UFSC inaugurou nesta terça-feira seu Observatório Astronômico

13/05/2005 17:43

Fotos: Paulo Noronha

Fotos: Paulo Noronha

A UFSC inaugurou nesta terça-feira, dia 17, seu Observatório Astronômico. O observatório tem dois telescópios de 25 centímetros, para pesquisas e atendimento ao público. 0s equipamentos permitem a visualização de planetas e seus satélites, os anéis de saturno, as calotas polares em marte, as crateras e montanhas lunares com detalhes, cometas, estrelas binárias e múltiplas, aglomerados de estrelas, nebulosas e galáxias vizinhas. Um dos telescópios já funcionava na instituição e o outro é um equipamento de alta precisão, que permitirá trabalhos com maior qualidade. O observatório está localizado ao lado do Planetário da UFSC. Também está instalada no local uma câmera fotográfica eletrônica, para produção de imagens astronômicas, e uma estação meteorológica. A construção do observatório contou com recursos da UFSC e da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

O Observatório da UFSC vai permitir o desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionadas ao estudo dos astros, coordenadas pelo Grupo de Astrofísica do Departamento de Física da UFSC. O local vai abrigar, entre outros, o projeto “De Olho no Céu de Floripa”, que há quatro anos é realizado pelo grupo. O projeto permite que qualquer pessoa participe de sessões de observação astronômica, realizadas sempre às quartas-feiras. Os encontros aconteciam em um jardim interno do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas da UFSC. Sem um local fixo, era necessário que os equipamento usados nas sessões fossem carregados e montados ao ar livre. Agora serão usados telescópios fixos, já que o observatório tem uma cúpula com teto deslizante, que abre para permitir a observação das estrelas e fecha para proteger os equipamentos.

O projeto “De Olho no Céu de Floripa” é gratuito e começa ao escurecer, com duas horas de observações. O Grupo de Astrofísica também recebe visitas de escolas, na terça-feira à noite, com agendamento prévio. Agora a idéia é que as visitas comecem no Planetário da UFSC e depois continuem no Observatório. Para a visita de escolas é necessário marcar com antecedência (no Planetário, pelo telefone 48 331 9241, ou com o Grupo de Astrofísica, no email: ou pelo telefone 48 3319234).

Telescópios robóticos

O observatório também dará suporte ao desenvolvimento das pesquisas realizadas pelo Grupo de Astrofísica, do Departamento de Física da UFSC. Entre os trabalhos que são realizados estão estudos para desenvolvimento de telescópios robóticos. A robotização de telescópios permite que uma seqüência de observações seja executada de forma autônoma, sem a necessidade de um astrônomo para controlar o telescópio. O processo também se torna ´inteligente`, já que o equipamento é programado para definir que objetos observar, de acordo com as condições climáticas do momento.

De acordo com os professores, este tipo de instrumento é ideal para a realização de projetos que necessitam de observações repetidas por longos períodos. Um exemplo é o monitoramento da evolução do brilho de estrelas e de galáxias. Sistemas do gênero que o grupo vem desenvolvendo já estão sendo empregados em alguns observatórios, como.o do Laboratório Nacional de Astrofísica, em Minas Gerais (este, um telescópio de pesquisa que está em fase de implantação); o Observatório de Valinhos, da USP (usado principalmente para divulgação); o Observatório do Inpe (voltado à divulgação) e o Observatório do Valongo, (também de divulgação). Estes observatórios de divulgação pertencem a uma rede financiada pela Fundação Vitae, chamada “Observatórios Virtuais” (www.observatoriosvirtuais.pro.br) e o Grupo de Astrofísica da UFSC foi responsável pela criação do software de operação remota destes telescópios.

Neste projeto, chamado de ´Observatórios Virtuais Para o Ensino de Ciências`, o Grupo de Astrofísica está trabalhando em parceria com outras universidades brasileiras, com o objetivo de viabilizar observações astronômicas pela internet, fazendo da Astrofísica um ´chamariz` para o estudo de outras áreas, desde o inglês à matemática. Estão envolvidos no trabalho, a UFSC, a UFRGS, a UFRJ, a UFRN, a USP e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (INPE), além de pelo menos uma escola secundária ligada a cada uma destas instituições – no caso de Santa Catarina, a parceria é com o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet/SC). “Agora teremos um salto de qualidade em nossos projetos”, comemora Antônio Kanaan, um dos integrantes do Grupo de Astrofísica do Departamento de Física da UFSC.

Mais informações com os professores Antônio Kanaan ,3319234-225; Raymundo Baptista 3319234-237 ou Roberto Cid :

Por Arley Reis/jornalista da Agecom