemática do campus Blumenau foi o primeiro da unidade a ser reconhecido e obteve conceito 4 (Muito Bom) em parecer do Ministério da Educação (MEC/Inep). Com 155 alunos regulares na época, o curso iniciou suas atividades em 2014.

Na extensão, o Laboratório de Experimentação Remota (RExLab) do campus Araranguá recebeu o prêmio internacional GOLC (Global Online Laboratory Consortium), de melhor laboratório controlado remotamente. Desde 2014 o GT-MRE atende mais de 5 mil alunos e docentes no estado de Santa Catarina, em todos os níveis escolares.

Ainda, em abril, a UFSC firmou acordo de cooperação com o Instituto Padre Vilson Groh com o objetivo de incentivar o intercâmbio técnico, científico, cultural e administrativo, de instalações físicas, equipamentos e de recursos humanos entre as duas instituições para o desenvolvimento de pesquisas e atividades de extensão, cursos de pós-graduação, estágios e outros serviços de interesse comum. A proposta é criar uma interface com as demandas das comunidades, como moradia, saúde, arquitetura e urbanismo na área social e psicologia.

universidade realizou, em Joinville, o 3º Encontro Nacional de Cursos de Graduação em Engenharia de Transportes, Logística e Mobilidade, com os objetivos de discutir uma proposta de currículo mínimo, além de esclarecer os participantes acerca dos procedimentos de reconhecimento do profissional egresso desses cursos.

O Conselho Universitário (CUn) aprovou, por unanimidade, o título de Professor Emérito ao docente aposentado Dilvo Ilvo Ristoff. Dilvo foi o primeiro reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Kamila Silva Pereira, na cerimônia de formatura em Pedagogia. Foto: G1/Globo

A diversidade e a acessibilidade na UFSC se refletem na conquista de Kamila Silva Pereira, de 29 anos, que superou as dificuldades de locomoção e fala decorrentes de uma paralisia cerebral e formou-se em Pedagogia na Universidade. Para chegar até a UFSC, foram anos de dedicação e amor da mãe, conforme reportagem veiculada no Jornal do Almoço.

Uma cartilha elaborada pelo Serviço de Psicologia Educacional da Coordenadoria de Assistência Estudantil (CoAEs) da UFSC orienta os estudantes a respeito de serviços, ações e projetos nas áreas da saúde, assistência social, lazer, arte e cultura, oportunidades de estágio e emprego, assim como outros serviços ofertados em Florianópolis.

Na área de gestão, obras retomadas e melhorias marcaram o mês de abril. O contrato para a conclusão das obras do prédio do Centro Sócio Econômico, paradas há cerca de cinco anos, foi assinado. Também está prevista a construção de uma nova subestação de energia, que ficará localizada próximo à Secretária de Segurança Institucional (SSI).

No dia 19 foram iniciadas as obras de reforma das quadras externas e urbanização do complexo esportivo do Centro de Desportos (CDS). Aguardada há mais de dez anos, a obra revitalizou pisos, equipamentos e iluminação de sete quadras externas, além de calçadas e passeios no entorno do espaço.

O horário de verão da UFSC realizado no período da manhã pelo segundo ano consecutivo mostrou-se mais econômico do que no período vespertino. A economia estimada ultrapassa os 322 mil reais em comparação com o mesmo período de dias de 2014/2015, que equivalem a 9,9% de redução com o custo do consumo (kWh).

Em abril, a vida funcional de muitos servidores da carreira técnico-administrativos em Educação (TAEs) começou a mudar. A Prodegesp divulgou a chamada pública de redistribuição de cargos para TAEs para manifestação de interesse para redistribuição. A Chamada Pública nº 01/2017 teve 25 vagas nos cinco campi da UFSC: Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Florianópolis e Joinville.

Mais informações

A retrospectiva de 2017, produzida no mês de janeiro de 2018, busca oferecer à comunidade universitária uma síntese dos principais fatos deste complexo ano que vivemos. São seis matérias, agrupadas por bimestres. Cada texto é de autoria de um membro da equipe da Agecom, que trouxe seu olhar para os eventos que tiveram cobertura da Agência. Essa retrospectiva visa ao registro e memória de um dos mais marcantes anos da história recente da UFSC.

As matérias são publicadas nas segundas, quartas e sextas, de 29 de janeiro a 9 de fevereiro de 2018 e estão registradas na página Retrospectiva Agecom.

 

Nicole Trevisol/Jornalista da Agecom/UFSC