16ª Sepex: Grupo de Artes Marciais Medievais expõe armas e armaduras da Idade Média

20/10/2017 16:24

Anderson explica aos visitantes funcionalidades e especificações das armaduras e armas Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Se você andar pelos estandes da 16ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex) e ver alguém vestindo armaduras do período medieval, fique tranquilo! São os integrantes do Sistema de Combate e Artes Marciais Medievais (Scam), projeto de extensão que faz parte do Departamento de História da UFSC, marcando presença no evento.

No estande do Scam os visitantes podem conhecer trabalhos acadêmicos sobre a temática, armas e armaduras, além de fotos e vídeos das atividades desenvolvidas no projeto de extensão. “O que mais ouvimos aqui são pessoas perguntando se é de verdade e se podem tocar”, diz o campeão panamericano de espada longa e integrante do projeto Anderson Tsukiyama. Ele enfatiza a importância dessa ação, pois melhor que conhecer apenas a teoria é poder visualizar isso na prática.

Integrante do projeto veste peças do acervo montado desde 2002. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

O Scam é dividido em três setores: Arquearia e Combate Medieval, Acadêmico e Grupo de Pesquisa. A reconstrução dos equipamentos faz parte deste terceiro segmento, que busca aperfeiçoar e desenvolver equipamentos próximos aos modelos originais, almejando sua funcionalidade. Julia Soares, integrante do projeto, explica que o primeiro passo deste processo é o estudo da fonte, seja em bibliografias ou em museus. “Depois vem a etapa da escolha do material, em uma forma fiel e funcional”, pontua. Julia destaca a preocupação com a segurança neste procedimento.

O campo acadêmico do projeto é vinculado ao Núcleo de Estudos Medievais Meridianum, do Departamento de História. Os participantes buscam informações em Museus, livros e em diversos acervos. Os dados encontrados são aplicados no desenvolvimento de técnicas de esgrima e arquearia (por meio da Academia) e de forja (através do Grupo de Pesquisa). Desde 2010 o setor acadêmico vem expondo seus trabalhos em Seminários e Simpósios Nacionais e Internacionais de História Medieval.

“Unimos esporte, cultura e artes marciais”, é o que Anderson define quando questionado sobre os treinos realizados na UFSC, em Camboriú e São José, que fazem parte do segmento “Arquearia e Combate Medieval”. Nestas atividades os interessados podem aprender as técnicas com os arcos e espadas, treinar com armaduras num ambiente positivo, com respeito e segurança. O Scam é campeão pan-americano na categoria espada longa, espada e escudo, alabarda e bohurt feminino (luta em grupo). Os interessados podem realizar um treino experimental, pensado para quem nunca participou do grupo e busca conhecer as modalidades na prática.

Horários e locais dos treinamentos

Na UFSC:

​Treinos (para maiores de 12 anos):
-Terças: 16h às 18h e 18h30 às 19h30
-Sextas: 16h às 18h
-Sábados: 15h30 às 17h30
Turma infantil:
-Quartas: 16h às 17h

No Instituto Federal de Santa Catarina em Camboriú:

Treinos (para maiores de 12 anos):
-Domingos: 10h às 12h

Em São José, na Rua Luiz Fagundes, 173 – Praia Comprida:

Treinos (para maiores de 12 anos):
-Segundas: 19h30 às 20h30

Diana Hilleshein/ Estagiária de Jornalismo/ Agecom/ UFSC