UFSC inaugura Centro de Tecnologias Sociais para a Gestão da Água

05/05/2017 13:59

Cerimônia de inauguração do Cetragua reúne convidados e equipe do Projeto TSGA. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Todos os nomes foram citados e prestigiados na cerimônia de inauguração do Centro de Tecnologias Sociais para a Gestão da Água (Cetragua) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na manhã desta sexta-feira, 5 de maio. O prédio de 700 metros quadrados, construído próximo ao Hospital Universitário (HU), concretizou uma importante etapa do projeto TSGA.

Marcaram presença no evento representantes da Petrobras, da Administração Central, da direção do Centro Tecnológico (CTC) e convidados.

O Projeto TSGA iniciou em 2007 com o “objetivo geral de fortalecer o uso sustentável da água através do apoio à capacidade de gestão local em bacias hidrográficas de Santa Catarina, integrado à disseminação e implementação de tecnologias sociais na produção de alimentos e saneamento básico do meio rural”, conforme consta em seu site.

O reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, a engenheira da Petrobras, Adiana Oliveira, e o coordenador geral do TSGA, Paulo Belli Filho, descerraram a placa de entrega. Antes disso, Cancellier cumprimentou todos os envolvidos e, particularmente, a engenheira Adriana, que acompanhou todo o processo por meio do programa Petrobras Socioambiental, que patrocina o TSGA. “Este ato significa a nossa entrega e para a Petrobras o reconhecimento de que esta etapa foi cumprida”, observa.

Cetragua. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

“Muito do progresso da economia de Santa Catarina é feito às custas da danificação do solo e da água, e isso é um dilema, por isso que um projeto como esse não é contra o crescimento, à geração de emprego e renda, pelo contrário, pretende que tudo isso continue, mas com preservação, com cuidado para que esse desejo de sobrevivência da raça humana possa se constituir”, enfatiza.

“A Petrobras social é importantíssima para a UFSC e as parcerias com as instituições públicas é fundamental para a consolidação de uma empresa como essa e o seu papel no desenvolvimento nacional”, afirma Cancellier, contextualizando com o momento difícil vivido pelo país.

A engenheira Adriana fez menção ao surgimento do projeto, há dez anos, à equipe, e como foi bem executado. “Todo sonho que vira realidade é uma fonte de inspiração”, destaca.

Uma frase do cerimonial resume bem o sentimento do momento: “É a materialização de um grande sonho coletivo semeado por muitos, professores, estudantes, servidores públicos e cidadãos que creem que a construção de um modo mais solidário e justo e sustentável è possível.”.

Rosiani Bion de Almeida/Equipe Agecom/UFSC