Obras no CCE melhoram estrutura e acessibilidade

06/05/2015 10:30

O Centro de Comunicação e Expressão (CCE) passa por uma nova fase de construções e reformas neste semestre. Após readequações no auditório Henrique Fontes, a construção de um vestiário para o curso de Artes Cênicas e a reforma do laboratório de figurino e dos laboratórios de rádio e telejornalismo do curso de Jornalismo, três obras estão em andamento. Dentre elas, a adequação para acessibilidade e instalações para proteção contra incêndio dos blocos A e B.

O projeto de adequação, elaborado pelo Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia (Dpae), foi contratado por meio do Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Essa modalidade de licitação foi adotada pela UFSC em setembro de 2013 e permite mais rapidez na contratação de obras e serviços de engenharia. O valor do investimento é de R$ 1.193.564,00 e os recursos são do orçamento da própria Universidade.

As escadas estão sendo reformadas com pisos de melhor aderência. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

As escadas estão sendo reformadas com pisos de melhor aderência. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

O vice-diretor do CCE, Arnoldo Debatim, afirma que o centro é pioneiro na realização de adequações dessa natureza. De acordo com a arquiteta do Dpae, Leila Cardozo, todos os projetos elaborados na UFSC atualmente, atendem às normas de acessibilidade e prevenção contra incêndio. “No entanto, há um passivo de anos de construções que devem ser adaptadas”, salientou Leila.

Em âmbito administrativo, foi criada recentemente na Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), a Coordenação de Regularização Fundiária e Predial (CRFP). Uma das funções do setor é o levantamento das necessidades de adaptações nas edificações da Universidade para atendimento às normas do Corpo de Bombeiros. Os resultados levantados serão encaminhados ao Dpae para a elaboração dos projetos necessários. Outro ponto destacado pela direção do CCE é a necessidade de aperfeiçoamento da parte elétrica dos blocos. De acordo com o Dpae, o projeto está previsto para execução. Estão em fase de planejamento, por fim, adequações na parte elétrica de toda a Universidade.

A área total de intervenção da obra no CCE é de 7.716,14 m². Os operários trabalham na troca dos pisos cerâmicos, na aplicação de pisos táteis, na reforma de escadas e banheiros e na instalação de hidrantes, bebedouros, alarmes de incêndio, iluminação de emergência, para raio, pinturas e sinalizações, além de reparos nas portas ou mesmo a troca delas – todas precisarão ter maçanetas tipo alavanca em substituição às de globo, por exemplo.

As portas estão sendo pintadas de azul para facilitar a visualização por pessoas com deficiência visual. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

As portas estão sendo pintadas de azul para facilitar a visualização por pessoas com deficiência visual. Foto: Henrique Almeida/Agecom/DGC/UFSC

O fiscal da obra, Alexandre Maestri, explica que as escadas do bloco A, consideradas “rotas de fuga” pelo Corpo de Bombeiros, terão os pisos substituídos por outros com o coeficiente de atrito adequado (antiderrapante), o que propicia uma locomoção mais segura em situações de emergência. Em alguns locais serão colocados pisos táteis, que promoverá mais conforto e segurança no deslocamento de deficientes visuais. “As pessoas também nos perguntam o motivo de determinada cor nesse tipo de piso. Isso acontece porque os deficientes visuais possuem percentuais diferentes de visão e cores contrastantes auxiliam no deslocamento pelo espaço”.

Atrasos na entrega dos materiais alteraram a dinâmica dos trabalhos. O diretor do departamento de fiscalização de obras (DFO), Rodrigo Bossle, informa que houve alguns problemas no acesso aos ambientes com previsão de intervenções, como as salas de professores e laboratórios que possuem entrada restrita. Outras questões que também atrapalharam foram os concursos agendados nos finais de semana e a dificuldade na realização de serviços por causa da geração de ruídos. “São questões que durante o planejamento podem ser previstas, mas não há como saber com que intensidade irão ocorrer, e procuramos contorná-las durante a execução”, afirma Bossle. Fúlvio Paulo da Silva Neto, diretor da Gefisa Construtora e Incorporadora Ltda. – empresa contratada para a realização da obra –, afirma que, apesar dos empecilhos, como a ocorrência de vários feriados, a empresa pretende cumprir o prazo para a conclusão da obra, que é até julho deste ano.

Novas estruturas

Outras obras estão em andamento no CCE, como a construção da edificação que abrigará o laboratório TecMídia, o qual será utilizado por diferentes cursos dentro da Universidade. A tecnologia de equipamentos como impressoras e scanners 3D permitirá o desenvolvimento de vários projetos e pesquisas. A segunda obra é a construção de 10 laboratórios, 14 salas – sete administrativas e sete de aula – e 32 salas de professores para os cursos de Design, Artes Cênicas e Cinema. O espaço total é de 4.611,69m² e possui investimento no valor de R$ 12.439.968,55.

Mais informações e acompanhamento das obras no site: http://dfo.proplan.ufsc.br/obras/execucao/

 

Samantha Sant’Ana/Estagiária de Jornalismo/Diretoria-Geral de Comunicação/UFSC