Aula Magna do semestre aborda política agrária, segurança alimentar e lógica

14/03/2017 13:38

Aula Magna 2017-1 - Foto Henrique Almeida-6A Aula Magna realizada na manhã desta terça-feira, 14 de março, em Florianópolis, iniciou, oficialmente, o semestre letivo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com os convidados Glauco Olinger, professor emérito da Universidade, e Newton Carneiro Affonso da Costa, professor visitante do Departamento de Filosofia. Política agrária, segurança alimentar e lógica foram assuntos discutidos durante a manhã no auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos.

A conversa foi mediada pelo professor do Departamento de Jornalismo da UFSC, Áureo Mafra de Moraes, que conduziu ao palco os senhores de 94 e 88 anos, respectivamente. “Essa Aula Magna é um tributo à vida, ao conhecimento e à sabedoria. Nós temos dois professores, cientistas que logo serão centenários. Tudo que ambos fizeram nas suas áreas os credenciam como autoridades. É uma honra contar com a sabedoria deles aqui conosco”, disse Moraes.

Olinger iniciou a Aula, durante a qual discorreu sobre as transformações que viu na Ciência e na sociedade durante sua vida. Fundador do Centro de Ciências Agrárias (CCA) e da atual Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), o professor falou, entre outros assuntos, sobre política agrária, sua atuação na Universidade, os potenciais do Brasil para a agricultura, cooperativismo e fez uma provocação aos estudos sobre o exercício profissional, sobretudo na área das Ciências Agrárias. Destacou, também, a necessidade de integração entre a pesquisa universitária e a pesquisa aplicada. “É preciso mais integração entre os pesquisadores, os professores da Universidade e o pessoal que está lá fora, egressos da Universidade que são bem sucedidos nas suas profissões”, ponderou.

O professor emérito discorreu sobre a história da extensão rural no país e em Santa Catarina. “A proposta básica era substituir o paternalismo, o insumo material pelo insumo intelectual”, disse, ao lembrar da época da implementação da antiga Associação de Crédito e Assistência Rural de Santa Catarina (Acaresc), a partir da década de 50.

Aula Magna 2017-1 - Foto Henrique Almeida-23A necessidade de assegurar alimentos com nutrientes para uma alimentação saudável e balanceada para toda a população foi problematizada por Olinger. “Há 800 milhões de subnutridos no mundo. O planeta tem cerca de 10% de áreas ainda livres para o cultivo, que racionalmente poderão ser usadas na produção agropecuária”, observou. Preservar florestas e os locais onde há produção de alimentos nessas áreas foram alguns dos seus alertas. “É preciso preservar, mas não ficar intocável. Enriquecer as florestas Amazônica e Atlântica com açaí, banana, pupunha, castanha-do-pará e côcos comestíveis para que a mata exerça, além da função ecológica, uma função socioeconômica”, avaliou.

As potencialidades do Cerrado Brasileiro, do Semiárido, do Pantanal e do Nordeste, a problemática do crescimento populacional sem controle e as perspectivas para a Aula Magna 2017-1 - Foto Henrique Almeida-16viabilidade da agricultura biológica também objetivo de explanações.

O professor Newton Carneiro falou sobre a evolução da lógica e as possibilidades de criação de matemáticas e lógicas alternativas. “Essa é uma das grandes revoluções na história do pensamento”. “Agradecemos pelo privilégio de estarmos nesse auditório sentindo-nos vivos, sendo que, estatisticamente, já deveríamos estar mortos”, falou Olinger, espirituoso. Carneiro foi homenageado pelo legislativo catarinense em 2014 com a honraria de doutor honoris causa pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), título outorgado às pessoas, entidades ou empresas que se destacam com ações relevantes. O professor conta com mais de 200 artigos publicados nas principais revistas do mundo sobre filosofia, matemática e computação.

“Para nós, é uma satisfação poder contar com a presença de um professor emérito e de um professor honoris causa. A presença dos dois nesse evento é um fato histórico”, afirmou o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. O reitor destacou a última avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na qual a UFSC desponta em 7º lugar entre as melhores universidades federais brasileiras. “Duas personalidades que representam bem o que é a Universidade hoje e o que devemos referencial para a Universidade do futuro”, complementou.

A solenidade foi transmitida pela internet para os campi de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville. A Aula Magna na íntegra está disponível no perfil da UFSC no Facebook.

Conheça um breve currículo dos professores aqui.

 

Texto: Bruna Bertoldi Gonçalves / Jornalista / Agecom / UFSC

Fotos: Henrique Almeida / Fotógrafo / Agecom / UFSC