UFSC e HU recebem novos participantes de três programas de residências em Saúde

06/03/2017 13:05
Acolhimento aos novos residentes UFSC/HU. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

Acolhimento aos novos residentes UFSC/HU. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC) receberam, na última quinta-feira, 2 de março, 49 novos residentes de três programas de residências em Saúde. O programa de pós-graduação congrega atividades acadêmicas e práticas na Universidade e no HU, e ainda na rede de saúde da Prefeitura Municipal de Florianópolis.

O programa tem duração de dois anos e recebeu, neste primeiro semestre de 2017, 36 participantes das áreas de Enfermagem, Nutrição, Serviço Social, Farmácia, Psicologia, Odontologia, Fonoaudiologia e Fisioterapia, pela Residência Integrada Multiprofissional em Saúde do HU (Rims); 12 profissionais das áreas de Enfermagem, Nutrição, Serviço Social, Farmácia, Odontologia e Educação Física, pela Residência Multiprofissional em Saúde da Família (Remultisf); e de um profissional de Odontologia para a Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (RCTBF).

A Comissão de Residências Multiprofissionais e Uniprofissionais em Saúde da UFSC (Coremu) organiza a seleção e preparou dois dias de atividades, em 2 e 3 de março, em conjunto com os profissionais do primeiro e segundo ano de residência. Os participantes do programa recebem bolsa de estudos e suas atividades consistem em 80% em serviço no HU e na rede pública municipal e 20% em sala de aula. O residente é acompanhado por docentes, preceptores e tutores.

Superintendente do HU, Maria de Lourdes Rovaris, fala aos residentes. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

Superintendente do HU, Maria de Lourdes Rovaris, fala aos residentes. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

Participaram da mesa de abertura do evento a superintendente do HU, Maria de Lourdes Rovaris; a gerente de Ensino e Pesquisa do HU, Rosemeri Maurici da Silva; a gerente de Atenção à Saúde, Francine Lima Gelbcke; o vice-diretor do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Fabrício de Souza Neves; o coordenador da Coremu, Cassiano Rech; a coordenadora da Remultisf, Mareni Rocha Farias; e o vice-coordenador da Rims, Júnior André da Rosa.

A superintendente do HU, Maria de Lourdes Rovaris, ressaltou a formação integrada aos objetivos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Temos tentado, por meio do programa (Rims), responder às políticas públicas na formação de trabalhadores em áreas consideradas prioritárias para o SUS, com foco nas áreas de Saúde da Mulher e da Criança, Urgência e Emergência e Alta Complexidade”, complementou.

O vice-diretor do CCS, Fabrício Neves, salientou que o docente nesse programa tem o papel fundamental de ser um profissional mais experiente para orientar o residente. “Os professores tornam-se as referências humanas que já trilharam o caminho profissional e podem orientar. Na residência, a formação se faz mais pelo próprio residente do que pelo professor que passa o conteúdo. Os residentes estão inseridos no ambiente de trabalho em uma carga horária muito intensa, e têm uma responsabilidade muito grande de ser anfitriões, de acolher o paciente e as famílias, bem como os outros profissionais da rede, e assim exercer essa função importante de manter uma convivência pacífica e cordial”, enfatizou.

Mais de 60 pessoas participaram do evento, que reuniu residentes dos três programas, tanto ingressantes do primeiro ano como profissionais que estavam retornando ao segundo ano. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

Mais de 60 pessoas participaram do evento, que reuniu residentes dos três programas, tanto ingressantes do primeiro ano como profissionais que estavam retornando ao segundo ano. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

O coordenador da Coremu, Cassiano Rech, acolheu os residentes enfatizando que este é um dos mais completos programas de pós-graduação do Brasil. “Infelizmente esta ainda é uma formação para poucos. É um grande orgulho poder contribuir para a continuidade de um projeto pensado por vários profissionais antes de nós que tem resistido às adversidades em diferentes momentos políticos e sociais que o país atravessa”, ressaltou.

A coordenadora Remultisf, Mareni Farias lembrou que em 2017 comemoram-se os 15 anos da formação da primeira turma de residentes em Saúde da Família na UFSC e falou sobre a importância de valorizar o SUS. “Este é um momento de fortalecer a integração entre as residências. Nos traz uma grande esperança em ver o grande número de residentes que temos aqui, somados ao número de residentes da Prefeitura, de uma formação completamente diferenciada, intensa, e voltada para a qualificação de profissionais que defendam e atuam no Sistema Único de Saúde. Estamos em um momento, no país, em que isso é fundamental, então depositamos uma grande esperança nessa geração”, apontou.

 

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista/Agecom/UFSC
Fotos de Ítalo Padilha
Fotógrafo/Agecom/UFSC

 

Mais informações:
Site da Coremu
Site da Rims