Chuva provoca transtornos em prédios da Universidade Federal de Santa Catarina

11/01/2018 10:38

O alto volume de chuva em Florianópolis nos últimos dias provocou transtornos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) nesta quinta-feira, 11 de janeiro, especialmente alagamentos. Os locais mais afetados foram um prédio da Engenharia Mecânica, o auditório do Centro de Ciências da Educação (CED) e a Ouvidoria, localizada na Reitoria da Universidade.

De acordo com Teles Espíndola, da Secretaria de Segurança Institucional, a água acumulada chegou a 55 centímetros dentro do prédio da Mecânica. Outros incidentes menores em diversos prédios também foram registrados.

Na Ouvidoria, os trabalhos ficaram prejudicados: a água escorreu pelo local, molhando equipamentos e móveis. Como a tubulação de energia elétrica ficou debaixo d’água, computadores e acessórios não poderão ser ligados nos próximos dois dias, atrasando prazos de respostas a cidadãos.

Na Sala dos Conselhos, localizada também na Reitoria, a chuva provocou a queda do forro em dois pontos: numa estação de trabalho e sobre um aparelho de ar condicionado. O mesmo problema, além de goteiras, atingiu a Biblioteca Central da UFSC, onde diversos livros precisaram ficar secando sobre meses.

A Administração Central da UFSC recomenda que as pessoas só se dirijam à UFSC em caso de extrema necessidade e se não houver risco durante o trajeto. A prefeitura de Florianópolis decretou situação de emergência e o transporte público iniciou a quinta-feira operando com apenas 40% da capacidade.

O Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), vinculado à Epagri, informou na manhã desta quinta-feira que, em 48 horas, o total de chuva em Florianópolis superou os 300mm, e que na madrugada do dia 11 de janeiro, “foram registrados totais horários de 50mm na região”.

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/UFSC