SIC 2014: pesquisadora cria aplicativo que ajuda no ensino de Física

24/10/2014 09:47

Marina Rocha Daros, estudante da sexta fase de Engenharia da Computação  da UFSC, apresentou na quinta-feira, 23 de outubro, no 24º Seminário de Iniciação Científica (SIC) da UFSC, sua pesquisa sobre o uso de dispositivos móveis para a educação de alunos do ensino básico. O estudo começou em julho do ano passado e foi desenvolvido no Laboratório de Experimentação Remota (REXLab).

SIC - Marina Rocha Daros - Foto Henrique Almeida-5

Marina Rocha Daros. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

A pesquisadora começou a ter interesse pela área científica porque estava em busca de conhecimentos além dos aprendidos nas aulas e encontrou na ciência uma forma de aplicar seus estudos e contribuir com a comunidade.

A estudante percebeu a facilidade com que os alunos utilizavam os dispositivos móveis e teve a ideia de usar a tecnologia para ajudar na compreensão da disciplina em que os estudantes mais tinham dificuldades. Com base em uma pesquisa anterior do aluno João Paulo Cardoso Lima, Marina desenvolveu o aplicativo “RexMobile”, sob orientação do professor Juarez Bento da Silva. Por meio desse programa, os alunos podem visualizar cinco experimentos de Física.

O programa foi testado em uma escola e teve resultados positivos. Os alunos tiveram mais facilidade em entender a parte teórica da disciplina vendo os experimentos. Os professores e estudantes aprovaram a iniciativa da pesquisadora, apesar das dificuldades para a aplicação do teste. A conexão da internet era ruim e nem todos os alunos possuíam aparelhos móveis, tendo que recorrer aos poucos computadores que a escola tinha.

De acordo com a pesquisadora, há pretensões para ampliar a quantidade de experimentos disponível para a visualização e expectativas de testar o aplicativo em outras escolas.

Tamy Dassoler/Estagiária de Jornalismo/DGC/UFSC