Naui promove ‘3º Ciclo de Palestras’, dia 13 de novembro

09/11/2017 12:13

O Núcleo de Dinâmicas Urbanas e Patrimônio Cultural (Naui) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove ciclo de palestras na próxima segunda-feira, 13 de novembro. O evento será ministrado na sala Sílvio Coelho dos Santos, 110, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), com os temas ‘Práticas de consumo entre trabalhadores com o lixo: empoderamento e reprodução das distinções sociais’ e ‘Cultura termal e processos de patrimonialização e turismo em duas estações de águas termais: Santo Amaro da Imperatriz- Brasil e Nueva Federación-Argentina’.

A doutora em Antropologia Social, Simone Lira da Silva, ministra, às 14h, a palestra ‘Práticas de consumo entre trabalhadores com o lixo: empoderamento e reprodução das distinções sociais’ que tem por base pesquisas etnográficas realizadas junto a trabalhadores com o lixo organizados em associações de materiais recicláveis de Palhoça/SC, durante os anos de 2012 e 2013 e, também, em associações da cidade de Santa Maria/RS, entre os anos de 2005 a 2009.

O debate analisa as formas com que trabalhadores utilizam objetos encontrados no lixo para fins lúdicos, utilitários, artísticos ou de coleções individuais e, ainda, como as práticas de apropriações desses objetos desencadeiam práticas de envio do ‘lixo’ para o mercado de usados, a produção de artesanatos e a elaboração de coleções. Silva “defende a tese de que essas práticas de apropriações de objetos encontrados no lixo constituem-se em práticas de consumo que permite uma mudança estrutural através das micros esferas de empoderamento proporcionadas pelo trabalho com o lixo e a sustentação de determinadas estruturas de classificação presente na lógica de consumo da nossa sociedade e visíveis nas formas de distinções sociais”.

A segunda palestra do dia trata da ‘Cultura termal e processos de patrimonialização e turismo em duas estações de águas termais: Santo Amaro da Imperatriz-Brasil e Nueva Federación-Argentina’, e será realizada às 16h, e ministrada pelo doutor em Antropologia Social, Dagoberto Bordin. A palestra falará sobre a água termal, indicada como terapêutica em inúmeros distúrbios de saúde física e mental. “Uma estação de águas termais é sempre oportunidade de encontro com o outro, marcação de alteridade e distinção social. Por isso, elas podem ser percebidas como patrimônios culturais que mobilizam no seu entorno os mais diversos agenciamentos”.

Mais informações no site do NAUI.