Minicurso aberto para professores do ensino médio e estudantes de licenciaturas debate a escola em crise

26/10/2017 09:09

O Laboratório Interdisciplinar de Ensino de Filosofia e Sociologia ofertará, de 6 a 27 de novembro, o minicurso semipresencial ‘Escola: Da skholè à crise?’. Estão abertas 20 vagas, preferencialmente para professores do ensino médio e estudantes de cursos de licenciaturas. As aulas presenciais serão realizadas nas segundas-feiras, das 18h30 às 20 horas, nos seguintes dias: 6, 12, 20 e 27 de novembro no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) – Sala 206. O curso terá carga horária total de 20 horas e será ministrado pelo doutor em Filosofia da Educação pela Universidade do Porto, Vinícius Vicenzi.

O objetivo do minicurso é refletir sobre o discurso de fracasso e de insucesso existente nas escolas, repensando a ideia de escola como lugar de aprendizagem. A crise na escola do século XX como alicerce para ressignificar o papel da escola.

Para realizar a inscrição, acesse o site.

Tópicos que serão abordados no minicurso:

As explicações para o fracasso escolar? – A versão republicana, pedagógico-libertária e bourdieusiana.

A escola como forma – Visão de Rancière.

O início da visão da escola como lugar de transformação social.

Escola: um lugar de aprendizagem? Desde quando? – A diferença entre ateliê e escola na formação humana.

O tempo escolar e sua teologia: escola como espaço-tempo privilegiado para adequação entre maturação e transformação de indivíduos.

Sociedade atual se representa como uma vasta escola – implicações.

Escola como estilo de vida dos herdeiros: o contributo de Bourdieu e Passeron para a pedagogia e política atuais.

Implicações niilistas e progressistas da escola a partir da sociologia de Bourdieu.

Skholè: repensando o tempo de lazer/ócio na escola.

Escola como figura ambígua: policial e política.