Professora da UFSC recebe prêmio de melhor livro teórico sobre literatura infantil e juvenil

18/05/2017 16:46

A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) irá conceder à obra Literatura infantil e juvenil: do literário a outras manifestações estéticas o prêmio “O Melhor para a Criança” na categoria livro teórico. Organizado pelas professoras Eliane Debus, Nelita Bortolotto (Universidade Federal de Santa Catarina) e Dilma Beatriz Juliano (Unisul), também autoras de um artigo da obra, o livro já havia ganhado o Selo Altamente Recomendável da FNLIJ há cerca de um mês.

Eliane Debus, uma das organizadoras do livro. Foto: Ítalo Padilha/Diretor de Fotografia da Agecom/UFSC

A obra destaca diferentes pesquisas sobre manifestações estéticas das múltiplas faces do literário e outras linguagens, como cinema e história em quadrinhos, explica Eliane Debus. “A intenção é alargar e atualizar o debater a respeito dos processos de mediação entre adultos, crianças e jovens no que se refere aos objetos ficcionais disponíveis”. Os dez textos do livro foram resultado de conferência, mesa-redonda e minicursos oferecidos durante o VI Seminário de Literatura Infantil e Juvenil (VI SLJI) e no I Seminário Internacional de Literatura Infantil e Juvenil e Práticas de Meditação Literária (I Selipram), ocorridos em 2014, na UFSC. O livro apresenta pesquisadores de universidades brasileiras (além de UFSC e Unisul, UFMG, PUCRS, USP, UDESC, entre outras) e de Portugal.

O certificado do prêmio será entregue em cerimônia no Salão do Livro da FNLIJ, no dia 21 de junho, no Rio de Janeiro. A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil é a seção brasileira da International Board on Books for Young People (IBBY), estabelecida em 1968.

Duas obras teóricas de Eliane já receberam o selo de altamente recomendável da FNLIJ, mas é a primeira a receber o prêmio de melhor do ano. “Estou muito feliz, pesquiso literatura infantil e juvenil há 30 anos e o prêmio é uma honra”. A primeira edição foi financiada pela Capes e lançada pela Coleção Linguagens, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da Unisul.

Entre os próximos trabalhos de Eliane está o lançamento de um livro sobre literatura infantil com as temáticas africana e afro-brasileira, que pesquisa sistematicamente desde 2005. A obra irá contar com capa de Graça Lima (quatro prêmios Jabuti e outras 50 premiações na área editorial) e a primeira edição será editada pelo Núcleo de Publicações do Centro de Ciências da Educação (NUP/CED) – a segunda, será pela Cortez Editora. Ela reuniu artigos publicados anteriormente em revistas e fez uma costura para evitar repetições. “Existem artigos, pesquisas, dissertações e teses sobre o assunto, mas pouco material em livro”, justifica. A obra reúne análises sobre quatro autores: Rogério Andrade Barbosa, Júlio Emílio Braz, Joel Rufino dos Santos e Georgina Martins.

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/UFSC