Reitor da UFSC se solidariza com a família de Marcondes Namblá e a Comunidade Indígena

08/01/2018 07:59

O professor Ubaldo Cesar Balthazar, reitor pro tempore da UFSC, se solidariza com a família de Marcondes Namblá, vítima de espancamento no município de Penha, litoral norte de Santa Catarina, e toda a comunidade indígena. No dia 7 de dezembro de 2017, o reitor havia se encontrado com a diretoria da Associação dos Estudantes Indígenas da Universidade Federal de Santa Catarina – AEIUFSC -, quando recebeu um documento das lideranças tradicionais indígenas.

“O primeiro diálogo com o reitor nos deu esperança que haverá continuidade a ideia e projetos do nosso saudoso e eterno professor Dr. Luiz Carlos Cancellier na UFSC e assim tornar-se uma universidade realmente diversificada com os povos indígenas cada vez mais presentes, ocupando seus espaços, dentro e fora da academia.

Queremos compartilhar essa notícia com indígenas e não indígenas, apoiadores da causa da mãe Terra, que hoje se inicia um novo ciclo da AEIUFSC, a qual formalizou com nosso Reitor, parceria e um diálogo recíproco, onde obtivemos êxitos, pois o que buscamos é o equilíbrio entre dois mundos, o mundo indígena e o mundo não indígena (Zug, Juruá, Karaiwá, fog). Acredita-se que no futuro próximo os novos estudantes indígenas possam saber que a AEIUFSC esteve e sempre estará buscando o melhor para o bem viver dos estudantes indígenas do Brasil.”

“Que bom que vocês se organizaram, que foi feita a Associação, pois no mundo do branco uma pessoa sozinha não tem força e vocês estão no caminho certo por estarem se organizando. Podem contar comigo”, disse à época o reitor, agora considerado um Vágdjó pelas lideranças indígenas.

“Que Nhanderú o guie pelo caminho da sabedoria sempre, obrigado!”, ratificou o conselheiro Sérgio Karai, e finalizou: “”Nós estudantes indígenas resistimos, juntos somos mais fortes.”

#Guarani
#Kaingang
#Laklãnõ/Xokleng
#Sateré_Mawé
#Munduruku

Participaram do encontro a SAAD – (Secretarias de Ações Afirmativas e Diversidade) com o professor Marcelo Tragtenberg; Pro-reitoria – PRAE, representado pelo professor Pedro Manique Barreto; e a coordenadora do curso de Medicina, professora Simone Van De Sande Lee.