Ônibus elétrico movido a energia solar é apresentado a pesquisadores de Cambridge

27/04/2017 13:00
Apresentação dos projetos da Fotovoltaica durante viagem no e-bus solar da UFSC. (Foto: Lincoln Fernandes/UFSC)

Apresentação dos projetos da Fotovoltaica durante viagem no e-bus solar da UFSC. (Foto: Lincoln Fernandes/UFSC)

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, Inglaterra, em visita à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) estiveram em visita à Fotovoltaica UFSC, laboratório do Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da UFSC, localizado no Sapiens Parque, em Florianópolis. Os professores Jorge Viñuales, Jean-François Mercure, e Pablo Salas utilizaram o ônibus elétrico, movido a energia solar para o trajeto UFSC – Sapiens Parque, além de conhecerem as instalações e os projetos do laboratório.

A visita ao laboratório ocorreu durante a tarde de quarta-feira, dia

26 de abril e foi coordenada pela professora de Direito Ambiental da UFSC, Cristiane Derani e pelo secretário de Relações Internacionais, Lincoln Fernandes. Os pesquisadores estiveram em reunião com a vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, reitora em exercício.

O ônibus elétrico (e-bus) movido a energia solar foi inaugurado em dezembro de 2016. O veículo tem ar-condicionado e capacidade para levar 37 pessoas sentadas, em assentos que oferecem facilidades como tomadas USB e duas mesas de reunião com tomadas elétricas de 220V, fazendo do espaço um ambiente de transporte e trabalho. Por ser um projeto de “deslocamento produtivo”, as apresentações sobre os projetos da Fotovoltaica aconteceram dentro do próprio ônibus, o que ficou a cargo do doutorando Alexandre de Albuquerque Montenegro, representando o coordenador do laboratório, Ricardo Rüther. Em seguida, a professora do Departamento de Expressão Gráfica (EGR/UFSC), Juliane Almeida, apresentou o projeto “Universidades Solares”. 

Parcerias com universidades de destaque internacional

O secretário da Sinter reforça que esse contato entre a UFSC e universidades de destaque internacional é um dos grandes objetivos da UFSC para participar com mais competitividade do novo programa da Capes para a internacionalização das instituições de ensino. “Não temos um convênio com a Cambridge, então é uma aproximação muito importante. O reitor (Luiz Cancelier), está em Nova York no momento visitando a Columbia University também para o mesmo propósito de conseguir convênios para a UFSC. Tudo isso está dentro de uma perspectiva que nos foi apresentada pela Capes, de buscar convênios com as melhores universidades do mundo. Estamos construindo o nosso projeto de internacionalização para que possamos concorrer ao edital do programa Mais Ciência, Mais Desenvolvimento, com competitividade. Essas parcerias serão extremamente importantes para conseguir isso”, ressalta Lincoln Fernandes.

A Sinter já tem uma nova reunião marcada com a cônsul-geral da Irlanda, Sharon Lennon, que virá conhecer a UFSC e participar da 13ª Conferência Internacional de Diáspora e Teatro Irlandês nesta quinta e sexta-feira. O objetivo, segundo Fernandes, é firmar convênio com duas importantes universidades de Dublin, capital da Irlanda: a Trinity College Dublin e a University College Cork, onde um aluno da UFSC, Brunno Rocha Levone, já foi premiado.

“Os nossos alunos têm nos orgulhado muito lá fora”, salienta o secretário.

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista da Agecom/UFSC