UFSC recebe evento sobre amamentação e alimentação complementar

16/11/2016 10:15

Enam_DestaqueGarantir a saúde e o desenvolvimento pleno do bebê e aumentar o vínculo entre mãe e filho são alguns dos benefícios conhecidos da amamentação. O que muitos desconhecem é que o aleitamento materno pode ter efeitos benéficos também a longo prazo, tais como determinar níveis mais baixos de pressão arterial e de colesterol total, gerar melhores resultados em testes de inteligência e diminuir risco de obesidade e de diabetes tipo 2. Para as lactantes, a amamentação ainda protege contra o câncer de mama e de ovário. Temas como estes e outros alertas serão amplamente discutidos entre 21 e 25 de novembro durante o XIV Encontro Nacional de Aleitamento Materno (ENAM) e IV Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável (ENACS) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

Com o tema Amamentação e Alimentação Complementar Saudável: Sustentabilidade no século XXI, o ENAM e o ENACS devem reunir 1600 participantes de várias regiões do Brasil e de países vizinhos, e receber cerca de 600 resumos de trabalhos científicos. Os encontros darão ênfase aos direitos sociais de mães e filhos, com destaque ao direito à saúde, em que se vislumbra a amamentação e a alimentação complementar como princípios fundamentais para a garantia de uma vida saudável.

“É recomendável que as crianças sejam amamentadas de forma exclusiva nos seis primeiros meses de vida e continuem a ser amamentadas até pelo menos os dois anos de idade. Estudos indicam um risco aumentado de morbidade e mortalidade em crianças pequenas decorrentes de pouca ou ausência da amamentação”, alerta a presidente do XIV ENAM e professora do Departamento de Enfermagem, Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos. Segundo a professora, mesmo com padrão ótimo de amamentação, entretanto, as crianças podem desnutrir-se caso não recebam alimentos complementares adequados em quantidade e qualidade depois dos seis meses de idade. Estima-se que a amamentação isoladamente é capaz de evitar mais de 10% das mortes infantis no mundo.

Mil Mães

A abertura do XIV ENAM se dará no dia 21 de novembro, com o evento “Mil Mães Amamentando”, no Parque de Coqueiros, na região continental de Florianópolis. O projeto Mil Mães começou nos EUA em 2002, e no Brasil já aconteceu em Porto Alegre em 2006; Belém em 2008; Santos em 2010; Fortaleza em 2012; e Manaus em 2014. Atualmente o recorde mundial é de 2008, quando 3.738 mulheres deram de mamar simultaneamente por pelo menos um minuto, na capital das Filipinas, Manila. Nas Américas, o recorde é do Estado brasileiro do Amazonas, que reuniu em Manaus 1300 mães e 840 mães em cinco municípios do interior do estado.

“Nós queremos levar mil mães até o Parque de Coqueiros para que celebrem este gesto de amor juntas e chamem a atenção para a importância da amamentação”, diz Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos, Presidente do XIV ENAM e IV ENACS 2016 e membro da Rede IBFAN Brasil. No encontro, haverá apresentações culturais, exposição fotográfica e dicas de profissionais da saúde. A entrada é gratuita. Confira a programação completa aqui.

ENAMzinho e ENACSquinho

Durante a programação do ENAM e do ENACS, os participantes poderão conferir, paralelamente o ENAMzinho e o ENACSquinho, que reunirão trabalhos e atividades construídas por estudantes das escolas de ensino fundamental e médio, sobre os temas aleitamento materno e alimentação complementar saudável – uma estratégia transversal realizada em parceria com a Secretaria de Educação de Santa Catarina com o objetivo de discutir e fortalecer o aleitamento materno como uma prática saudável e socialmente aceita entre crianças e adolescentes.

Sobre o ENAM e o ENACS

Desde 1991, a Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar , em parceria com grupos de mães e outras entidades ligadas à área da saúde, realiza o Encontro Nacional de Aleitamento Materno (ENAM), que é um evento de âmbito nacional voltado para a atualização e o debate amplo sobre o aleitamento materno em defesa das crianças pequenas a uma alimentação saudável desde o nascimento. Considerado tradicional no calendário de eventos científicos do país, ao longo de sua trajetória tem construído e consolidado um espaço de discussão, reflexão, troca de saberes e experiências entre profissionais de saúde, pesquisadores, gestores públicos, grupos de mães, agentes comunitários de saúde e estudantes, pautando-se nas múltiplas dimensões que envolvem a prática de amamentar.

Desde 2010 o evento passou a ter discussões que abordam também as práticas de alimentação complementar (ENACS), levando em conta que as recomendações científicas para a boa alimentação infantil são: aleitamento continuado depois do sexto mês com a introdução de alimentação complementar saudável até pelo menos o segundo ano de vida, e amamentação exclusiva nos primeiros seis meses.

SERVIÇO

O quê: XIV ENAM e IV ENACS
Onde: Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina
Quando: 21 a 25 de novembro
Público-alvo: profissionais de saúde, sociedade civil e organizações envolvidas com a temática
Mais informações: www.enam.org.br

Leia mais:
UFSC recebe evento sobre amamentação e alimentação complementar
UFSC Explica: Amamentação