Seminário aborda as vocações regionais e o desenvolvimento econômico e social

07/04/2017 10:37

O Núcleo de Estudos para Desenvolvimento Econômico Sustentável e Inclusão Social (Desis), em parceria com o Núcleo de Estudos da Economia Catarinense (Necat), promoveu seu I Seminário nesta quinta-feira, 6 de abril, no auditório da Reitoria da UFSC. Representantes do governo estadual e federal, gestores da iniciativa pública e privada, pesquisadores e professores, estudantes da graduação e pós-graduação, se reuniram com o objetivo de promover o trabalho do Núcleo e de seus parceiros, consolidar vínculos existentes e criar novas parcerias. O seminário visou à redução das desigualdades e o desenvolvimento econômico e sustentável nas comunidades carentes e vulneráveis.

DSC_6823

Parceiros do Núcleo Desis e representantes dos governos municipal, estadual e federal. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

A cerimônia de abertura contou com a apresentação do grupo de canto Vozes da Ilha. Participaram da mesa de abertura do evento a vice-reitora da UFSC, Alacoque Lorenzini Erdmann; o coordenador do Desis, Edison da Rosa; o diretor do Centro Tecnológico, Edson de Pieri; a diretora de Políticas e Programas para Inclusão Social, Sônia da Costa; o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e representante do governador de Santa Catarina, Sergio Luiz Gargioni; o diretor financeiro do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Renato de Mello Vianna; e o superintendente municipal de Ciência, Tecnologia, e Inovação e representante do prefeito de Florianópolis, Marcus José da Rocha.

A vice-reitora ressaltou que “é preciso investir no desenvolvimento humano, sustentável e social”. Alacoque lembrou que iniciativas como as do Desis promovem o desenvolvimento humano sustentável e a inclusão social.  Ela também afirmou que compete à UFSC promover a iniciação do conhecimento científico, primeiramente pela formação de profissionais, que têm o potencial intelectual necessário.

Logo após a cerimônia de abertura, Sônia da Costa ministrou a primeira palestra do seminário. Ela apresentou o parâmetro histórico dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs). A possibilidade real de promoção de renda e de emprego, segundo Sônia, é um conceito que deve ser pautado no seminário e também vivido no dia-a-dia. “Temos a pesquisa pela demanda local ou social, identificamos o local, o problema, e procuramos a solução em uma unidade de pesquisa da universidade e outros locais.” Assim, Sônia destaca a terceira diretriz do CVT: a pesquisa aplicada.

Ao longo do dia, foram realizadas mais quatro palestras, com temas variados, como design e inovação, cases de sucesso, evolução e peculiaridades da economia catarinense e histórico e perspectivas do Órion Parque de Lages.

Mais informações nos sites desis.ufsc.br ou necat.ufsc.br

Diana Hilleshein/Estagiária de jornalismo da Agecom/UFSC