Exposição ‘Cantos e batuques de uma Florianópolis negra’ no hall do Centro de Cultura e Eventos

29/06/2017 11:42

A exposição “Cantos e batuques de uma Florianópolis negra”, do pintor Decio David, sob a curadoria de Tiago Vieira da Rosa, inicia dia 5 de julho às 16h, e segue até dia 23, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

A pintura de Decio caracteriza a cultura, as religiosidades e o cotidiano da população afrocatarinense. Suas telas refletem festividades típicas como o cacumbi, a festa da cerveja, o boi de mamão; a religiosidade de Yemanja, Inhasã, Oyã, Ogã; o dia a dia de trabalhadores com a pesca, a agricultura; a particularidade de personagens como mulher vestida de chita. Homenagem especial é feita à Maria da Ilha, pseudônimo com o qual a professora e deputada Antonieta de Barros publicou seus escritos entre 1930 e 1950.

Em 1983, Decio participou do IV Salão Catarinense de Novos Artistas, com três telas intituladas Oxalufan, Exú e Os Guardiães. Naqueles anos, participou também dos V e VI Salão Catarinense de Novos Artistas, no Museu de Arte de Santa Catarina. Em agosto de 1992, fez sua primeira mostra individual, na galeria de Arte do Palácio Barriga Verde. Ao longo de sua carreira, realizou várias mostras individuais e participou de várias coletivas. Obras suas estão espalhadas em diversos países: Rússia, Inglaterra, Japão, Espanha, Suíça, França, Eslováquia, em acervos privados.

Com informações do pintor Decio David