Lançamento Editora da UFSC: É a ética, animal!

19/10/2016 17:13

Etica_direito_ani-3d-1site-427x674Por inércia, egoísmo ou ganância, os chamados não humanos continuam expostos a diversos tipos de exploração. Sua pele e couro são usados na confecção de peças de vestuário e fabricação de cosméticos; tornam-se cobaias para averiguar a toxicidade de produtos químicos e são exibidos em circos, rodeios, corridas de cavalo, zoológicos, atormentados em touradas, farras do boi, rinhas de galo, com a desculpa de servirem ao entretenimento e lazer de humanos.

São, é claro, os personagens principais do recém-lançado Ética e direito dos animais, livro organizado por Luiz Paulo Rouanet e Maria Cecília Maringoni de Carvalho dentro da Série Ethica, que tem como objetivo publicar trabalhos de excelência tanto na área da Filosofia Moral quanto na da Ética Aplicada.

A coletânea traz diversos artigos sobre o uso benevolente dos animais, por que os animais não têm direitos e como isso afeta os direitos dos seres humanos incapazes, abolicionismo animal, validade da distinção entre animais racionais e irracionais, breves considerações sobre o status moral de animais não humanos, uso danoso de animais de outras espécies, direito e justiça na perspectiva ética e bioética ambiental.

“Quando se diz, por exemplo, que não se deve ser cruel para com os animais porque a crueldade ofenderia seu dono, porque poderia abalar a sensibilidade de pessoas que tomassem conhecimento dos maus-tratos por porque a crueldade contra não humanos poderia estimular comportamento semelhante para com os humanos, está-se defendendo consideração moral indireta para com os animais, uma vez que o destinatário primeiro da atenção moral não é o animal que sofre os maus-tratos, porém os humanos”, observa Maria Cecília.

Artêmio Reinaldo de Souza/jornalista/UFSC