Revista Motrivivência publica quarta edição do ano com número especial

21/12/2017 11:18

Próximo a comemorar seus 30 anos de publicações, a revista Motrivivência, de periodicidade quadrimestral, publica uma quarta edição, como número especial, neste mês de dezembro. Integram a edição dez artigos originais e cinco de revisão, além do editorial e de uma homenagem. A editoração surgiu em consequência do grande número de textos aprovados nos últimos 12 meses.

Sobre este número especial, o professor Giovani de Lorenzi Pires, um dos editores do periódico, comenta que “o sumário da revista mostra um variado leque de temas importantes para o campo, como os esportes, a mídia esportiva, as políticas públicas, as redes sociais, os games, a Educação Física escolar, a saúde profissional, entre outros. Também são diversas as abordagens metodológicas procedidas pelos autores em suas investigações, mostrando muitas possibilidades de pesquisa na nossa área”.

Das submissões publicadas nesta edição, é possível destacar o artigo “Pedagogia crítica e Educação Física: uma leitura com Axel Honneth”, escrito pelo professor Felipe Quintão Almeida, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). O texto aproxima teórico-conceitualmente a Educação Física do pensamento do filósofo contemporâneo Axel Honneth, um dos pensadores atuais da Teoria Crítica.

O estudo se propõe a promover a reflexão da tradição crítica da Educação Física brasileira e suas implicações para uma pedagogia assim adjetivada. Para tal, o autor faz uso da leitura de Axel Honneth, que se auto-avalia como inserido na esfera da Escola de Frankfurt. O artigo pressupõe uma visão mais geral sobre a teoria de Honneth e sobre os desenvolvimentos políticos e epistemológicos das últimas décadas do século passado.

Disposto em dois segmentos, além do introdutório, o artigo evidencia a sua própria leitura da Tradição crítica e dos seus chamados déficts sociológicos, para em seguida extrair encadeamentos dos escritos do filósofo alemão para uma pedagogia crítica no âmbito da educação física.

O professor Felipe Quintão Almeida, autor do texto, explica que  “o campo acadêmico da Educação Física brasileira, nas duas últimas décadas, experimentou uma pluralização teórica e política sem precedentes em sua recente história. Essa diversificação tem renovado os discursos (inclusive críticos) e as práticas da nossa disciplina”. E, ainda, acrescenta que o seu artigo expressa essa tendência.

Editada desde 1988 pelo Laboratório e Observatório da Mídia Esportiva – LaboMidia, do Centro de Desportos (CDS) da Universidade Federal de Santa Catarina, a revista Motrivivência publica textos inéditos de pesquisadores vinculados a diversas instutuições do país. De acordo com Giovani, “como qualquer periódico acadêmico, queremos veicular conhecimentos de fronteira, fruto das pesquisas científicas rigorosas e relevantes; mas Motrivivência também quer dialogar com os profissionais da Educação Física, esporte e lazer, que estão atuando cotidianamente nos diferentes campos de intervenção da área. ”

Os artigos publicados periodicamente levantam questões sobre o pluralismo de ideias e interdisciplinaridade no conhecimento sobre Educação Física e suas áreas afins.

Ainda nesta edição, foi publicada uma homenagem ao professor emérito da UFSC, Selvino José Assmann, que foi colaborador da revista. Giovani afirma que a seção destaca “com tristeza, mas também com alegria pelos anos de convívio, a perda do querido amigo e colaborador da revista”. O professor Selvino, que também era editor da Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis, faleceu em setembro desse ano.

Para ler os artigos publicados nesta edição da Motrivivência, acesse a página da revista, que está disponível em acesso aberto via Portal de Periódicos UFSC.

 Patrícia Pimenta de Paula/Estagiária de Letras-Português/Portal de Periódicos UFSC